Página inicial
 
Mural de recados
30.04 | Jose Helio Pessoa
ALÔ CARUARU...É HORA DE UNIÃO !!! O CENTRAL É UMA INSTITUIÇÃO CENTENÁRIA... QUEI ...
30.04 | paulo
ESTE TIME QUE O TECNICO ESTA MONTANDO E O CENTRAL OU E O VELO CLUB .TODOS OS JOG ...
29.04 | Preto e branco
Esse velo clube quase caiu para a série a 4 do paulista e o central só quer traz ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/05/2012
10h33 | esportes - LIBERTADORES
Flu e Boca iniciam disputa pela semi no novo clássico das Américas

Do globoesporte.com 

Em 2008, o Fluminense não era ainda o "Time de Guerreiros". O apelido só surgiu no ano seguinte, quando o Tricolor se livrou do rebaixamento do Brasileirão com campanha impressionante. Mas, mesmo sem o apelido, surpreendeu ao eliminar o poderoso Boca Juniors nas semifinais da Libertadores. Neste ano, os clubes se reencontraram na fase de grupos. Houve uma invasão de quase quatro mil tricolores na Bombonera, que testemunharam uma grande vitória por 2 a 1. O troco argentino veio no Engenhão, com inapeláveis 2 a 0. Por tudo o que aconteceu nestes encontros, o duelo já é visto como um clássico das Américas. E novamente os rivais se enfrentam em uma fase decisiva da Libertadores, desta vez nas quartas de final, às 19h45m (de Brasília), no caldeirão xeneize.

Os desfalques importantes não são exclusividade de Abel Braga. O técnico do Boca, Julio Cesar Falcioni, não poderá contar com Ledesma e Somoza, além do atacante e referência na área Santiago Silva. Este último é visto como o principal problema dos argentinos. Mas mesmo assim eles confiam na experiência e na qualidade de Riquelme, que comanda o meio-campo.É apenas o primeiro jogo, mas a expectativa é grande. Sem Deco, Wellington Nem e Fred, o Fluminense conta com o espírito de superação dos substitutos Wagner, Rafael Sobis e Rafael Moura para conseguir nova vitória heroica. Seria também a comprovação total de que os guerreiros, hoje devidamente apelidados, não se intimidam com o mítico estádio, que vive a expecativa de quebrar o recorde de público nesta temporada.

 

O colombiano José Hernando Buitrago apita a partida, auxiliado pelos compatriotas Abraham Gonzalez e Wilmar Navarro. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real.

header as escalações 2

 

Boca Juniors: o técnico Julio Cesar Falcioni não promoveu grandes surpresas. Com desfalques importantes, o treinador manteve o esquema e procurou as melhores opções. O time deve entrar em campo com: Orion; Roncaglia, Schiavi, Insaurralde e C. Rodríguez; Rivero, Erbes, Erviti e Riquelme; Mouche e Cvitanich.

 

Fluminense: o Flu conta com desfalques importantes como Valência, Diguinho, Deco, Wellington Nem e Fred. Mas o técnico Abel Braga não mudou a estrutura do time e mostrou confiança nos substitutos. A equipe será a mesma que disputou a maior parte da final contra o Botafogo, no último domingo. O time entra em campo com: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Wagner e Thiago Neves; Rafael Sobis e Rafael Moura.

quem esta fora (Foto: arte esporte)

 

Boca Juniors: Somoza, Ledesma e Santiago Silva são os desfalques. O trio está machucado e não entra em campo.

Fluminense: Wellington Nem e Diguinho seguem em fase final de recuperação das lesões na coxa direita e no tornozelo direito. Deco e Fred foram diagnosticados recentemente com lesões musculares na coxa direita e não voltam nem para o jogo de volta.

 


header fique de olho 2

 

 

Boca Juniors: no jogo que selou a classificação do Boca Juniors para as quartas de final da Libertadores, Riquelme foi o principal destaque. Com uma atuação magistral, comandou a vitória sobre o Unión Española. Agora, fica a expectativa dos argentinos por outra grande atuação.

Fluminense: Wagner recebeu a chance de voltar ao time titular em função da lesão de Deco. Contratado para ser titular, ainda não conseguiu brilhar com a camisa tricolor e tem agora nos confrontos decisivos contra o Boca uma oportunidade de ouro.

 

header o que eles disseram

Diego Rivero, volante do Boca Juniors: "A verdade é que é importante conhecer o rival para não repetirmos os erros da outra partida. Mas cada encontro tem a sua história e faremos de tudo para que este seja favorável para nós. Temos de fazê-los se sentirem desconfortáveis na Bombonera"

Abel Braga, técnico do Fluminense: "O apelido Time de Guerreiros não foi criado comigo aqui. O Fluminense conseguiu tirar forças de dentro para conquistar resultados que ninguém esperava. Nada é impossível para o Fluminense. Eles mostram independentemente do jogo que são guerreiros. E agora vão mostrar novamente"

header números e curiosidades (Foto: arte esporte)

* Quem leva vantagem? 

* A derrota diante do Boca no Engenhão foi o único tropeço na campanha do Fluminense nesta Libertadores. Em suas outras sete partidas, o Tricolor venceu seis vezes e empatou uma, 0 a 0 com o Internacional em Porto Alegre.

* Na história da Libertadores, o Boca disputou 108 jogos em seu estádio, com 76 vitórias, 23 empates e apenas nove derrotas, uma delas para o Fluminense.

 

* Na história da Libertadores, o Fluminense disputou 14 partidas contra times argentinos, com seis vitórias, três empates e cinco derrotas. O Boca é uma das quarto equipes argentinas que já cruzaram o caminho do time carioca na Libertadores.
header último confronto v2

 

Na última vez em que as equipes se enfrentaram, o Boca Juniors estragou a festa tricolor no Engenhão. No dia 11 de abril, pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores, a equipe argentina soube aproveitar as falhas do Fluminense e venceu por 2 a 0, pondo fim à invencibilidade do time carioca na competição. Cvitanich e Miño marcaram os gols do jogo, que ainda teve um pênalti desperdiçado por Rafael Moura. Mais de 36 mil tricolores lotaram o estádio.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker