Página inicial
 
Mural de recados
28.06 | ojuara
CONCORDO NELHOR PAGAR SAFADAO DE QUE INVESTIR NESSE CLUBE SAFADO DE LADROES PORQ ...
28.06 | Paulo Junior
Parabéns pela atitude dos torcedores do Central em dividir o dinheiro com os fun ...
27.06 | Carlos
Eu acho que esse verdade nua e crua tem problemas mentais ele fica pensando,pens ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/06/2015
23h01 | esportes - COPA AMÉRICA
Com gol de Aguero, Argentina vence Uruguai em jogo tenso
Da Gazeta Esportiva 
 
Mesmo sem uma grande atuação, a Argentina onquistou nesta terça-feira sua primeira vitória nesta edição da Copa América. Em jogo tenso, no estádio La Portada, a seleção dirigida por Gerardo Tata Martino derrotou o Uruguai por 1 a 0.
 
O gol do triunfo na cidade de La Serena foi marcado por Aguero, mas os argentinos ainda levaram sustos no fim da partida. Mesmo assim, a equipe de Lionel Messi aproveitou sua superioridade na maior parte do tempo para chegar aos quatro pontos, mesmo número do Paraguai, no grupo B. Já a equipe celeste aparece com três.
 
O clássico desta terça, apitado pelo brasileiro Sandro Meira Ricci, teve o argentino Tata Martino expulso ainda no primeiro tempo. Porém, mesmo com as discussões dos atletas no segundo tempo, as duas equipes chegaram ao apito final sem cartões vermelhos.
 
O fim da primeira fase para o grupo B será realizado no sábado, quando o Uruguai pega o Paraguai, enquanto a Argentina enfrentará a lanterna Jamaica.

O jogo - A Argentina começou a partida pressionando o Uruguai, que pouco passava do meio-campo no início do clássico. A primeira tentativa do time de Tata Martino foi em jogada pela direita com Aguero, que recebeu na área, girou e chutou, mas a bola desviou na marcação e se perdeu pela linha de fundo. Pouco depois, novamente pela direita, nas costas do ex-são-paulino Álvaro Pereira, Di Maria recebeu em liberdade e desperdiçou a chance ao mandar fraco, nas mãos do goleiro.
 
Com Messi bem marcado, Di Maria fez nova investida, desta vez pela esquerda, mas o arremate passou ao lado do gol. Ao perceber a dificuldade de sua equipe para levar perigo real, Messi arrancou pela direita, deixou um marcador para trás e foi parado com infração. Na cobrança da falta, o próprio jogador do Barcelona chutou por baixo e facilitou para a defesa.
 
A primeira chance do Uruguai saiu aos 22 minutos, quando Godin aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou para fora. Na resposta, aos 24, a Argentina quase abriu o placar. Messi dominou a bola pela direita e levantou na trave oposta, onde apareceu Aguero para cabecear para baixo, exigindo grande defesa de Muslera. Do outro lado, Maxi Pereira cruzou para Rolan, que desviou de cabeça para fora.
 
No meio da etapa, o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci excluiu da partida o técnico argentino Gerardo Tata Martino. Nos minutos que antecederam o intervalo, a equipe celeste se fechou ainda mais e impediu novos avanços de perigo do adversário.

No início do segundo tempo, o Uruguai tentou mostrar uma postura diferente, avançando com chutes de Maxi Pereira, que foi defendido pelo goleiro, e de Cavani, para fora. Porém, logo na sequência, a partida voltou ao estágio inicial, com a Argentina atacando com dificuldade, enquanto a celeste esperava oportunidades para contra-atacar.
A insistência dos argentinos acabou sendo recompensada. Aos 11 minutos, Pastore dominou na meia-direita, livrou-se da marcação e tocou no fundo para Zabaleta, que cruzou na primeira trave, onde apareceu Aguero para mandar de cabeça para a rede. O atacante ainda reclamou de dores no ombro esquerdo pela queda que teve para cabecear, mas conseguiu seguir em campo.
 
Com a desvantagem no placar, a equipe dirigida por Óscar Tabárez foi obrigada a sair mais para o jogo, dando espaço para os contra-ataques. Desta forma, Aguero recebeu em velocidade pelo meio, mas, mesmo diante de dois marcadores, preferiu chutar fraco, ignorando pedido de Di Maria livre pela esquerda.
 
No decorrer da etapa, a partida ficou mais tensa. A primeira confusão saiu no momento em que Garay e Muslera se estranharam, gerando uma chegada mais ríspida de Rojo. Os jogadores dos dois lados entraram na área para a discussão, até que Sandro Meira Ricci conseguisse apaziguar.
 
Poucos minutos depois, Messi e Arévalo se encararam, o que resultou em nova confusão. Aos 34, o Uruguai teve uma grande oportunidade. Maxi Pereira chutou forte da direita, e Romero falhou ao dar rebote dentro da área. No entanto, Rolan não aproveitou a meta aberta e chutou por cima. Os uruguaios pressionaram ainda mais no fim, inclusive em grande defesa de Romero em chute de Abel Hernández, mas a Argentina conseguiu segurar o triunfo.

.
 
 
 
eXTReMe Tracker