Página inicial
 
Mural de recados
29.05 | MARCOS LEITE
Q VENHA O JUAZEIRENSE DE JUAZEIRO O CANCÃO DE FOGO. VAMOS GANHAR MAIS UMA E OUVI ...
29.05 | Patativa
Na minha opinião escapam , ....O goleiro , O zagueiro Danilo Dias (ótimo zagueir ...
29.05 | Duda
A verdade é que o time não passa confiança ainda. Dizem que Dodo É um bom jogado ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
13/08/2014
23h39 | esportes - LIBERTADORES
'Com' Libertadores! San Lorenzo vence, acaba com piada e é campeão
Clique e Confira.

Chega de piada com os torcedores do San Lorenzo. Sem mais a brincadeira com a sigla do nome da equipe: Clube Atlético (ou Argentino) Sem Libertadores da América). Nesta quarta-feira, em Buenos Aires, o time do papa Francisco venceu o Nacional-PAR por 1 a 0 e levou o seu primeiro caneco do torneio continental. Ortigoza, que marcou de pênalti, foi o herói.

 

Com a conquista do San Lorenzo, o futebol argentino volta a abrir distância do brasileiro em conquistas da Libertadores. Os hermanos têm agora 23, contra 17 dos brazucas. O Uruguai vem atrás com oito.

 

 

O JOGO
O Nacional teve chance logo no primeiro minuto. A bola sobrou para Orué, que já colocou na trave e assustou a torcida e o San Lorenzo, que veio sem Piatti e Correa, negociados e fundamentais na campanha. O segundo sofre até com problemas cardíacos, e não poderia estar em campo de qualquer forma. Os argentinos começaram o jogo dando chutões, mas rapidamente colocaram a bola no chão e ganhou o domínio. Dez minutos depois a primeira chance, mas Buffarini chutou para fora.

 

O papa Francisco estava por todos os lados (Foto: Juan Mabromata/AFP)

E o jogo enfim ficou equilibrado e muito brigado no meio-campo. Sem ninguém conseguir entrar nas área, Torales teve grande chance e seu chute quase abriu o placar para o Nacional.

 

Justamente quando os argentinos demonstravam algum nervosismo, surgiu um pênalti. Bola na mão de Coronel, e Sandro Meira Ricci marcou para o San Lorenzo. Ortigoza correu reto para a bola e conseguiu deslocar o goleiro Don para abrir o placar. Os argentinos cresceram e o jogo começou a ficar duro, com mais faltas. Nos últimos minutos do primeiro tempo, o Nacional tentou uma pressão, mas não teve efeito.

Gentiletti foi importante no setor defensivo dos argentinos (Foto: Juan Mabromata/AFP)

No início do segundo tempo, o maior destaque foi um princípio de incêndio perto da arquibancada. Mas rapidamente controlado. Em campo, o Nacional tentava se adiantar e então surpreender.

 

Mas o San Lorenzo começou a tocar a bola, fazer o tempo passar, e atacava com mais calma, sempre com muito apoio da torcida. O Nacional começou a buscar o gol de forma desorganizada, tendo grande chance com Bareiro, e os argentinos começaram a encaixar contra-ataques.

 

O Nacional até assustava, mas nada de sair o gol dos paraguaios. Mas desta vez, ao contrário do jogo da ida, quando os paraguaios marcaram nos acréscimos, os argentinos conseguiram segurar até o fim, e seguraram o troféu em Buenos Aires. Já nos minutos finais, destaque para a saída de Romagnoli, que vai para o Bahia. O ídolo saiu chorando.

 

 

FICHA TÉCNICA
SAN LORENZO 1X0 NACIONAL-PAR

 

 

Local: Estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires (ARG)
Data-hora: 13/08/2014, às 21h15 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA)
Auxiliares: Emerson de Carvalho (BRA) e Marcelo Van Gasse (BRA)

 

Gols: Ortigoza (35'/1ºT)

 

Cartões amarelos: Mercier (SLO), Coronel (NAC), Benítez (NAC), Mendoza (NAC)
Cartões vermelhos:

 

 

SAN LORENZO: Torrico, Buffarini, Cetto, Gentiletti e Más; Mercier, Ortigoza, Villalba (Kalinski, 36'/2ºT) e Romagnoli (Kannemann, 42'/2ºT); Matos e Cauteruccio (Veron, 20'/2ºT). Técnico: Edgardo Bauza
NACIONAL-PAR: Don, Coronel, Piris, Cáceres e Mendoza; Melgarejo (Luzardi, 42'/2ºT), Torales, Riveros e Orué (Montenegro, 11'/2ºT); Benítez (Santa Cruz, 40'/2ºT) e Bareiro. Técnico: Gustavo Morinigo

 





...
 
 
 
eXTReMe Tracker