Página inicial
 
Mural de recados
19.10 | Antonio do Salgado
Respondento a Paulo. Meu chefe a diretoria é nova no clube, mais os funcionár ...
18.10 | MARCOS LEITE
É VERDADE PAULO RICARDO, DIRETORIA VAI ARRUMAR A KSA, ISSO NÃO PODE SER FEITO DA ...
18.10 | Paulo R
! Antônio, amigo a nova diretoria só faz 15 dias que assumiu o club e vc pergunt ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
11/07/2011
13h08 | esportes - FUTEBOL
Espanha comemora um ano de título como seleção da moda... E do futuro!

Do globoesporte.com 

Restavam menos de cinco minutos quando Iniesta posicionou-se na grande área, recebeu o passe de Fábregas e chutou para fazer o gol certamente mais importante da história da Espanha. Há exato um ano, num Soccer City que explodia pela metade, em Madri, ou até mesmo em Barcelona, não comemorava-se apenas o iminente título inédito da Copa da África do Sul. Todos sabiam que, logo após o apito final de Howard Webb, a Fúria deixaria o rol dos "quase lá" para se juntar ao grupo dos que eram, efetivamente, campeões mundiais.

O tempo verbal, no entanto, deve ser outro. Deve remeter ao futuro, pois a seleção da moda na atualidade promete brigar por mais conquistas. A vitória sobre a Holanda na prorrogação já é passado, assim como o triunfo sobre a Alemanha, na decisão da Eurocopa de 2008, que acabou despercebido para alguns dos críticos. Os espanhóis, com pompa e talento de sobra, miram a Eurocopa de 2012, na Polônia e Ucrânia, as Olímpiadas de Londres, a Copa das Confederações de 2013 e, por que não, o bicampeonato mundial no Brasil.

- Para mim foi um orgulho poder saborear algo tão grande. Tanto no aspecto pessoal, como coletivo, espero que tudo continue bem e que possam chegar novos dias inesquecíveis. No dia 11 de julho, futebolísticamente falando, eu toquei o céu - disse Iniesta, relembrando os momentos de glória em julho de 2010.

espanha campeã final copa do mundo 2010 (Foto: Getty Images)Espanhois levantam a taça de campeão do mundo: geração promete mais conquistas (Foto: Getty Images)

Geração de ouro: opções para dar e vender

Desde então, o meia do Barcelona deixou de ser um ídolo catalão para se tornar um ícone nacional. Em partidas que disputava fora de casa, ele era substituído propositalmente pelo técnico Guardiola para receber aplausos de pé da torcida adversária. E, por mais que beire o auge de sua carreira no momento - tem 27 anos e foi eleito o segundo melhor do mundo em janeiro -, Iniesta não é visto como insubstituível. Afinal, projetos de grandes jogadores, do gol à ponta-esquerda, são o que a Espanha mais têm produzido nos últimos tempos.

- A Espanha tem três goleiraços (Casillas, Reina e Valdés), mas já surge De Gea, outro fenômeno. No meio-campo estão os campeões do mundo, como Javi Martínez, mas ali também jogam Thiago e Ander Herrera com a sub-21 (campeã europeia em junho). Na frente, quase o mesmo. Além dos campeões, estão Negredo, Soldado, Muniain... Há uma hierarquia, a da Eurocopa e do Mundial, mas também há muita competência. Os campeões sabem que não podem relaxar - afirmou o técnico Vicente del Bosque, em entrevista ao jornal "AS".

