Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
09/12/2011
14h04 | esportes - MUNDIAL DE CLUBES
Em treino noturno, Peixe tem amostra do frio que vai encarar na estreia

Do globoesporte.com 

Os jogadores do Santos tiveram nesta sexta-feira uma boa amostra do frio que enfrentarão na próxima quarta-feira, quando estreiam no Mundial de Clubes da Fifa, em Nagoya, no Japão, contra o vencedor do confronto entre Kashiwa Reysol, do Japão, e Monterrey, do México, que se enfrentam no domingo.

O técnico Muricy Ramalho resolveu alterar a programação da equipe, passando os treinos para as 19h (horário local) – inicialmente, a atividade começaria às 17h. O jogo de quarta será às 19h30m (8h30m, em Brasília).

Após a atividade, os jogadores passaram rapidamente pela zona mista, muitos tremendo. A essa altura, os termômetros marcavam 4°C, com sensação térmica de 2°C.

- Olha, está bem complicado. Nós, que não estamos acostumados a uma temperatura tão baixa, sofremos muito. Estou usando camisa térmica por baixo, mas o pior são os extremos, mãos e pés, que ficam muito gelados - comentou o lateral-direito Danilo.

Time reunido no centro do campo no treino em Nagoya (Foto: Divulgação / Santos FC)Time reunido no centro do campo no treino em Nagoya (Foto: Divulgação / Santos FC)

O zagueiro Edu Dracena também disse estar sofrendo com o frio, mas acredita que, com treinos diários, a equipe irá se acostumar ao clima até a estreia.

- Estamos sofrendo agora, mas é importante esse trabalho para que no jogo estejamos habituados.

Já o atacante Borges não se queixou do frio. Ele lembra que morou no Japão em 2006, quando defendeu o Vegalta Sendai.

- Já peguei frio bem pior. Em Sendai, até nevava - revelou


.
 
 
 
eXTReMe Tracker