Página inicial
 
Mural de recados
27.06 | A verdade nua e crua
Fiquei sabendo que o Sousa entrou em campo irregular e clube será punido com a p ...
27.06 | Patativa
Carlos meu amigo alvinegro não perca seu tempo com esses palhaços que querem ver ...
27.06 | Carlos
O verdade nua e crua diga seu nome vc tem medo a merda que vc falou foi tão gran ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
11/03/2010
00h47 | esportes - Libertadores
Dentinho brilha de novo e evita derrota do Timão para o Medellín na Libertadores
Atacante fez um belo gol aos 39 minutos do segundo tempo e ajudou a manter o Corinthians na liderança do Grupo 1 da competição sul-americana

Os colombianos aplaudiram as estrelas Roberto Carlos e Ronaldo, mas a Fiel ovacionou, mais uma vez, o jovem Dentinho. Herói da vitória por 1 a 0 sobre o São Caetano no último domingo, pelo Campeonato Paulista, o atacante foi novamente decisivo nesta quarta-feira, desta vez na Taça Libertadores da América. Foi dele o gol do empate em 1 a 1 com o Independiente Medellín, no estádio El Campín, em Bogotá. E foi um golaço.

Com o empate suado na Colômbia, o Timão assumiu a liderança isolada do Grupo 1 da competição sul-americana, com quatro pontos, um à frente do Racing de Montevidéu, que na última terça-feira derrotou o lanterna Cerro Porteño por 2 a 1. Já o Independiente Medellín, com dois, está em terceiro lugar.

O Corinthians volta a campo pela Libertadores já na próxima quarta-feira, dia 17, contra o Cerro Porteño. E novamente como visitante. A partida será no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai, às 21h50m (de Brasília). Pelo Campeonato Paulista, o Timão jogo neste domingo, às 19h30m (de Brasília), contra o Santo André, na Arena Barueri. 

Felipe salva o Timão no primeiro tempo

A ideia do técnico Mano Menezes era mandar a campo o time que imagina como ideal. Mas um problema de última hora, com Alessandro, atrapalhou os seus planos. O lateral-direito sentiu dores musculares antes da partida e foi vetado. Marcelo Mattos, então, foi escalado no setor. No meio, também uma mudança: Jucilei ficou com a vaga de Tcheco.

Com a bola rolando, a proposta corintiana ficou clara: esperar o Independiente Medellín atacar para tentar explorar os contra-ataques. Até para não se desgastar tanto com a altitude de 2.640 metros de Bogotá. Só que o time colombiano não imprimiu o ritmo que era imaginado pelos brasileiros e permitiu mais toque de bola ao clube alvinegro.

Sem encontrar espaço no meio da marcação do Timão, o Independiente resolveu arriscar de longe. Aos nove minutos, Restrepo chutou de direita e viu Felipe fazer boa defesa. A resposta do Timão foi no toque de bola. Aos 16, Elias trocou bons passes com Jorge Henrique, que cruzou para Ronaldo. O atacante dominou no peito, mas não finalizou.

Com calma, o time colombiano encontrou uma brecha na defesa alvinegra. Aos 19, Arias recebeu lançamento nas costas de William, mas o árbitro argentino Sergio Pezzota, equivocadamente, marcou impedimento. Aos 25, Ronaldo deixou Elias em boa condição, mas o goleiro Bobadilla saiu bem do gol. Aos 31, foi a vez de Roberto Carlos tentar em cobrança de falta. Longe do gol.

O experiente lateral, aliás, aparecia sempre como boa opção pelo lado esquerdo. E quase que o Timão chegou ao gol por lá. Aos 37, ele tabelou com Jorge Henrique e recebeu na área. Só que Bobadilla chegou mais rápido na bola. Um minuto depois, o Independiente Medellín perdeu uma chance incrível com Pardo.

