Página inicial
 
Mural de recados
12.12 | Pierre Santos
Marcos Leite, é bom pela renda no momento, agora quando lota é de 90% de caruaru ...
12.12 | CLEO
Vdd Marcos Leite se o Centralzão começar com o pé direito a torcida vai comparec ...
12.12 | CLEO
VAMOS PRA FESTA GALERA NESSA TERÇA LANÇAMENTO DA NOVA MARCA E AS MUSAS DO CENTRA ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
26/09/2012
23h35 | esportes - RECOPA
Recopa Sul-Americana: Santos fez 2x0 na Universidad de Chile e levou o título
Clique e Confira.

Em sua primeira partida pelo Santos após a saída do amigo Paulo Henrique Ganso, Neymar ajudou o clube a conquistar o sexto título em três anos, o segundo no centenário. A vitória por 2 a 0 sobre a Universidad de Chile, nesta quarta-feira, no Pacaembu, rendeu ao Peixe a taça inédita da Recopa Sul-Americana, festejada por pouco mais de 23 mil presentes.

Muricy Ramalho surpreendeu e deu ao atacante a faixa de capitão, que era esperada pelo veterano Léo. Um prêmio para o jogador, que já tem também três títulos estaduais, uma Copa do Brasil e uma Libertadores desde que se tornou profissional. É ele o principal responsável pela liderança santista no ranking de clubes da Conmebol.

Campeã da última Copa Sul-Americana, La U não foi páreo para o campeão da Libertadores do ano passado. Sofreu gols de Neymar e Bruno Rodrigo e ainda poderia ter levado mais um se a Joia não perdesse pênalti no primeiro tempo. No empate por 0 a 0 na ida, ele também desperdiçou uma cobrança. Nada que tenha ameaçado seu posto de protagonista.

NEYMAR FUTEBOL CLUBE

Antes de a bola rolar, a torcida santista exibiu faixas em homenagem a Neymar. Entre outras mensagens, os fanáticos diziam que o camisa 11 é "patrimônio do futebol brasileiro" e "ídolo de todas as crianças".

As crianças alvinegras, pelo menos, têm motivos para ficarem felizes por tê-lo como patrimônio do clube. Como de costume, não foi difícil identificar o protagonista da partida. A Joia assustou o goleiro Johnny Herrera logo aos 20 segundos, aplicou um chapéu em Acevedo pouco depois e, como legítimo capitão, berrava do campo de ataque a cada erro de posicionamento dos zagueiros.

Mas o futebol do Santos não ajudava. Sem um Ganso para cadenciar o jogo, a equipe sofreu com a velocidade chilena, principalmente nas jogadas do habilidoso Ubilla às costas de Bruno Peres, sempre com a ajuda de Mena ou Lorenzetti.

Por ironia, foi Felipe Anderson, que Muricy Ramalho costuma definir como "carregador de bola e não pensador", o coadjuvante mais brilhante. Carregando a bola, ele clareou jogada pela esquerda após lançamento de Léo e passou para Neymar tabelar com André e abrir a contagem, aos 27 minutos.

O rival se desestabilizou. Tanto que Patito, em uma de suas poucas boas arrancadas, tomou cotovelada de Rojas, o mesmo que poderia ter sido expulso ao derrubar Neymar (sempre ele) na área, aos 44. Pênalti que o próprio Neymar bateu. Nas mãos de Johnny Herrera. Sem problemas.

MURICYBOL

Se o primeiro gol saiu em jogada de Neymar, principal arma do Santos, o segundo veio na bola parada que consagrou Muricy Ramalho e até rendeu o apelido pejorativo de Muricybol ao esquema adotado pelo treinador que já coleciona quatro taças no clube. Aos 15 minutos, Felipe Anderson cobrou falta da esquerda e Bruno Rodrigo cabeceou para as redes.

"O campeão voltou", gritava a torcida na arquibancada. Uma trégua na insatisfação pela má campanha no Campeonato Brasileiro e pela má formação do elenco para o centenário - afinal, nos melhores sonhos santistas a improvisação de Gerson Magrão como lateral não seria a solução para a contusão sentida por Léo, pouco antes do segundo gol.

Mesmo sem ser brilhante, o Peixe sagrou-se campeão sem ter grandes dores de cabeça contra um dos melhores times da América do Sul nos últimos anos. Aos 25 minutos da etapa final, o elogiado Jorge Sampaoli já lançara mão de Castro, Marino e Magalhães nos lugares de Rodríguez, Aranguíz e Acevedo. Nenhum deles foi capaz de atrapalhar o domínio brasileiro.

Os gritos em homenagem a Neymar e o tradicional "é campeão!" ecoaram no Estádio Municipal antes dos 40 minutos. E não cessaram até o apito final.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 X 0 UNIVERSIDAD DE CHILE

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 26/9/2012 - 19h
Árbitro: Martin Vázquez (URU)
Auxiliares: M.Espinoza (URU) e M.Nievas (URU)
Renda/Público: R$ 651.890 / 22.388 pagantes
Cartões Amarelos: Adriano e Durval (SAN); José Rojas, Osvaldo Gonzáles, Martínez e Lorenzetti (LAU)
Cartões Vermelhos: Não houve

GOLS: Neymar, aos 27'1ºT (1-0); Bruno Rodrigo, aos 15'2ºT (2-0)

SANTOS: Rafael, Bruno Peres (Éwerton Páscoa - 26'2ºT), Bruno Rodrigo, Durval e Léo (Gérson Magrão - 7'2ºT); Adriano, Arouca e Felipe Anderson; Patito (Miralles - 39'2ºT), Neymar e André. Técnico: Muricy Ramalho.

UNIVERSIDAD DE CHILE: Jhonny Herrera, O.Gonzáles, Acevedo (Magalhães - 26'2ºT) , José Rojas e Mena; Martínez, Rodríguez (Castro - Intervalo), Aranguíz (Marino - Intervalo) e Lorenzetti; Ubilla e Gutiérrez. Técnico: Jorge Sampaoli


.
 
 
 
eXTReMe Tracker