Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
12/07/2011
23h59 | esportes - COPA AMÉRICA 2011
Uruguai vence o México e vai fazer clássico com a Argentina nas quartas
Celeste faz 1 a 0 em Mendoza e fica na segunda posição do Grupo C

Do globoesporte.com 

O clássico entre os maiores campeões daCopa América está marcado para o próximo sábado: o Uruguai venceu o México por 1 a 0 nesta terça-feira, em La Plata, garantiu o segundo lugar do Grupo C  e vai enfrentar a Argentina nas quartas de final da competição. Vencedora da Copa Ouro da Concacaf, a seleção mexicana - representada por um time quase todo sub-22 - está eliminada.

O gol da primeira vitória uruguaia na competição foi marcado pelo lateral Álvaro Pereira. Com o resultado, a Celeste foi a cinco pontos e terminou a primeira fase atrás do líder Chile, que somou sete pontos. Assim, o time de Óscar Tabárez vai pegar a Argentina em Santa Fé, sábado, às 19h15m (de Brasília), com transmissão ao vivo do GLOBOESPORTE.COM. Uruguai e Argentina já venceram 14 vezes a Copa América e buscam a hegemonia do torneio.

A partida marcou a quebra de recorde do atacante Diego Forlán, que entrou em campo com a camisa da Celeste pela 79ª vez na carreira, deixando para trás o ex-goleiro Rodolfo Rodríguez. O camisa 10 foi substituído aos 45 do segundo tempo para a entrada de Loco Abreu, ídolo do Botafogo, fazer sua estreia na competição.

Alvaro Pereira comemorando o gol do uruguai (Foto: EFE)Álvaro Pereira comemora à la Bebeto o gol da vitória do Uruguai sobre o México (Foto: EFE)

Com a vitória do Chile sobre o Peru, um pouco mais cedo, a seleção uruguaia entrou em campo sabendo que bastaria vencer o México por qualquer placar que a segunda colocação do grupo estaria assegurada. E com maior posse de bola, a Celeste tomou o controle do jogo desde o início, com os atacantes pressionando o México e Luis Suárez aparecendo sempre pelas pontas.

Logo aos 14 minutos a Celeste tratou de tranquilizar a torcida. Após falta sofrida por Suárez na intermediária, Forlán cruzou fechado, a bola foi desviada, o goleiro não segurou e Álvaro Pereira apareceu na pequena área para empurrar para o fundo do gol. Na comemoração, o lateral esquerdo homenageou o filho, que está prestes a nascer, com o tradicional 'embala neném'.

Dois minutos depois do gol Maxi Pereira roubou uma bola no meio campo e deixou Forlán em boas condições para o chute. O camisa 10 arrematou bem, mas Luis Michel fez boa defesa.

Saindo para o jogo apenas nos contra-ataques, quase sempre com Giovani dos Santos, o México assustou aos 25 min. O atacante fez a jogada individual pela esquerda, invadiu a área e chutou cruzado para boa defesa de Muslera, que até então apenas observada a partida.

Dono do jogo, o Uruguai por muito pouco não ampliou aos 30. Maximiliano cruzou para Forlán, a zaga mexicana não conseguiu cortar e o atacante teve tempo para dominar, calcular e chutar no canto. Mas a bola bateu no pé da trave direita do goleiro mexicano.

Marias Botineras Copa América (Foto: João Garschagen / Globoesporte.com)Fãs de Forlán comemoram fim do noivado do craque
(Foto: João Garschagen / Globoesporte.com)

Em seguida foi a vez de Suárez quase marcar. Mas o chute da entrada da área não teve tanta força e Luis Michel espalmou para escanteio.

Com sua seleção bem inferior ao adversário, o técnico Luis Fernando Tena fez duas alterações para o segundo tempo. Saíram Giovani dos Santos e Aguilar para as entradas de Oribe Peralta e Javier Aquino.

Mas apesar das substituições o panorama não mudou em nada e o Uruguai iniciou a segunda etapa pressionando. Nos dez primeiros minutos a Celeste não finalizou, mas esteve o tempo inteiro rondando o gol mexicano com perigo.

Até que aos 14 minutos o México assustou. Depois do cruzamento da direita, Rafael Marquez cabeceou com força da marca do pênalti, mas a bola explodiu no peito de Sebastián Coates.

A resposta não demorou. Aos 17, Forlán aproveitou cruzamento de Suárez e com um leve desvio quase encobriu o goleiro. Quatro minutos depois, o camisa 10 retribuiu o passe e deixou Suárez na cara do gol. O atacante avançou livre e, na saída do goleiro, tocou para fora, desperdiçando excelente chance para o Uruguai ampliar.

A jogada mais bonita da partida aconteceu aos 25. Depois do cruzamento da esquerda, Forlán ajeitou com o peito para Diego Pérez, que, de primeira, acertou um chute rente ao ângulo do goleiro, levantando a torcida em La Plata.

Aos 30 foi a vez de Lodeiro, que entrara no lugar de Álvaro González, emendar de primeira o cruzamento de Maxi Pereira e acertar o poste esquerdo do goleiro mexicano.

A classificação uruguaia quase foi por água abaixo aos 35 minutos, quando Rafael Márquez mandou a bola para as redes. Mas o atacante estava impedido no momento do desvio de Jorge Enríquez e o auxiliar parou a jogada acertadamente. Já aos 45, o botafoguense Loco Abreu entrou no lugar de Forlán e estreou na Copa América, mas teve pouco tempo para aparecer.

URUGUAI 1 X 0 MÉXICO
Fernando Muslera, Maxi Pereira, Diego Lugano, Sebastian Coates, Álvaro Pereira, Arévalo Rios, Diego Pérez, Cristián Rodríguez (Sebastián Eguren), Álvaro González (Nicolas Lodeiro), Diego Forlán (Loco Abreu) e Luis SuárezLuis Michel, Hiram Mier, Néstor Araujo, Héctor Reynoso, Paul Aguilar (Javier Aquino), Diego Reyes, Jorge Enríquez, Dárvin Chávez, Miguel Ponce (Édgar Pacheco), Giovani dos Santos (Oribelte Peralta) e Rafael Márquez
Técnico: Óscar TabárezTécnico: Luis Fernando Tena
Gols: Álvaro Pereira, aos 14 do primeiro tempo
Cartões amarelos: Aguilar, Reynoso, Rafael Márquez, Mier (México)
Estádio: Ciudad de La Plata, em La Plata (ARG). Data: 12/7/2011.Árbitro: Raul Orosco (BOL) Assistentes: Efrain Castro (BOL) e Luis 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker