Página inicial
 
Mural de recados
16.10 | MARCONDES
É VERDADE CLEO, SE PESQUEIRA É AZUL E AMARELO ELES USA TODO D AZUL , TEM CABENSE ...
16.10 | VICTOR HUGO
OS 2 CAIXÕES DE PANCADA DA SEGUNDONA, FERROVIARIO DO CABO E CHÃ GRANDE JÁ ESTÃO ...
14.10 | CLEO
EU ACHO Q O PESQUEIRA TEM JOGAR TODO DE AMARELO SÓ O NUMERO AZUL, JÁ TEM MUITOS ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
17/12/2011
18h57 | esportes - MUNDIAL DE CLUBES
MUNDIAL DE CLUBES -> Al-Sadd vence o Kashiwa Reysol e fica em terceiro no Mundial de Clubes
Time do técnico Jorge Fossati se recupera da derrota para o Barcelona na semifinal e põe o futebol do Qatar no pódio na cidade de Yokohama

Do globoesporte.com 

O Al-Sadd, do Qatar, conquistou, neste domingo, o terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa ao vencer o Kashiwa Reysol, do Japão, nos pênaltis por 5 a 3, no Estádio Internacional de Yokohama após empate sem gols no tempo normal. O goleiro Mohamed, do time árabe foi o heroi da partida, após fazer grande partida, e ao defender a penalidade cobrada por Hayashi. O time comandado pelo técnico Jrge Fossati começou mal a partida, sendo dominado pelos donos da casa, mas equilibrou as ações, e por pouco não venceu no tempo regulamentar.

jogadores al sadd comemoram a terceira colocação no mundial (Foto: Agência AP)Jogadores do Al-Sadd comemoram a terceira colocação no mundial (Foto: Agência AP)

Kashiwa começa melhor, mas Al-Sadd equilibra o primeiro tempo

O Kashiwa aproveitou a melhor condição técnica dos seus jogadores e assumiu o controle do jogo desde os primeiros minutos. Mais entrosados, os japoneses eram comandados pelo brasileiro Jorge Wagner, que utilizava as bolas paradas e os cruzamentos na área para criar as jogadas de ataque.

Aos 14 minutos, o Al-Sadd conseguiu sua primeira jogada de perigo, em falta cobrada pelo lateral argelino Belhadj, da meia-lua. O goleiro Sugeno espalmou, afastando da área japonesa.

No lance mais perigoso,aos 25 minutos, Tanaka ganhou na corrida de Lee e chutou da entrada da área. A bola sofreu um leve desvio da zaga e explodiu na trave. No minuto seguinte, em nova boa jogada pela direita, Sakai cruzou rasteiro e Tanaka, de frente para o gol, chutou forte, mas o goleiro Mohamed fez uma defesa espetacular, evitando o primeiro gol do jogo.

O lance pareceu acordar o Al-Sadd, que foi ao ataque com Niang aos 29 minutos. Pela direita do ataque, ele penetrou na grande área e chutou cruzado, obrigando Sugeno a fazer uma bela defesa. Aos 34 minutos, Khalfan puxou um contra-ataque e tocou pata Keita, que chutou cruzado. Sugeno fez nova defesa. Aos 39 minutos, Kitajima recebeu um cruzamento na área e cabeceou para boa defesa de Mohamed. O primeiro tempo terminou sem gols, apesar das boas chances criadas pelas duas equipes.

Equilíbrio e cautela no segundo tempo

Os times voltaram para o segundo tempo sem alterações, mas o jogo caiu de qualidade, já que os dois times passaram a demonstrar mais medo de perder do que vontade de ganhar. As jogadas de ataque se restringiam a cruzamentos sobre a área pelo lado dos japoneses, e em lançamentos longos quase sempre infrutíferos por parte dos árabes.

Aos 16 minutos, Mizuno desperdiçou a primeira boa chance do Kashiwa Reysol no segundo tempo. Após a saída errada de bola do Al-Sadd, o atacante japonês recebeu o passe de Kitajima e chutou cruzado, da entrada da área, mas a bola foi para fora. No lance seguinte, o mesmo Kitajima teve ótima oportunidade ao receber a bola na linha da pequena área, mas perdeu o gol ao dividir com o goleiro Mohamed, que saiu bem para evitar o gol dos donos da casa.

O Kashiwa era melhor, e o brasileiro Jorge Wagner teve boa chance de abrir o placar aos 24 minutos, da entrada da área. Livre de marcação, o meia chutou forte, mas Mohamed fez boa defesa. Os japoneses pressionavam, e a defesa do Al-Sadd tinha muito trabalho para travar as investidas adversárias.

O fim do jogo foi muito movimentado. Em uma falta da intermediária, o Al-Sadd levou perigo ao gol do Kashiwa. O zagueiro Ibrahim chutou forte, e Sugeno mandou a bola a escanteio. Aos 38 minutos, Mizuno quase abriu o placar para o Kashiwa, chutando forte da entrada da área. Mohamed, o melhor em campo pelo Al-Sadd, impediu o gol japonês. Aos 41 minutos, Niang chutou prensado na grande área e a bola quase encobriu Sugeno, indo para fora. Nos acréscimos, Jorge Wagner cobrou falta sobre a área, Hayashi raspou de cabeça e o goleiro Mohamed mandou a bola a escanteio no último lance do jogo. Com o empate sem gols, a decisão do terceiro lugar foi para os pênaltis.

Goleiro Mohamed é o heroi do Al-Sadd

 

Na disputa de penalidades, quem bateu primeiro foi Niang, anotando o gol. O brasileiro Jorge Wagner empatou para o Kashiwa. Após Keita, Sawa e Ibrahim converterem suas cobranças, Hayashi foi para a bola, mas Mohamed fez a defesa no canto esquerdo. Al Haydos e Otani converteram suas cobranças, e coube a Belhadj fazer o gol que deu ao time árabe a terceira colocação no Mundial.
 

 

DECISÃO POR PÊNALTIS
KASHIWA REYSOLAL-SADD
Jorge WagnerMarcouNiangMarcou
SawaMarcouKeitaMarcou
HayashiPerdeuIbrahimMarcou
OtaniMarcouAl HaydosMarcou
XXXXBelhadjMarcou

.
 
 
 
eXTReMe Tracker