Página inicial
 
Mural de recados
27.06 | A verdade nua e crua
Fiquei sabendo que o Sousa entrou em campo irregular e clube será punido com a p ...
27.06 | Patativa
Carlos meu amigo alvinegro não perca seu tempo com esses palhaços que querem ver ...
27.06 | Carlos
O verdade nua e crua diga seu nome vc tem medo a merda que vc falou foi tão gran ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/06/2012
18h30 | esportes - Eurocopa
Após reviravoltas, Inglaterra vence e elimina a Suécia

Em jogo que rivaliza com Portugal x Dinamarca como o mais emocionante desta Eurocopa, Inglaterra e Suécia deram um show de raça e determinação. No fim, vitória dos ingleses por 3 a 2 após duas viradas - uma de cada lado.

Em uma batalha que teve quase de tudo, a diferença acabou sendo o banco inglês: Walcott entrou no lugar de Milner quando os suecos venciam por 2 a 1, marcou o gol de empate e deu o passe para Welbeck marcar o tento da virada.

O jogo começou tranquilo para os ingleses, com Carroll abrindo o placar por 1 a 0 no primeiro tempo. Na segunda etapa, porém, os suecos vieram com tudo, virando a partida em 13 minutos. A seleção inglesa não desistiu e também virou o jogo, com Walcott e Welbeck.

Com o resultado, os ingleses chegam a quatro pontos, mesmo número da França, mas estão na frente no Grupo D por conta do número de gols marcados. Já a Suécia está eliminada do torneio, após também perder para a Ucrânia na primeira rodada.

PRIMEIRO TEMPO

Com ligeiro domínio técnico, a Inglaterra teve, durante todo o primeiro tempo, a posse de bola, luxo que não conseguiu na estreia contra a França. Tendo Gerrard como maestro, as jogadas inglesas fluíam, mas a inabilidade dos homens de frente, principalmente Welbeck, limitavam as chegadas ao gol de Isaksson.

O atacante do Manchester United, mantido no time titular apesar de partida apenas discreta contra os franceses, matou algumas jogadas e foi a exceção a uma boa exibição do English Team na etapa inicial.

Frustrado, Gerrard decidiu resolver com as próprias mãos. Ou melhor, com os pés. E aí entrou em jogo a estrela do técnico Roy Hodgson, que tirou Oxlade-Chamberlain para colocar o gigante Carroll.

O capitão inglês aproveitou a presença de área de seu companheiro de Liverpool e colocou a bola na cabeça de Carroll, que abriu o placar. Essa era a intenção de Hodgson.

Com o prejuízo no placar e a iminente eliminação, os suecos foram à luta. Apesar de bom jogo de Svensson, as bolas sempre sobravam para Ibrahimovic tentar tirar um coelho da cartola.

Isolado, o atacante do Milan lutou muito, mas não foi páreo para a forte marcação, principalmente de Lescott, zagueiro pela esquerda do English Team.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começou exatamente do jeito que os suecos queriam no vestiário. Três minutos e o gol de empate, quando Ibrahimovic aproveitou rebote de sua própria falta, tentou o chute e a bola sobrou para o zagueiro Mellberg, que não perdoou Hart. A bola ainda tocou em Johnson.

Com o gol de empate, a Inglaterra passou a pressionar, dando espaço para os contra-ataques suecos. Em um deles, Martin Olsson sofreu falta de Milner. Na cobrança, Mellberg novamente tocou na bola, mas desta vez o gol foi dele.

Encurralado pelos suecos, Hodgson tirou o lento Milner para colocar o velocista Walcott e a sorte mudou para a Inglaterra. Tudo começou quando Terry recebeu na pequena área e obrigou Isaksson a fazer milagre. Na jogada decorrente, escanteio para os ingleses e a bola sobrou nos pés de Walcott, que arriscou de fora da área. O goleiro sueco desta vez foi mal e aceitou o chute.

Após o empate, a Inglaterra seguiu melhor, tendo chances com Carroll e Young. A Suécia retrucou com Kallstrom e Ibrahimovic, que obrigou Hart a fazer linda defesa.

Mas o golpe final foi dado justamente pelo pior jogador em campo até então. Após bela jogada de Walcott, Welbeck fez golaço, ao dar uma espécie de toque de letra "giratório", garantindo o triunfo inglês e a eliminação sueca. O meia do Arsenal ainda seria responsável por outra assistência, caso Isaksson não fizesse grande defesa nos acréscimos de chute de Gerrard após passe de Walcott.

Com o resultado final, porém, é pouco provável que ele reclame com seu capitão o gol perdido.

FICHA TÉCNICA
SUÉCIA 2x3 INGLATERRA

Local: Donbass Arena, em Donetsk (UCR)
Data-Hora: 15/6/2012 - 13h (de Brasília)
Árbitro: Damir Skomina (SLO)
Auxiliares: Primož Arhar (SLO) e Matej Žunič (SLO)
Cartões amarelos: Milner (ING); Mellberg (SUE)
Cartões vermelhos:  não houve

GOLS: Carroll, 23'/1ºT (0-1); Walcott, 18'/2ºT (2-2); Welbeck, 32'/2ºT (2-3); Johnson (contra), 3'/2ºT (1-1) e 13'/2ºT (2-1)

SUÉCIA: Isaksson, Granqvist (Lustig, 21'/2ºT), Mellberg, J. Olsson e M. Olsson; Elm (Wilhelmsson, 35'/2ºT), Kallstrom, Larsson e Svensson; Elmander (Rosenberg, 34'/2ºT); Ibrahimovic Técnico: Erik Hamren

INGLATERRA: Hart, Johnson, Terry, Lescott e Ashley Cole; Parker, Gerrard, Milner (Walcott, 15'/2ºT) e Young; Carroll e Welbeck (Oxlade-Chamberlain, 44'/2ºT) Técnico: Roy Hodgson


.
 
 
 
eXTReMe Tracker