Talvez pela memória, ou pelo tempo, Del Bosque não citou todas as promessas e algumas realidades que podem marcar época na Fúria. Nomes como Adrian (23 anos), artilheiro da equipe no Europeu sub-21, os laterais Diego Capel (23), Martín Montoya (20), César Azpilicueta (21) e Dídac Vilà (22), o meia Sergio Canales (20), e os atacantes Bojan Krkic (20) e Jéffren (23) devem figurar em convocações daqui para frente. Embora, no time titular, poucas mudanças sejam realmente necessárias.

espanha campeã europa sub 21 (Foto: Agência Reuters)Espanha também faz a festa na base: campeã europeia sub-21, com Thiago Alcântara (19) (Reuters) Na Seleção não terá revolução, e sim mudanças normais, uma renovação que será feita com naturalidade" Del Bosque

Da base campeã na África do Sul, somente Puyol e Capdevila terão idades avançadas (36 anos) para a Copa do Mundo de 2014. Logo atrás vem Xavi, com 34, mas o seu estilo de jogo permite imaginar que tenha condições de se manter em alto nível até lá. O restante da equipe pode ser a mesma, com opções para inclusões imediatas de Cesc Fábregas, David Silva, Jesus Navas, Juan Mata... todos meio-campistas.

- Na Seleção não terá revolução, e sim mudanças normais, uma renovação pausada que será feita com naturalidade e no momento preciso. Posso acertar ou me equivocar, mas irei agir com justiça - contou Del Bosque, sem esconder a pressão pela qual enfrentará a Espanha.

- Carregar uma estrela no peito é muito bonito, mas também é uma responsabilidade e uma motivação extra para os rivais.

Euro-2008: o início. Copa-2010: o meio?

Os adversários já viam a Espanha com admiração desde a Eurocopa de 2008. Comandada por Luis Aragonés, a Fúria quebrou um jejum de 44 anos praticando um futebol bonito e envolvente. Passou por momentos de apertos, como nas quartas de final diante da então campeã mundial Itália, quando se classificou nos pênaltis, mas nunca foi infiel ao seu estilo de jogo. E foi retribuída com os resultados dentro de campo.

fernando torres espanha final eurocopa 2008 (Foto: Getty Images)Fernando Torres comemora o gol do título da Eurocopa de 2008: o início da caminhada vitoriosa (Getty)

- A Espanha hoje não é uma seleção, é uma escola de futebol. Tanto que suas divisões de base desde o sub-21, sub-17 jogam com a mesma ideologia e formação: trabalhar a bola, ter paciência, técnica acima de tudo. Treinadores são recrutados para ter esse estilo. Del Bosque, Aragonés, tudo para ela não perder essa essência - availou Lédio Carmona, comentarista do SporTV.

- E a Espanha tem outro grande trunfo: jogos de seleção atualmente são muito chatos, geralmente insuportáveis, porque são times sem nenhuma tática, sem padrão, dependente da individualidade para resolver. Não tem uma cara. E a Espanha tem uma cara, que é o Barcelona. Já tem o entrosamento do time, com alguns jogadores do Real Madrid, etc. Esse é mais um ponto a favor deles. Nos próximos quatro, cinco anos e até depois a Espanha vai brigar por todos os títulos. O favorito em qualquer competição hoje é a Espanha, e não mais o Brasil - completou Lédio.

Na África do Sul, a Espanha manteve essa condição até a estreia. A inesperada derrota para a Suíça, por 1 a 0, trouxe de volta os estigmas de seleção amarelona, de que no momento decisivo refutava. Mas com uma defesa impecável - sofreu apenas outro gol em toda a competição, do Chile -, deu a volta por cima em três semanas

- A derrota foi um golpe muito duro, especialmente porque não foi merecida. Esse mal resultado nos colocou em maus lençóis, mas não saímos do caminho e no jogo seguinte, contra Honduras, recuperamos a confiança - disse Del Bosque.

Ainda que alguns amistosos pós-Mundial tenham a colocado em xeque, como na goleada sofrida para Portugal, a Fúria parece estar de volta aos trilhos.

- A Seleção está impecável na fase de qualificação para a Eurocopa e uma equipe espanhola, o Barcelona, foi campeão da Europa. Outra, o Real Madrid, mereceu jogar a final, mas não conseguiu. A sub-21 foi campeã europeia... O futebol espanhol goza de boa saúde, pelo menos no esporte - encerrou o treinador.

Os adversários que se cuidem.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker