Página inicial
 
Mural de recados
16.08 | CLEO
O TERRENO ONDE DEVEM CONSTRUIR O CT DO CENTRAL? TÁ JOGADO PRAS COBRAS, COMO SE D ...
15.08 | MARCOS LEITE
RESTA AOS SÓCIOS PROPRIETÁRIOS DO COMÉRCIO, SE UNIR, RESTAURAR E REFORMAR O CLU ...
15.08 | VICTOR HUGO
É VERDADE GUSTAVO, O CENTRALZÃO TEM Q CONSTRUIR SEU CT NINHO DA PATATIVA NO SEU ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/09/2012
07h11 | esportes - AMISTOSO
SUPERCLÁSSICO: Brasil joga mal, mas vence a Argentina com gols nos acréscimos - 2x1
Clique e Confira >>>

Neymar, de pênalti, nos acréscimos, fez a torcida brasileira esquecer as vaias para vibrar com a vitória da Seleção por 2 a 1 sobre a Argentina, nesta quarta-feira, no Serra Dourada, pelo Superclássico das Américas.

Os times voltam a se encontrar no dia 3 de outubro, em Resistencia (ARG). Os brasileiros levam a taça com um empate.

A Argentina composta por jogadores do futebol local com os reforços de Martínez (Corinthians), Guiñazú (Internacional) e Barcos (Palmeiras) não engraxa os sapatos do time principal. Sem a mesma qualidade, o técnico Alejandro Sabella encontrou apenas uma alternativa: apostar no defensivo 5-3-2, sem nenhum homem de criação.

O futebol é impreciso e às vezes beneficia quem dele judia. Na única vez que se aventurou na frente, os hermanos tramaram bonito. Clemente Rodríguez recebeu na esquerda e encontrou "Burrito" Martínez, que arrematou para gol diante da inércia do goleiro Jefferson.

O Brasil, dono da bola, mas sem objetividade alguma, também não assustou muito. Em outro lance isolado, conseguiu o empate: Neymar cobrou falta e Paulinho, em posição irregular, subiu para deixar tudo igual.

Nada de mais relevante aconteceu durante a péssima primeira etapa. O jogo foi cheio de contato físico e pouco futebol. Quem deixou de ver o clássico, como o atacante Fred, que foi ao cinema, não perdeu nada.

Não seria exagero afirmar que o segundo tempo foi tão ruim ou pior do que a primeira etapa. O festival de erros de passes, falhas de posicionamento e cruzamentos errados foram, aos poucos, desanimando o torcedor goiano.

No Brasil, Lucas e Neymar, os mais habilidosos, seguiram afastados, sendo assim, pouquíssimas jogadas de efeito foram criadas. As alterações de Mano também não surtiram efeito. Thiago Neves por Jadson, Leandro Damião por Luis Fabiano e Wellington Nem por Lucas foram o mesmo que trocar seis por meia dúzia.

Na Argentina, só os chutões funcionaram. O lema da equipe é "bola para o mato porque o jogo é de campeonato". Jefferson foi apenas um espectador durante a segunda etapa.

O presente estava por chegar. Desábato agarrou Damião. Neymar cobrou pênalti e aliviou o lado de Mano Menezes, que escutou gritos de "Felipão, Felipão" aos 32 minutos da segunda etapa.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 x 1 ARGENTINA

BRASIL: Jefferson; Lucas Marques, Dedé, Réver e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Jadson (Thiago Neves, 16"/2ºT); Lucas (Wellington Nem, 30"/2ºT), Neymar e Luis Fabiano (Leandro Damião, 22"/2ºT). Técnico: Mano Menezes.

ARGENTINA: Ustari; Peruzzi, Desábato, Lisandro Lopez (Vergini, 28"/2ºT), Domínguez e Clemente Rodríguez, Guiñazu, Max Rodríguez e Braña; Barcos (Funes Mori, 30"/2ºT) e Martínez (Somaza, 41"/2º). Técnico: Alejandro Sabella.

Data - Hora: 19/09/12 (22h - de Brasília)
Local: Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Assistentes: Rodney Aquino (PAR) e Carlos Caceres (PAR)
Cartão Amarelo: Paulinho, Neymar (BRA)
Gols: Martínez, 19"/1ºT (0-1); Paulinho, 26"/1ºT (1-1); Neymar, 48"/2ºT (2-1)


.
 
 
 
eXTReMe Tracker