Página inicial
 
Mural de recados
27.06 | A verdade nua e crua
Fiquei sabendo que o Sousa entrou em campo irregular e clube será punido com a p ...
27.06 | Patativa
Carlos meu amigo alvinegro não perca seu tempo com esses palhaços que querem ver ...
27.06 | Carlos
O verdade nua e crua diga seu nome vc tem medo a merda que vc falou foi tão gran ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
25/05/2013
18h14 | esportes - Futebol
Chega de vice! Robben faz no fim e dá o título para o Bayern da Champions
Centroavante celebrou com Robben (Foto: Christof Stache/AFP)

Nas últimas quatro finais de Liga dos Campeões, é a terceira vez que o Bayern de Munique está lá. Mas desta vez, levou o troféu, e justamente quando tinha um dos maiores rivais do outro lado: o Borussia Dortmund. Neste sábado, ainda outro "tabu" caiu no Estádio de Wembley, em Londres. Robben, marcado por perder gols importantes em momentos decisivos, deixou o dele já nos momentos finais, e garantiu seu nome marcado na competição.

Foi a quinta vez que o Bayern levou a Liga dos Campeões. Ganhou em 1974, 1975, 1976 e o último em 2001. E os bávaros ainda podem levar a Copa da Alemanha neste ano. Na decisão, o adversário será o Stuttgart, no dia 1º de junho.

O JOGO

O Borussia começou melhor. Já desde o início, o time de Jürgen Klopp arriscou uma marcação adiantada, e conseguia fazer seus contra-ataques começarem já na intermediária. Ao mesmo tempo, evitava que o Bayern trocasse bolas. Quando fazia isso, ficava apenas entre os zagueiros e os laterais, de lá para cá, e nem os volantes habilidosos participavam tanto.

Apenas neste período inicial, quatro chances muito boas para o Borussia. A primeira em chute de fora de Lewandowski, outra bem perto do gol com

  
Reus passa por Lahm (Foto: Andrew Yates/AFP)

Blaszczykowski, outra na entrada da área com Reus, e mais uma com Bender. Neuer brilhou em todas e evitou o gol do Dortmund.

Só aos poucos que o Bayern conseguiu diminuir o ímpeto rival. Mas as primeiras chances vieram pelo alto, ou de contra-ataque. E se os bávaros tinham Neuer, o Borussia tinha Weidenfeller. Evitou gols de Mandzukic e Javi Martínez, ambos em finalizações de cabeça, de depois de Robben, que ficou na cara dele. Aliás, a defesa foi com a cara mesmo.

Acabou que os goleiros viraram os grandes nomes do primeiro tempo. Neuer voltou a brilhar quando Lewandowski finalizou em sua saída. E Weidenfeller voltou a defender um chute com o rosto, e novamente com Robben, que perdia o segundo gol seguido.

Mas nesta altura, o Bayern conseguiu igualar as condições. Martínez e Schweinsteiger já saíam para o jogo, e o holandês tinha chances, principalmente com bons passes de Müller. Ribéry que ainda estava apagado.

Ribéry não teve tanto destaque no primeiro tempo da final (Foto: Adrian Dennis/AFP)

SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo, o Borussia apostou outra vez na mesma pressão que aplicou no início da partida. Porém, isso não significa que tenha dado certo. Desta vez, o Bayern estava mais ligado no que o adversário poderia fazer, e os volantes tentaram sair mais e aparecer.

Aos poucos, a linha de três jogadores formada por Robben, Müller e Ribéry começou a aparecer. O foi através do francês e do holandês que veio o gol.

  
Torcida do Bayern (Foto: Christof Stache/AFP)

Os dois fizeram uma jogada envolvente, o holandês foi à linha de fundo e deixou Mandzukic pronto para marcar. O croata não desperdiçou e colocou para dentro.

O gol não deixou o time do Borussia nervoso. Os jogadores mantiveram-se calmos, tentando atacar pelos dois lados, e não demorou para que funcionasse. Reus entrou na área, e ao receber a marcação de Dante, ganhou um chute violento na virilha: pênalti.

O brazuca, que já tinha cartão amarelo, poderia até ter sido expulso, mas ficou em campo, Gündogan empatou ao cobrar bem para fazer seu primeiro gol pelo torneio. Na sequência, o herói foi Subotic. Müller driblou Weidenfeller, tocou para o gol. O zagueiro ganhou de Robben na corrida que, fatalmente, colocaria o Bayern na frente.

Tudo isso foi suficiente para deixar o jogo ainda mais movimentado e aberto. O Bayern teve mais chances, como em um chute de Schweinsteiger já na reta final. Mas o goleiro estava lá de novo. Na sequência, o gol do título!

Robben, justamente ele que perdeu grandes chances no primeiro tempo, desta vez foi. E o rosto de Weidenfeller não estava pronto para defender. Deixou todos para trás, e na saída do goleiro, chutou mansinho. 

Torcida do Borussia fez mais barulho durante o jogo (Foto: Adrian Dennis/AFP)

FICHA TÉCNICA
BORUSSIA DORTMUND x BAYERN DE MUNIQUE

Local: Estádio de Wembley, Londres (ING)
Data-Hora: 25/05/2013, às 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)
Auxiliares: Renato Faverani (ITA) e Andrea Stefani (ITA)
Público: 86,298 presentes

Gols: Mandzukic (15'/2ºT), Gündogan (23'/2ºT), Robben (43'/2ºT)

Cartões amarelos: Dante, Ribéry (BAY), Grosskreutz (BOR)
Cartões vermelhos:

BORUSSIA DORTMUND: Weidenfeller, Piszczek, Hümmels, Subotic e Schmelzer; Gündogan, Bender (Sahin, 44'/2ºT) e Reus; Blaszczykowski (Schieber, 44'/2ºT); Grosskreutz e Lewandowski. Técnico: Jürgen Klopp

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer, Lahm, Boateng, Dante e Alaba; Schweinsteiger e Martínez; Robben, Müller e Ribéry (Luiz Gustavo, 44'/2ºT); Mandzukic (Gómez, 46'/2ºT). Técnico: Jupp Heynckes


.
 
 
 
eXTReMe Tracker