Página inicial
 
Mural de recados
22.09 | Aldery
É nítido ver como é desastroso ao Central há tanto tempo estar fora de uma série ...
22.09 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! Bela iniciativa da diretoria. Aproveitar a oportunidade par ...
22.09 | MARCOS LEITE
TAVA VENDO SITE D RECIFE, O SANTA TÁ VENDENDO BOLO D ROLO PRA AJUDAR NO CT NINHO ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/05/2012
10h30 | esportes - LIBERTADORES
Para 'iluminar' tabu negativo, Santos encara Vélez pela Libertadores

Do globoesporte.com 

A rivalidade entre Brasil e Argentina nem sempre foi motivo de bronca entre as duas nações. Tanto que, em 1969, o Santos de Pelé foi convidado pelo Vélez Sarsfield para um amistoso de inauguração da então nova iluminação do Estádio José Amalfitani. Nem mesmo o maior time da história do Peixe, porém, foi capaz de vencer o adversário do Alvinegro nesta quinta-feira, pela primeira partida das quartas de final da Libertadores, às 22h, em Buenos Aires.

Desde então até hoje, Peixe, Vélez e o próprio estádio mudaram muito. O que ainda permanece igual no confronto é o pequeno histórico negativo para o lado dos brasileiros. Nos três jogos disputados até hoje, foram dois empates e uma derrota.

E a promessa é de um estádio completamente lotado por aproximadamente 45 mil torcedores exercendo a maior pressão já vista pelo atual elenco desde a Libertadores de 2011, como já previu Robert, último santista a marcar contra o Vélez.Portanto, quando entrar em campo, o agora Santos de Neymar terá mais em jogo do que só a importante partida. O craque, aliás, será colocado à prova pela primeira vez atuando pelo Peixe no país dos "hermanos".

 

Surfando a onda de títulos importantes conquistados nos últimos 20 anos (a sequência começou com o Campeonato Nacional, o "Clausura", de 93, depois Libertadores e Mundial de 94, entre muitos outros), os argentinos tentam ir mais longe do que na última edição, quando por muito pouco não foram os rivais do Alvinegro na decisão, no lugar do Peñarol.

O experiente Carlos Amarilla estará no comando do apito do trio paraguaio, auxiliado por Rodney Aquino e Dario Gaona. 

header as escalações 2

 

Vélez Sarsfield: com desfalques importantes, o técnico Ricardo Gareca terá até de improvisar jogadores. Mesmo assim, não fez mistério sobre o time que encara o Peixe. Se nenhuma surpresa ocorrer de última hora, a equipe argentina terá: Barovero; Peruzzi, Cubero, Sebastian Domínguez e Papa; Augusto Fernández, Cerro, Zapata e Cabral; Martínez e Obolo.

 

Santos: sem novidades. O técnico Muricy Ramalho vai usar o mesmo time das últimas partidas. Adriano, suspenso da final do Paulistão por cartões amarelos, volta ao time titular na Libertadores. Novidade mesmo só no banco de reservas. Inscrito para esta fase, Gerson Magrão está relacionado para a partida. Desta forma, o Peixe entrará em campo com: Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e Ganso; Neymar e Alan Kardec.

quem esta fora (Foto: arte esporte)

 

Vélez Sarsfield: Ortiz (zagueiro), Insúa (meia) e Pratto (centroavante), além de Tobio, zagueiro reserva, estão fora. Por isso, Gareca vai improvisar o lateral-direito Cubero na defesa - o atleta já atuou na posição no passado.

 

Santos: Fucile é a única baixa do Peixe. Ainda em recuperação de lesão no tornozelo esquerdo, o lateral-direito uruguaio sequer viajou para a Argentina.

header fique de olho 2

Vélez Sarsfield: Martínez. Considerado o melhor jogador da equipe argentina, o atacante tem o apelido de "El Burrito", pela semelhança na aparência com Ariel Ortega, meia que atuou pela seleção nacional.

 

 

Santos: Neymar. O atacante tem a impressionante marca de 27 gols em 24 jogos na temporada, números que lhe credenciam a ser o principal destaque do time na temporada. A um gol de igualar Robinho na artilharia do Peixe na Libertadores, o craque fará seu primeiro jogo com a camisa do Santos na Argentina.

header o que eles disseram

Ricardo Gareca, técnico do Vélez Sarsfield: "É claro que se marca Neymar de uma forma especial. Ele tem de ser marcado da mesma forma como fizemos com Riquelme no último jogo, diante do Boca. São jogadores especiais e requerem atenção. Vamos tomar os cuidados necessários e tentaremos levar o time à frente".

 

 

Muricy Ramalho, técnico do Santos: "O conjunto do Vélez é muito forte, respeitamos isso, mas o Santos tem condição de fazer um bom jogo e conseguir a vitória. Já vim aqui (ao estádio José Amalfitani) como auxiliar e todos os campos argentinos são assim: com pressão. Mas o Santos está acostumado. Na Libertadores do ano passado teve isso também".

header números e curiosidades

* No amistoso de inauguração dos refletores do Estádio José Amalfitani, no dia 6 de dezembro de 1969, as duas equipes empataram por 1 a 1, com gols de Pelé e Willington.

 

* Nesta partida, o Vélez atuou com um uniforme do Fluminense. As mesmas cores do time carioca já fizeram parte das camisas do time argentino no passado, e as duas torcidas têm amizade. Nesta quinta-feira, o Flu encara o Boca Juniors, também pelas quartas de final da Libertadores.

* O Santos se aproxima da marca dos 80 gols jogos na temporada 2012. O Peixe marcou gols em todas suas partidas este ano, com destaque para as goleadas por 8 a 0 sobre o Bolívar, 6 a 1 sobre a Ponte Preta e 5 a 0 diante de Guaratinguetá e Catanduvense. A última vez que o Peixe passou em branco foi na goleada sofrida diante do Barcelona, na decisão do Mundial de 2011, no Japão.

* As melhores participações do Vélez Sarsfield na Libertadores foram nos anos de 1980, 94 e 2011. Em 94, quando conquistou seu único título da competição, o Vélez eliminou o Junior de Barranquilla nas semifinais e decidiu o título com o São Paulo.

* Na história da Libertadores, o Santos enfrentou apenas oito vezes equipes argentinas, com quatro vitórias e quatro derrotas, 14 gols marcados e 14 sofridos.

header último confronto v2

Pelas semifinais da Supercopa da Libertadores de 96, o Santos empatou com o Vélez por 1 a 1 no mesmo estádio José Amalfitani, mas a igualdade não evitou a eliminação da competição - posteriormente, os argentinos seriam campeões. Robert marcou o gol do Peixe, enquanto Posse fez o do Vélez, no dia 14 de novembro daquele ano.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker