Página inicial
 
Mural de recados
19.10 | Antonio do Salgado
Respondento a Paulo. Meu chefe a diretoria é nova no clube, mais os funcionár ...
18.10 | MARCOS LEITE
É VERDADE PAULO RICARDO, DIRETORIA VAI ARRUMAR A KSA, ISSO NÃO PODE SER FEITO DA ...
18.10 | Paulo R
! Antônio, amigo a nova diretoria só faz 15 dias que assumiu o club e vc pergunt ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/09/2011
14h46 | esportes - Futebol
Dirigente diz que Barcelona vive momento financeiro delicado

Do globoesporte.com 

Considerado o melhor time do planeta, o Barcelona anda tropeçando dentro de campo nos últimos jogos (empates com Real Sociedad e Milan). Fora das quatro linhas, a situação é um pouco mais complicada. O vice-presidente de finanças do clube catalão, Javier Faus, afirmou que o time espanhol se mantém em um "situação delicada" e destacou a importância do acordo de patrocínio com a Qatar Foundation, que será colocada em votação para os sócios do clube neste mês. A informação é do portal "Soccerex".

Em uma coletiva de imprensa em que revelou o balanço financeiro do Barcelona no fim da temporada 2010/2011 e apresentou o orçamento para 2011/2012, Faus explicou que a saúde financeira do clube melhorou, mas que é preciso trabalhar mais. Atualmente, o Barcelona tem uma dívida líquida de € 364 milhões (R$ 860,4 mi), e Faus disse que o objetivo é reduzi-la a um nível de "aproximadamente € 200 milhões (R$ 472,7 mi)".

- Seguimos uma linha austera, estamos comprometidos com o crescimento e reduzimos a dívida, mas ainda estamos em uma situação delicada. A dívida ainda é muito alta para que nós sejamos capazes de ditar o nosso futuro. Não podemos nos dar o luxo de dever muito dinheiro para o banco e precisamos gerar mais receitas - comentou o dirigente.

O presidente do Barcelona, Sandro Rosell, já havia alertado sobre os riscos que o clube pode correr, ficando atrás de seus principais rivais, se os sócios votarem contra o patrocínio recorde de camisa da Qatar Foundation. A equipe espanhola anunciou em dezembro do ano passado um acordo de cinco anos com valor estimado em € 150 milhões (R$ 354,5 mi) para a organização sem fins lucrativos árabe se juntar à Unicef como patrocinadora da camisa do time a partir da temporada 2011/2012.

Entretanto, o acordo gerou polêmica, com milhares de torcedores do clube fazendo um abaixo-assinado, na tentativa de ver o negócio revogado. A petição, em que os torcedores manifestam a "forte oposição à decisão sobre um outro logotipo nas camisas da nossa equipe de futebol", está prevista para ser submetida à votação no dia 24 de setembro. Faus declarou que sem os € 30 milhões (R$ 70,9 mi) que o clube vai arrecadar nesta temporada com o acordo, o time "pode sofrer perdas".

Para esta temporada, o Barcelona planeja ter um lucro de € 20,1 milhões (R$ 47,5 mi), com receitas de € 461,1 milhões (R$ 1,089 bilhão) e despesas de € 430,2 milhões (R$ 1,016 bi), baseando-se em seus objetivos, que é manter o título do Campeonato Espanhol e alcançar as quartas de final da Liga dos Campeões.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker