Página inicial
 
Mural de recados
23.08 | Fabio
Times que o central mais enfrentou (10 primeiros): 1º) Santa Cruz - 22 2º) C ...
23.08 | Fabio
E aí galera centralina. Fiz um dossiê dos confrontos do Central em competições n ...
21.08 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! De longe fica difícil avaliar, somente com as informações ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
24/04/2012
18h08 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
LIGA DOS CAMPEÕES: Messi perde pênalti, Chelsea arranca empate e vai à final com golaço de Ramires
CLIQUE e CONFIRA!!!
O Chelsea está classificado para a final da Liga dos Campeões 2011/12. A equipe comandada por Roberto di Matteo perdeu por 2 a 1 para o Barcelona no Camp Nou, mas avançou por conta da vitória por 1 a 0, há uma semana, no Stamford Brigde.

Ramires foi o herói do time inglês. O brasileiro, que foi o autor da assistência para Drogba no duelo anterior, marcou um golaço de cobertura. Ele, contudo, recebeu um cartão amarelo e não estará na grande final do torneio. 

Já do lado do Barcelona, Busquets e Iniesta balançaram a rede. A principal estrela, Messi, teve a oportunidade de ser o protagonista, mas desperdiçou cobrança de pênalti logo no início do segundo tempo. O argentino não marca um gol já há três jogos.

O Chelsea, que teve John Terry expulso ainda aos 35 minutos da primeira etapa, vai disputar sua segunda final de Liga dos Campeões. Em 2007/08, a equipe londrina foi vice-campeã após perder para o Manchester United nos pênaltis. Agora, em Munique, o adversário pode ser o anfitrião Bayern ou o espanhol Real Madrid.

O jogo - Quatro dias depois de sair derrotado do clássico pelo Campeonato Espanhol, o Barcelona voltou ao Camp Nou e encontrou um adversário que, apesar de vestir o mesmo branco do uniforme, foi bastante diferente do Real Madrid. O Chelsea entrou em campo com um objetivo claro: fazer o tempo passar.

AFP PHOTO / JAVIER SORIANO
Lionel Messi tentou chutar no ângulo esquerdo de Petr Cech, mas acertou o travessão
Não bastasse ter que se preocupar com as estrelas do Barcelona, o técnico Roberto di Matteo ganhou um problema logo no início da partida. Aos dez minutos, Cahill sentiu após dividida e precisou deixar a partida. Bosingwa foi o substituto.

Menos mal que o mesmo aconteceu do outro lado. Guardiola, que surpreendeu ao escalar Piqué no lugar de Daniel Alves viu o zagueiro pedir substituição acusando dores na coxa e precisou colocar o lateral em campo, alterando seu esquema tático.

Ironicamente, funcionou. O primeiro gol do Barcelona começou a ser desenhado justamente por Daniel Alves, que abriu para Fabregas na esquerda. O espanhol cruzou rasteiro e Busquets completou para o fundo da rede. Neste momento, a posse de bola dos donos da casa era de 75%.

O placar ainda não era de todo mal para o Chelsea, já que levava a disputa para os pênaltis. No entanto, os londrinos ganharam mais motivos para se lamentar pouco depois. Primeiro o zagueiro John Terry foi expulso por acertar Sanchez sem a bola. Depois, aos 41 minutos, Iniesta recebeu passe de Messi, invadiu a área e marcou o segundo do Barça.

A torcida que lotou o Camp Nou já se preparava para ter um intervalo de comemorações quando Ramires, aos 45 minutos, foi acionado pela direita, partiu em velocidade e encobriu o goleiro Valdés, marcando um golaço e dando a classificação provisória aos visitantes.

AFP PHOTO / ADRIAN DENNIS
Fernando Torres entrou no lugar de Drogba e decretou o empate no Camp Nou
O panorama poderia ter mudado logo aos dois minutos do segundo tempo, quando o árbitro marcou pênalti de Drogba em Fabregas. No entanto, o argentino Lionel Messi, que não marca há dois jogos, desperdiçou a cobrança ao acertar o travessão da meta de Cech.

O goleiro visitante não teve descanso depois disso, pelo contrário. Cech, assim como até os jogadores ofensivos do Chelsea, tiveram a missão de parar o ataque do Barça ao longo de todo o segundo tempo. Drogba, um dos 'zagueiros' mais eficientes, exausto, teve que deixar o campo aos 36 minutos para a entrada de Fernando Torres.

E o espanhol do Chelsea teve que esperar exatamente dez minutos para se consagrar. Único jogador do time além do meio-campo, Torres recebeu lançamento, partiu em velocidade, driblou o goleiro Valdés e chutou para garantir a classificação heroica dos londrinos.

.
 
 
 
eXTReMe Tracker