Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
13/06/2012
15h03 | esportes - EUROCOPA 2012
Portugal consegue vitória no fim sobre a Dinamarca

Talvez um dos jogos mais emocionantes desta edição da Eurocopa, nesta quarta-feira. Portugal conseguiu uma vitória daquelas em Lviv, que vão ficar na memória de seus torcedores contra a Dinamarca, por 3 a 2. Com direito a dois gols incríveis que Cristiano Ronaldo perdeu, a seleção lusitana abriu 2 a 0, deixou os rivais empatarem, com dois gols de Bendtner, e Varela fez o gol salvador no fim.

Além de tudo, o resultado embolou o Grupo B. As duas seleções têm agora três pontos, e aguardam o jogo entre Holanda e Alemanha.

 

O JOGO

Até que a partida começou sem domínio. Portugal mostrou que teria atitude desde o início, mas foi a Dinamarca que teve alguma pressão com escanteios seguidos. Passados dez minutos de correria, a seleção lusitana controlou o jogo.

Cristiano Ronaldo não ficava preso na esquerda, ia bastante para o centro para poder tabelar com João Moutinho e fazer arrancadas, e Nani ganhou a companhia do lateral João Pereira, que teve apresentação melhor do que contra a Alemanha. E a Dinamarca só chegava na frente com lançamentos, que raramente chegavam em Krohn-Dehli, Rommedahl ou Bendtner.

Quando o controle era absoluto de Portugal, os gols saíram. O primeiro após escanteio: João Moutinho cruzou do lado esquerdo do ataque, e Pepe se antecipou para cabecear. O segundo começou nos pés de Fábio Coentrão. O lateral do Real Madrid lançou para a área, a bola saiu de lá, João Pereira recuperou, achou Nani lá dentro, que passou para Postiga chutar forte para ampliar.

A Dinamarca então viu que precisava entrar no jogo. E conseguiu diminuir o placar ainda no primeiro tempo. Eriksen cruzou da intermediária, a bola passou por todo mundo até Krohn-Dehli, que encobriu Rui Patrício, e sobrou limpa para Bendtner marcar. Foi o quinto gol do centroavante em cinco jogos contra Portugal.

Jacobsen não deu descano a Nani(Foto: Kerim Okten/Reuters)

SEGUNDO TEMPO

A etapa final começou com um gol incrível perdido. A bola sobrou para Ronaldo ainda na intermediária, o português arrancou em uma velocidade incrível, mas Andersen fechou bem o ângulo e evitou o terceiro gol lusitano. E parecia que a Dinamarca queria entregar. Assim como no lance anterior, os zagueiros erraram passe. Desta vez ficou com Postiga, que não teve rapidez para chegar no gol de Andersen.

Depois destes momentos, a Dinamarca tentou adiantar a marcação, enquanto Portugal jogava com experiência. Moutinho veio um pouco mais para trás para tentar distribuir melhor o jogo. Mas como o grande organizador foi para trás, chamou os rivais para o campo de ataque.

E a Dinamarca foi para cima. Até metade da segunda etapa, foram eles que criaram as melhores chances, principalmente comas jogadas de perigo de Simon Poulsen e Bendtner. Krohn-Dehli não repetiu a atuação que teve contra a Holanda, e Rommedahl, que estava apenas razoável, saiu machucado.

Quando a vida estava difícil para Portugal, Ronaldo teve outra grande chance. A bola sobrou limpa para ele, mas outra vez, chutou para fora. O castigo veio rapidamente. Jacobsen cruzou do lado direito, e Bendtner, sempre ele, completou, outra vez de cabeça. O sexto dele contra os portugueses.

Então Paulo Bento brilhou. Ele repetiu as substituições que fez contra a Alemanha. Nelson Oliveira já estava em campo no lugar de Postiga, e Varela entrou no lugar de Raul Meireles. E foi o jogador do Porto que deu a vitória. Após cruzamento de Miguel Veloso, o atacante furou, recuperou-se, e chutou forte no gol de Andersen. Grande jogo em Lviv.

Na última rodada, Portugal enfrenta a Holanda, enquanto a Dinamarca encara e Alemanha.

Krohn-Dehli não foi brilhante (Foto: Alexandr/Reuters)

 

FICHA TÉCNICA:
DINAMARCA 2X3 PORTUGAL
EUROCOPA
Local: Arena Lviv, Lviv (UCR)
Data-Hora: 13/06/2012, às 13h (de Brasília)
Árbitro: Craig Thomson (ESC)
Auxiliares: Alasdair Ross (ESC), Derek Rose (ESC)
Gols: Pepe (23'/1ºT), Hélder Postiga (35'/1ºT), Bendtner (41'/1ºT), Bendtner (35'/2ºT), Varela (40'/2ºT)
Cartões amarelos: Raul Meireles (28'/1ºT), J. Poulsen (10'/2ºT), Cristiano Ronaldo (46'/2ºT)
Cartões vermelhos:

 

DINAMARCA: Andersen, Jacobsen, Kjaer, Agger e S. Poulsen; Kvist, Zimling (J. Poulsen, 16'/1ºT) e Eriksen; Rommedahl, (Mikkelsen, 14'/2ºT) Krohn-Dehli (Schone, 45'/2ºT) e Bendtner. Técnico: Morten Olsen

PORTUGAL: Rui Patrício, João Pereira, Bruno Alves, Pepe e Fábio Coentrão; Miguel Veloso, Raul Meireles (Varela, 39'/2ºT) e João Moutinho; Nani (Rolando, 43'/2ºT), Cristiano Ronaldo e Hélder Postiga (Nélson Oliveira, 18'/2ºT). Técnico: Paulo Bento





.
 
 
 
eXTReMe Tracker