Página inicial
 
Mural de recados
22.06 | Paulo alvinegro
Pois é patativa também dei a viagem perdida não tinha ingresso nenhum na sede o ...
22.06 | Patativa
O central e seu amadorismo fui até o lacerdao nesta quinta feira comprar meu ing ...
22.06 | José
Boa tarde Warley, Se caso o central empatar essa partida, ele ta classificado ? ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
13/05/2015
18h51 | esportes - Futebol
Juventus aciona ferrolho, segura Real Madrid no sofrimento e vai à final
CLIQUE E CONFIRA.

Da Gazeta Esportiva 

O ambiente criado pelo Real Madrid no Santiago Bernabéu nesta quarta-feira era para reverter desvantagem e voltar à final da Liga dos Campeões. Mas a Juventus bravamente desafiou o atual campeão com estilo pragmático. Ainda que tenha sofrido pressão intensa, a Velha Senhora segurou a empolgação merengue para carimbar passaporte para Berlim. O empate em 1 a 1 começou a ser construído em gol de Cristiano Ronaldo, mas foi Marchisio quem decidiu o avanço da Juve.

A Juventus volta à principal decisão da Europa após 12 anos de ausência. Na ocasião a equipe alvinegra perdeu nos pênaltis para o Milan, que levantou a taça em Manchester, na Inglaterra. Agora o compromisso é no Estádio Olímpico de Berlim, contra o Barcelona, no dia 6 de junho.

O Real Madrid, que conquistou La Decima na última edição, fica pelo caminho sem conseguir furar a defesa italiana. No primeiro jogo a Juve já tinha surpreendido ao vencer por 2 a 1, e no reencontro a qualidade do trio BBCtambém não conseguiu prevalecer.

AFP
Bicampeã Juventus cala Bernabéu para alcançar oitava final da Champions de sua história (Foto: Gerard Julien)

 

O jogo – Precisando de gols para avançar, o Real Madrid tratou de dar seu cartão de visitas em poucos segundos, quando Bale cabeceou sobre o gol em bom cruzamento de Marcelo. A pressa de criar a primeira chance foi estendida para todo o primeiro tempo, no qual os merengues sempre tiveram a velocidade como maior arma.

Foi assim que Isco ganhou da marcação pela direita e cruzou bem para Benzema girar sobre a marcação e chutar por cima. Sempre que chegava às cercanias da área da Juventus, o Real Madrid levava perigo. Tanto que uma falta de bem longe quase resultou em gol quando o chute de Cristiano Ronaldo desviou na barreira e por pouco não entrou.

A Juventus suportou o ímpeto inicial dos blancos para responder com Vidal aos 13 minutos, mas o chute do chileno foi espalmado por Casillas no canto esquerdo. Em vez de cadenciar o jogo e manter a posse de bola, a Velha Senhora acabou aliciada pela agilidade do Real e cedeu ao impulso de surpreender na mesma velocidade. Errou.

Ainda que tenha sido forte na transição, o contragolpe da Juventus não chegou perto de ter a mesma virtude do adversário. Assim o Real Madrid acabou ampliando o que até então era um ligeiro domínio das melhores chances. Isco errou o gol por pouco após deixar Evra no chão e, minutos depois, Bale mandou um foguete para grande defesa de Buffon.

O time da casa amadureceu o gol até James Rodríguez cair em trombada com Chiellini, gerando pênalti bastante discutível. Cristiano Ronaldo aproveitou para abrir o placar, e o Real tomou a vantagem. Mas o placar mínimo parecia não satisfazer os merengues, que estiveram perto de ampliar com Benzema por duas vezes, mas Buffon apareceu em ambas.

AFP
Velocidade deixou Real próximo de ampliar logo após intervalo, mas não foi suficiente (Foto: Gerard Julien)

 

A segunda etapa começou com a Juventus muito mal no meio-campo. Até o maestro Pirlo errou passes seguidos, mas o grande destaque negativo era Pogba. Foi de um erro dele que Marcelo aproveitou bola limpa na intermediária para chutar com perigo aos oito.

O brasileiro devolveu o presente pouco depois, quando deixou bola limpa com Tévez ao tentar recuar. Sorte dele que o lance foi interrompido em seguida por impedimento de Morata. No geral foi o único vacilo de Marcelo, que foi essencial ofensivamente. O problema foi que a defesa merengue errou em bola aérea quando Morata recebeu com liberdade e bateu quicando para empatar o jogo aos 13.

A partida voltou a melhorar à medida que o Real Madrid superou o gol que lhe tirava a vantagem. Foram poucos momentos de bola sem dono até que Marcelo reaparecesse com dois cruzamentos venenosos em direção a Bale – o segundo deles passou caprichosamente à esquerda. Em seguida foi James Rodríguez quem quase marcou, em chute de fora da área.

A chance de matar o jogo esteve nos pés de Marchisio aos 23 do segundo tempo. O meio-campista surgiu livre à frente de Casillas e praticamente avisou onde chutaria rasteiro. Daí em diante o desperdício quase cobrou seu preço várias vezes, com o Real Madrid sempre perto do gol que levaria a decisão à prorrogação. Mas a sorte e Buffon mantiveram o placar imutável, e no sofrimento a Juventus segurou a vaga que conquistou em Berlim.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker