Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
12/06/2012
16h22 | esportes - EUROCOPA
República Tcheca vence e se mantém viva na Eurocopa

Do Lancenet 

A República Tcheca entrou em campo em Wroclaw pressionada com a obrigação de vencer para se manter viva no Grupo A da Eurocopa. O objetivo foi cumprido, e com um bom futebol apresentado no primeiro tempo, os tchecos bateram a Grécia por 2 a 1. De quebra ainda conseguiram apagar a imagem ruim deixada na estreia, quando foram atropelados pela Rússia.

Por outro lado, os gregos vivem um verdadeiro drama para a última rodada da primeira fase. O time comandado pelo técnico Fernando Santos está numa situação tão crítica quanto a economia da Grécia. Com apenas um ponto, a equipe será obrigada a vencer a seleção russa e ainda ficar atenta ao que acontecer no duelo entre Polônia e República Tcheca.

PRIMEIRO TEMPO

Quem esperava uma Grécia sólida na defesa se decepcionou logo aos dois minutos de partida. Jiracek encontrou um buraco no setor defensivo grego e completou para o gol o passe de Hubschman. Três minutos depois, no segundo ataque da duelo, Selassie desceu pela direita e cruzou. Pilar entrou dividindo com o zagueiro e marcou o segundo gol tcheco.


Gols relâmpago dos tchecos decidiram a partida (Foto: Petr Jose/Reuters)

   

Aturdido, o time da Grécia não tinha forças para reagir. Seu esquema de segurar o adversário e sair no contra-ataque tinha ido para o espaço. Algo péssimo para uma equipe que só tem essa jogada para vencer a defesa adversária.

Prova da previsibilidade são os números gregos no primeiro tempo. Nenhum escanteio ou chute a gol. A melhor oportunidade, o gol de Fotakis, foi anulado por um impedimento duvidoso.

SEGUNDO TEMPO

O técnico português Fernando Santos notou esta dificuldade ofensiva e resolveu ousar. Colocou um terceiro atacante, Gekas, no logar de Fotakis. E foi justamente este terceiro elemento que deu esperanças aos gregos com um gol logo aos sete minutos do segundo tempo. Aproveitando colaboração incrível do goleiro Cech, que rebateu para o meio da área um cruzamento de Samaras, Gekas pegou de primeira e descontou.

O gol empolgou a Grécia, que passou a pressionar a saída de bola da República Tcheca e a chegar com mais ímpeto ao gol de Cech. Os tchecos, por sua vez, sentiram o golpe e o peso da alta média de idade da equipe. A velocidade já não era a mesma no time comandado por Michal Bilek, que pouco podia fazer a não ser trocar o nulo Baros por Pekhart.

Só que a falta de criatividade dos jogadores gregos falou mais alto. Os ataques da equipe se limitaram a chuveirinhos na área tcheca, facilitando a vida de Cech. O goleiro não proporcionou uma segunda chance para os adversários e a defesa da República Tcheca conseguiu resistir até o fim sem maiores dificuldades.

A última rodada do Grupo A da Eurocopa será no próximo sábado. A República Tcheca enfrentará a anfitriã Polônia, em Wroclaw, enquanto que Grécia e Rússia medirão suas forças em Varsóvia.

FICHA TÉCNICA
GRÉCIA 1 x 2 REPÚBLICA TCHECA

Local: Estádio Municipal, Wroclaw (POL)
Data-Hora: 12/06/2012 - 13h (de Brasília)
Árbitro: Stéphane Lannoy (FRA)
Auxiliares: Frédéric Cano (FRA) e Michael Annonier (FRA)
Cartões amarelos: Rosicky (RTC), Jiracek (RTC), Kolar (RTC); Torossidis (GRE), Kyriakos Papadopoulos (GRE), Salpingidis (GRE)
Cartões vermelhos: nenhum
Gols: Jiracek 2'/1ºT (0-1), Pilar 5'/1ºT (0-2), Gekas 7'/2ºT (1-2)

GRÉCIA: Chalkias (Sifakis 22'/1ºT), Torossidis, Kyriakos Papadopoulos, Katsouranis e Holebas; Maniatis, Fotakis (Gekas, intervalo) e Karagounis; Salpingidis, Fortounis (Mitroglou 25'/2ºT) e Samaras - Técnico: Fernando Santos.

REPÚBLICA TCHECA: Cech, Selassie, Sivok, Kadlec e Limbersky; Hubschman, Plasil, Jiracek, Rosicky (Kolar, intervalo, e depois Rajtoral 44'/2ºT) e Pilar; Baros (Pekhart 19'/2ºT) - Técnico: Michal Bilek.

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker