Página inicial
 
Mural de recados
20.08 | Jose Helio Pessoa
Bom dia centralinos, surge uma esperança na história do nosso querido Central de ...
19.08 | Gustavo
O Atletico do Acre conseguio o acesso pra serie C com uma folha salarial de 60 m ...
19.08 | Antonio do Salgado
Com certeza ja deram um ninha em Airton Junior, e sobre a outra chapa kd o Alexa ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
18/05/2010
13h55 | esportes - PRIMO POBRE
‘Primo pobre’ do Barça, Espanyol tem estádio mais moderno da Espanha
Time pequeno da Catalunha ostenta arena de quase R$178 milhões, mas ainda sofre sendo a sombra do rival

Caminhando pelas ruas de Barcelona, não é raro ver um torcedor desfilando com camisas que exibem os nomes Messi, Puyol ou Ibrahimovic. Mas o mesmo não acontece com o outro clube da cidade, menos popular, mas que tem o estádio mais moderno da Espanha. Por € 80 milhões (aproximadamente R$ 178 milhões), o Espanyol abandonou o Olímpico de Montjuic, que é administrado pela prefeitura com ajuda de empresas privadas, e marchou para a sua nova casa em 2009, o Cornellà-El Prat.

Dono do antigo Estádio Sarrià, o Espanyol precisou vender sua primeira casa para quitar dívidas, em 1997. Depois de anos atuando no Olímpico, o clube decidiu construir uma nova sede. O terreno foi comprado em 2001, mas a arena começou a ganhar forma somente cinco anos depois.

- O clube se preocupou em fazer um estádio moderno, diferente do que temos na Espanha. Você pode reparar pelo desenho que tem na cobertura, que abriga aproximadamente 92% dos torcedores que assistem aos jogos - explicou Iñaki Uribarri, assessor de imprensa do Espanyol.

Estádio do EspanyolEntrada do moderno Cornellà-El Prat
(Foto: Julyana Travaglia/Globoesporte.com)

A nova arena do clube, que tem 36 mil metros quadrados e capacidade para 40.500 torcedores , foi inaugurada em agosto passado, com uma vitória por 3 a 0 sobre o Liverpool. Apesar de ainda não ser utilizada, a cobertura do Cornellà-El Prat tem placas solares, instaladas para que em breve a energia seja captada e usada tanto na iluminação dos escritórios como na área externa do estádio.

Ao todo são 24 camarotes, todos com TV e serviço, 24 cabines para rádios e 133 postos para a imprensa escrita e 27 bares espalhados entre os três lances de cadeiras. Além do futebol, o estádio ainda é alugado para conferências de empresas e outros tipos de eventos. Só falta o Espanyol corresponder à grandeza do seu estádio - o time ocupa posições intermediárias na tabela do Espanhol, quando não briga contra o descenso na competição.

Falta de rivalidade com o Barcelona

Ninguém sabe explicar o porquê de o Espanyol não ter o mesmo prestígio do Barcelona na Catalunha. Embora não seja uma versão oficial, há quem diga que o fato de o clube ter sido alinhado com a ditadura do governo de Fracisco Franco, no período entre 1939 a 1975, possa ter alguma influência com a falta de popularidade da equipe.

Arquibancada, Estádio do EspanyolArquibancada do novo estádio do Espanyol
(Foto: Julyana Travaglia/Globoesporte.com)

- Na época, qualquer referência à Catalunha era proibida. E levantar uma bandeira do Barcelona era como levantar uma bandeira da Catalunha. Além disso, o clube tem mais títulos que o Espanyol - contou Roger Saperas, da Rádio RCA1.

Nos jornais, rádios e mesmo na televisão pública, o noticiário do Barcelona é muito maior do que o do Espanyol. Um programa de duas horas, por exemplo, pode passar até 1h30min falando somente das novidades do time de Josep Guardiola, enquanto o restante da programação é dividido entre comerciais, outros esportes e também Espanyol.

- O Barça tem uma história maior. Não existe uma rivalidade como entre Palmeiras e Corinthians, em São Paulo. Na Espanha é diferente. O Espanyol não é considerado um clube rival porque quase sempre luta para não cair. Seria como a Portuguesa no Brasil - comentou o volante Edmílson, que já atuou pelo clube azul-grená e hoje defende o Zaragoza.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker