Página inicial
 
Mural de recados
26.06 | Davi
Como vai haver prestaçao de contas se os membros do conselho fiscal apoiaram ess ...
26.06 | VITOR HUGO
FORAM ELIMINADOS O SERGIPE MAIOR TORCIDA DO ESTADO, ITABAIANA A MAIOR DO INTERIO ...
26.06 | Aldery
Tudo deu errado como sempre para o Central! Desfalques e má atuação de alguns jo ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
13/12/2011
08h55 | esportes - MUNDIAL DE CLUBES
Neymar: 'Conquistar o Mundial será como o filme Missão Impossível'

Do globoesporte.com 

Neymar é uma estrela, está sempre no centro das atenções. Além de ser um craque dentro de campo, também anda se dando muito bem fora das quatro linhas, como-garoto propaganda. Vende de tudo: de talco antisséptico a aparelhos eletrônicos. A partir desta quarta-feira, porém, tudo isso será deixado de lado.  O Santos estreia na competição já na fase semifinal contra o Kashiwa Reyson, do Japão. O duelo está marcado para às 8h30 (pelo horário de Brasília) de amanhã e terá transmissão ao vivo da TV Globo (somente para o estado de São Paulo) e acompanhamento em Tempo Real, com vídeos, do Globoesporte.com.

Concentrado exclusivamente no Mundial de Clubes, o craque alvinegro é o catalisador de todas as orações santistas. Em seus pés estão depositadas as maiores esperanças alvinegras de ver o Peixe conquistar a terceira estrela. Nesse caso, Neymar se consolidará, de vez, como o maior jogador santista depois de Pelé. 

O camisa 11 atingiu tamanho prestígio com apenas 19 anos. Não é qualquer jovem que suportaria tal responsabilidade. Neymar, no entanto, não é qualquer um. Tira de letra todo o tipo de pressão e garante ser a mesma pessoa que era quando não passava de promessa - uma das várias - das categorias de base do Santos. É o que garante em entrevista ao Globoesporte.com, concedida ainda no Brasil, quando se preparava para a viagem ao Japão.

Na conversa, ele fala sobre ser o maior jogador brasileiro da atualidade, fofocas envolvendo sua vida amorosa (garante continuar solteiro), a permanência no Brasil e, claro, a chance de conquistar o Mundial pelo Santos.

Confira a seguir os principais lances do papo com o astro alvinegro.

neymar santos treino japão (Foto: Agência EFE)Neymar durante treinamento no Japão às vésperas da estreia no Mundial (Foto: Agência EFE)

 

Globoesporte.com - Quem o acompanha desde o início percebe que você mudou muito desde 2009 (quando subiu para o time principal). Está falando melhor, lida bem com as câmeras. Também se sente mais solto?
Neymar - Sim. Eu era muito envergonhado. Havia acabado de subir e tinha receio de falar. Ficava meio travado mesmo. Fiz fono (tratamento de fonoaudiologia), aulas para dar entrevistas (media training). Tudo isso me ajudou muito. Perdi a vergonha e hoje me solto mais.

 

 

Hoje você é o principal jogador brasileiro e recentemente espantou o mundo do futebol ao recusar uma proposta milionária do Real Madrid. Foi uma decisão difícil?
A nossa vida é feita de escolhas. Nem sempre essas escolhas agradam a todos. Recebi muitos conselhos. Um diziam para ir embora, outros para ficar. Só que achei que não era o momento de sair. Disse que iria ficar e vou ficar.

 

 

Mas você ainda mantém o sonho de jogar na Europa?
Sempre falei que sim. Continuo tendo. Acontece que, com o passar do tempo, fui percebendo que seria difícil ter lá fora a felicidade que tenho aqui. Estou trabalhando com pessoas maravilhosas, perto do meu filho, da minha família. Não tem motivo para eu ir embora no momento. Tenho apenas 19 anos e muito tempo de futebol ainda.

 

 

Você um dos atletas mais bem remunerados e  constantemente é assediado. Há muitos casos de jogadores que se perdem quando ficam ricos da noite para o dia, se afastam de amigos antigos. Você tem cuidado para não virar vítima disso?
Sobre isso ninguém pode falar nada de mim, pois tive educação. Mesmo depois de ter fama e dinheiro, as pessoas não podem mudar. Têm de continuar as mesmas. Continuo o mesmo que era quando ainda estava na base. Não mudei nada.

A fama tem alguns aspectos perversos. Você constantemente é alvo de fofocas. Toda hora te arrumam uma namorada nova. Isso o incomoda?
Fico muito feliz pelo meu trabalho estar dando frutos, pelas coisas estarem dando certo para mim. Mas, de vez em quando, as pessoas exageram. Saem coisas mentirosas demais. Envolvem o meu nome em coisas que não são verdadeiras. Mas isso não me incomoda. Tudo na vida tem seus prós e contras.

 

Neymar do Santos no Aeroporto de Frankfurt (Foto: Adilson Barros / Globoesporte.com)Neymar está registrando todos os passos da viagem santista (Foto: Adilson Barros / Globoesporte.com)

 

O nascimento do Davi Lucca mudou a sua cabeça?
Sem dúvida. Agora tenho de ser muito mais responsável, faço as coisas sempre pensando no futuro dele também. Está sendo uma experiência maravilhosa. Estou sempre com ele, cuidando, dando carinho.

 

 

A criançada hoje se inspira muito em você. O corte moicano virou febre. Quando você era criança, em quem se espelhava?
Imitava o Robinho. Sempre tentava as pedaladas, os dribles. Também usei o cabelo cascão igual ao do Ronaldo (na Copa de 2002). Mas esse corte não dá mais para imitar (risos).

 

Essas papagaiadas de cabelo, marketing, só dão certo se o jogador estiver bem em campo"
Neymar

 

Em 2003, quando o Santos perdeu a final da Libertadores para o Boca Juniors, você tinha apenas 11 anos. Apenas sonhava em ser jogador profissional. Você lembra daquele jogo no Morumbi?
Lembro sim, claro. Fui ao Morumbi com meu pai e mais dois amigos.

 

 

E como é para você ter visto aquela derrota como torcedor e, depois de oito anos, já como jogador, conquistar o título da Lilbertadores?
Claro que, naquela época, nunca imaginava que isso pudesse acontecer. É um negócio muito louco mesmo. Difícil de explicar.

 

 

Há muita expectativa sobre um duelo seu contra o Messi, no Mundial. Ele é mais quieto, tem cabelo “normal”. Você acha que ele é meio “antimarketing”?
Não sei. Não conheço o Messi. Essas papagaiadas de cabelo, marketing, só dão certo se o jogador estiver bem em campo, jogando bola. O Messi está dando show em campo. Isso é o que importa.

 

 

Para conquistar o Mundial, o Santos precisará, além de passar por uma semifinal complicada, disputar uma possível final com o Barcelona. É possível?
Olha, vai ser como o filme Missão Impossível. É muito difícil, quase impossível, mas o cara sempre dá um jeitinho de completar a missão. É isso que nós temos de fazer.

 

Neymar Jr com o filho Davi Lucca (Foto: Adilson Micalli)O pequeno Davi Lucca foi importante para a permanência de Neymar no Santos (Foto: Adilson Micalli)

.
 
 
 
eXTReMe Tracker