O atacante surgiu em condição legal na grande área. Livre, preferiu avançar mais um pouco em vez de chutar. Deixou, então, a dupla Chicão e William para trás e só então resolveu chutar. Mas Felipe, bem colocado, fez importante defesa. Para finalizar, aos 43, Roberto Carlos arriscou em nova cobrança de falta de longe. Bobadilla também fez grande intervenção.

Dentinho, herói de novo 

As duas equipes voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações. O técnico Mano Menezes, em conversa com a reportagem da TV Globo, afirmou que gostou da atuação do Corinthians no primeiro tempo, mas que estava preocupado com os cartões amarelos levados por Jucilei e Marcelo Mattos.

De diferente no Timão em relação à etapa inicial, apenas o posicionamento de Ronaldo. O atacante passou a sair mais da área para buscar o jogo, porém continuava com as mesmas dificuldades nos domínios e nos passes. Não parecia o Fenômeno. Do lado colombiano, o Independiente passou a arriscar mais. No entanto, sem levar muito perigo a Felipe.

Mas o goleiro corintiano levaria um susto aos 13. Valencia bateu falta com força de longe, e a bola passou bem perto do travessão. Na sequência, a primeira alteração no Timão: Danilo saiu para a entrada de Dentinho. O atacante, de 21 anos, tem sido o amuleto de Mano Menezes. Afinal, marcou três gols nos últimos três jogos do Paulistão. E o técnico mais uma vez iria mostrar que a sua estrela brilha.

Aos 21 minutos, enfim, uma participação mais efetiva de Ronaldo. Impedido, ele recebeu passe de Elias e chutou. Bobadilla defendeu. À vontade, o Corinthians continuou no ataque. Aos 25, Jorge Henrique chutou forte da entrada da área e assustou os colombianos. Mas o Independiente não estava morto. Aos 27, Restrepo chutou de longe. Felipe salvou de novo.

Diante da dificuldade ofensiva do Timão, o técnico Mano Menezes resolveu sacar Ronaldo e colocar Souza, aos 28, para tentar um novo trunfo. Apesar da má atuação, o Fenômeno teve o reconhecimento da torcida colombiana: foi aplaudido de pé. E de pé continuaram os fãs do Medellín, porque aos 30 saiu o gol dos anfitriões.

Valencia cruzou para Valoyes, que apareceu bem entre os zagueiros alvinegros, vendidos nos lance, e rolou para o fundo do gol. O goleiro Felipe ainda encostou na bola, mas não evitou o gol. Para o comentarista de arbitragem da TV Globo Arnaldo Cezar Coelho, o gol foi ilegal porque no momento do passe de Valencia a bola desviou em Arias.

O Corinthians, porém, não desanimou. E foi premiado pela ousadia. Em ótima fase, Dentinho fez boa jogada individual aos 39 minutos e chutou de fora da área, acertando o ângulo esquerdo de Bobadilla. Um golaço, o quarto gol do atacante em quatro partidas. E o Corinthians retorna a São Paulo como líder isolado da sua chave na Libertadores.

INDEPENDIENTE MEDELLÍN 1 x 1 CORINTHIANS
Bobadilla, Ricardo Calle, Anselmo de Almeida, Jiménez e Valencia; Ortiz, Restrepo, Arias e Barahona (Valoyes); Gimenez (Moreno) e Pardo (Rivas)Felipe, Marcelo Mattos (Morais), Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Danilo (Dentinho); Jorge Henrique e Ronaldo (Souza)
Técnico: Leonel ÁlvarezTécnico: Mano Menezes
Gols: Valoyes, aos 30, e Dentinho, aos 39 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Ortiz (Independiente Medellín); Marcelo Mattos, Jucilei e Jorge Henrique (Corinthians)
Estádio: El Campín, em Bogotá (Colômbia) Data: 10/03/2010 Árbitro: Sergio Pezzota (Argentina) Auxiliares: Ariel Bustos e Alejo Castany (ambos da Argentina)

 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker