Página inicial
 
Mural de recados
22.05 | Davi
Essa Racreche sei não viu... ...
22.05 | Aldery
Alguém lembra aqui da Série B de 1997? Da parceria entre Central e Cadimo Barros ...
22.05 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! E a saga de vergonha continua. Até quando senhores alvinegr ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/04/2015
20h10 | esportes - FUTEBOL
Champions League: uma disputa cada vez mais restrita aos gigantes
CLIQUE E CONFIRA.

DO LANCENET.COM 

O futebol europeu se transformou nas últimas décadas. Seu dinamismo comercial fez dele um espetáculo de sucesso com alcance global.  A UEFA Champions League 2014/15 está distribuindo €1.340 bilhão entre os participantes por que consegue gerar receitas fabulosas com a venda dos direitos de mídia e contratos comerciais.

 

Daqui a duas semanas começarão a ser disputadas, nos dias 14 e 15 de abril, as quartas de final desta competição reunindo três clubes espanhóis (Real Madrid FC, Barcelona FC e Club Atlético de Madrid), dois franceses (Paris Saint-Germain FC e AS Monaco FC), um alemão (FC Bayern), um italiano (Juventus FC ) e um português (FC do Porto).
Champions Berlim

 

Só pela disputa desta fase cada um dos 8 clubes receberá €3,9 milhões (R$13.3milhões). Cada um dos 4 que avançar às semifinais terá direito a €4.9 milhões (R$16.8 milhões). O vencedor da final do dia 5 de junho, em Berlim, receberá €10.5 milhões (R$ 35.9 milhões) e o segundo colocado €6.5 milhões (R$22.3 milhões). Portanto quem levar o título terá faturado ao longo do torneio algo em torno de €37.4 milhões (R$ 128.2 milhões).

 

Os confrontos das quartas de final serão:
Sorteio CL

 

  • C. Atlético de Madrid  x Real Madrid CF
  • Juventus FC x  AS Monaco FC
  • Paris SG FC x Barcelona FC
  • FC do Porto x  FC Bayern

Tomando por base o relatório “Football Money League 2015″  – produzido pela empresa de consultoria inglesa Deloitte – não há como negar que dois azarões estão desafiando a lógica do futebol contemporâneo: FC do Porto e o AS Mônaco FC. Eles não integram a lista dos 30 clubes que mais faturaram na temporada 2013/14 .

Os demais aparecem nas seguintes posições no relatório segundo seus faturamentos:

  • 1°  Real Madrid CF – €549.5 milhões (R$1.881 bi)
  • 3° FC Bayern – €487.5 milhões (R$1.669 bi)
  • 4° Barcelona FC – €484.6 milhões (R$1.659 bi)
  • 5° Paris Saint-Germain – €474.2 milhões (R$ 1.623 bi)
  • 10° Juventus FC – €279.4 milhões (R$ 956 mi)
  • 15° Atlético de Madrid – €169.9 milhões (R$ 582 mi)

E o que acontecerá no campo? Até que ponto estes números impressionantes como um todo, mas desproporcionais quando medidos clube a clube, influenciarão os resultados e determinarão os 4 semifinalistas da competição na atual temporada? Nas oitavas de final, o Mônaco afrontou o favoritismo do multimilionário Arsenal FC. E agora contra o clube italiano mais poderoso e vencedor da atualidade?

Nos últimos 20 anos a Champions League teve 12 campeões. Dois deles estão fora da lista dos 30 clubes com maior faturamento na Europa segundo o relatório de 2015 da Deloitte: o Ajax FC em 1994/95 e o FC do Porto em 2003/04.  Os demais campeões são:

Real Madrid CF – 4 vezes (1997/98 – 1999/2000 – 2001/02 – 2013/14)

A décima conquista do Real Madrid (foto- site oficial do Real Madrid FC)

A histórica conquista da DÉCIMA pelo Real Madrid  (foto- site oficial do Real Madrid CF)

Barcelona FC- 3 vezes (2005/06 – 2008/09 – 2010/11)

AC Milan – 2 vezes (2002/03 – 2006/07)

Manchester United FC- 2 vezes (1998/199 – 2007/08)

FC Bayern – 2 vezes (2002/02 – 2012/13)

Juventus FC – 1 vez (1995/96)

BV Borussia – 1 vez (1996/07)

Liverpool FC – 1 vez (2004/05)

Internazionalle FC – 1 vez (2009/10)

Chelsea FC – 1 vez (2011/12)

O fato é que a Champions League virou uma disputa cada vez mais restrita aos mega clubes. As chances de um Nottingham Forrest (1978/79 -1979/80), PSV (1987/88) ou Celtic (1966/67) voltar a conquistá-la são desprezíveis. A hegemonia esportiva passou a refletir a capacidade financeira dos clubes e a competência em se valer dela.

A novidade neste cenário é o novo estratosférico contrato de TV da Premier League que poderá desequilibrar a favor dos clubes ingleses a disputa nas próximas temporadas. Neste caso seria o afunilamento ainda maior do seleto número de clubes com capacidade ainda superior de investimento. Mas esta tendência ainda precisa ser confirmada. 

A resposta à questão de até onde irá o AS Mônaco FC não é difícil: talvez já tenha ido longe demais. Se ele ou o FC do Porto contrariar a lógica e conquistar a competição na atual temporada estará fazendo história. E das mais improváveis. Mas como se trata de futebol…

 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker