Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
18/12/2013
18h26 | esportes - MUNDIAL DE CLUBES
MUNDIAL DE CLUBES: Irreconhecível, Atlético/MG perde para o Raja e põe fim ao sonho do título mundial - 3x1
CLIQUE E CONFIRA.

Não era o que o atleticano esperava. Definitivamente, o torcedor, por mais que acreditasse, viu um Atlético irreconhecível contra o Raja Casablanca. O time de Cuca entrou em campo pela primeira vez nesse Mundial de Clubes, mas pagou caro por atuar bem abaixo das expectativas. Ao contrário do time brasileiro, os marroquinos entraram dispostos a vencer, impondo uma vitória por 3 a 1 no time mineiro. Relembrando o Inter de 2010, o Galo sequer chega à final de um Mundial e adia o sonho do seu torcedor em conquistar o mundo.

 

Galo começa mal e toma susto marroquino

 

O técnico Nabil Maaloul armou muito bem o time do Raja, com uma linha compacta de quatro jogadores defensivos, destacando ainda dois atletas responsáveis por puxar os contra-ataques. A tática favoreceu principalmente nos momentos em que o Atlético não soube fazer uma transição adequada entre a defesa e o ataque, pecando na saída de bola. Quando melhorou no passe, girando e invertendo jogadas, o Galo passou a ser mais incisivo em campo. Aos 20 minutos, Jô aproveitou cruzamento rasteiro de Lucas Cândido e o time mineiro por pouco não abriu o placar.

 

Motivado pela torcida local, o Raja aproveitava os espaços oferecidos pelo Atlético e respondia com frequentes bolas aéreas jogadas ao gol de Victor. Pelo lado alvinegro, quando Rocha alçou a bola na área, Fernandinho pegou a sobra e chutou rasteiro, à esquerda da trave.

 

Aos 35 minutos, Victor faria milagre. O Raja desceu com velocidade, Karrouchy cruzou pela esquerda, Moutaouali pegou de primeira e Victor espalmou no reflexo. Pouco tempo depois, nova descida, agora pela direita. Moutaouali chutou cruzado na saída de Victor, mas a bola foi para fora. Em suma, o Atlético finalizou mais nos primeiros 45 minutos, mas, aproveitando principalmente as falhas na cobertura defensiva, o Raja foi quem levou mais perigo.

 

Raja sai na frente, leva o empate, mas mata jogo no contra-ataque

 

Com uma postura pouco mais para frente, mas pecando pelos mesmos erros, o Atlético voltou para o segundo tempo e levou o primeiro gol logo no início. Em contra-ataque mortal, Lajaour chutou rasteiro, na entrada da área, no cantinho de Victor. Banho de água fria para o time de Cuca. O time da casa poderia até ampliar, em novo contra-ataque. Chtibi balançou as redes, mas a arbitragem já assinalava impedimento.

 

Cuca imprimiu as entradas de Donizete e Luan em seguida ao gol. Mas foi Ronaldinho o responsável por fazer a diferença. Em cobrança magistral, o camisa 10 cobrou falta no contra pé do goleiro e empatou a partida. A bola ainda tocou caprichosamente na trave antes de entrar.

 

O gol deu a confiança que o Atlético precisava. Leandro Donizete entrou bem na partida, e o Atlético aumentou consideravelmente suas ações ofensivas. O Raja diminuiu o ímpeto e se limitava a atacar pelo lado direito do campo. Mas, em novo contra-ataque, o Raja chegou ao segundo gol. Iajaour caiu na área e o árbitro marcou falta de Rever. Pênati que Moutaouali bateu e marcou a menos de dez minutos do fim.

 

Mais uma vez, seria preciso acreditar. Mas não deu. Desorganizado e na base do desespero, o Galo foi pra cima nos últimos minutos, mas ainda cabia, em novo contra-golpe, o gol para decretar a derrota alvinegra. Autor de dois gols, Moutaouali invade a área, encobre Victor e carimba o travessão. Na volta, Mabide decreta o fim do sonho atleticano. 3 a 1 placar final.

 

 

FICHA TÉCNICA:
RAJA CASABLANCA 3 x 1 ATLÉTICO-MG

Competição: Mundial de Clubes
Local: Grande Estádio de Marrakesh
Data/hora: 18/12/2013, às 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Velasco Carballo
Assistentes: Roberto Alonso Fernandez e Juan Carlos Yuste Jimenez

Cartão amarelo: Rever (CAM)  
Cartões vermelhos: Não houve.
GOLS: Moutaouali, 5'/2ºT (1-0); Ronaldinho Gaúcho, 17'/2ºT (1-1); Moutaouali (38'/2ºT) e Mabidi, 49'/2ºT (3-1)

Raja Casablanca: Askri; El Hachimi, Adil Karrouchy, Mohamed Oulhaj e Benlamalem; Erraki, Guehi, Chtibi (Vivien Mabidi - 10'/2ºT) e Moutaouali; Iajour (Coulibaly - 42'/2ºT) e Hafidi (Déo Kanda - 30'/2ºT). Técnico: Nabil Maaloul.

Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha (Luan, 17'/2ºT), Leonardo Silva, Réver e Lucas Cândido (Alecsandro - 40'/2ºT); Pierre, Josué (Leandro Donizete - 12'/2ºT); Tardelli, Ronaldinho e Fernandinho; Jô. Técnico: Cuca.
 
Do Lancenet 

 





...
 
 
 
eXTReMe Tracker