Página inicial
 
Mural de recados
27.06 | A verdade nua e crua
Fiquei sabendo que o Sousa entrou em campo irregular e clube será punido com a p ...
27.06 | Patativa
Carlos meu amigo alvinegro não perca seu tempo com esses palhaços que querem ver ...
27.06 | Carlos
O verdade nua e crua diga seu nome vc tem medo a merda que vc falou foi tão gran ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
10/07/2011
17h53 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
Nos pênaltis, Brasil é eliminado pelos Estados Unidos

Dresden (Alemanha), do Lancenet

Pelas quartas de final do Mundial de Futebol Feminino, o Brasil fez uma excelente partida, mas só empatou em 2 a 2 com os Estados Unidos, em Dresden na Alemanha. A decisão da vaga nas semis foi para os pênaltis, e depois de cobrança desperdiçada por Daiane, a seleção americana comemorou a classificação, enquanto o Brasil chorou sua primeira derrota em mais de dois anos.

Os Estados Unidos saíram na frente logo no primeiro minuto. Depois do cruzamento de Boxx, Daiane tentou cortar, mas pegou mal na bola e acabou mandando para o fundo da rede.

O gol abalou a Seleção Brasileira, que demorou cerca de 20 minutos para se reencontrar em campo. Mas, quando o Brasil achou seu melhor toque de bola, passou a pressionar a seleção norte-americana, e ditou o ritmo da primeira etapa.

Mesmo muito marcada, Marta voltava para buscar a bola, marcava, armava as jogadas de ataque e finalizava. A Melhor do Mundo parecia disposta a devolver as derrotas nas finais olímpicas de 2004 e 2008 de qualquer jeito. Chegou a exagerar na reclamação com a árbitra e acabou recebendo cartão amarelo.

Cristiane também foi outra jogadora que sofreu pela marcação das americanas. Ao dar dois chapéus seguidos nas adversárias, foi golpeada por Lloyd, e o amarelo ficou barato.

Apesar da superioridade brasileira em campo, a Seleção não conseguiu acertar o gol no primeiro tempo. Aline quase marcou de cabeça, após cruzamento de Marta e, um minuto depois, a Rainha teve uma excelente arrancada, partindo do campo de defesa em velocidade, mas acabou finalizando para fora. Cristiane também tentou marcar de fora da área, mas a goleira Solo fez boa defesa.

Na segunda etapa, o roteiro do jogo continuou o mesmo: domínio brasileiro e poucas chances dos Estados Unidos em contra ataque. As melhores jogadas do Brasil saíram pelo lado direito, com Fabiana. Em uma delas, a meia recebeu de Cristiane e chutou forte, mas a goleira Solo, o destaque dos Estados Unidos na partida, fez excelente defesa.

A Seleção empatou aos 22 minutos. Marta - sempre ela - fez uma linda jogada, em que tirou duas americanas do lance com um só balão, mas Buehler derrubou a brasileira na área quando ela ia finalizar. Pênalti e cartão vermelho para a lateral ianque.

Na cobrança, Cristiane chutou mal, e Solo defendeu, mas a árbitra viu invasão das americanas dentro da grande área e mandou voltar. Na segunda chance brasileira, Marta cobrou e marcou.

Com uma jogadora a menos e o placar igualado, os Estados Unidos finalmente entraram no jogo, e pressionaram o Brasil na metade final do segundo tempo, mas a partida foi para a prorrogação.

Logo no início do tempo extra, Cristiane, Maurine e Érika fizeram jogada pelo lado esquerdo, a meia encontrou espaço para cruzar, e Marta, mesmo sem ângulo, deu um toquinho na bola, que ainda bateu na trave antes de entrar. Foi o 14º gol da Rainha em Mundiais, que, assim como Ronaldo, que tem 15, se tornou a maior artilheira da História das Copas, ao lado da alemã Birgit Prinz.

Aos 7 minutos, Wambach fez boa jogada e finalizou cruzado, mas Andreia tirou o que seria o gol de empate das americanas com a ponta dos dedos. Pouco depois, Marta quase ampliou a vantagem com um gol olímpico, mas Solo fez mais uma defesa incrível.

A superioridade brasileira se tornou ainda mais evidente durante a prorrogação. Foram muitas as chances de ampliar a vantagem, mas o Brasil continuou pecando na finalização. Depois de tantas chances desperdiçadas, os Estados Unidos chegaram ao empate nos acréscimos, com Wambach, após a goleira Andreia sair mal do gol, e o jogo foi para a disputa de pênaltis.

Nas cobranças, quando o placar já marcava 2 x 2, Daiane, que já havia feito o col gontra para os Estados Unidos, bateu mal, e Solo defendeu. Depois de Rapinoe e Francielle converteram os seus, Krieger marcou o pênalti que deu a classificação às americanas. O sonho do título mundial do Brasil foi adiado por mais quatro anos.

Na semifinal, os Estados Unidos vão enfrentar a seleção da França, que despachou a Inglaterra também na cobrança de pênaltis. Na outra semifinal, a Suécia, que derrotou a Austrália por 3 a 1, joga contra o Japão, que eliminou a favorita e anfitriã Alemanha.


FICHA TÉCNICA:

BRASIL 2 (3) X (5) 2 ESTADOS UNIDOS

Estádio: Rudolf-Harbig-Stadion, Dresden (ALE)
Data/hora: 10/7/2011 - 12h30 (de Brasília)
Árbitra: Jacqui Melksham (AUS)

GOLS: Daiane, contra, 1'/1ºT (0-1); Marta, 22'/2°T (1-1); Marta 2'/1°P (2-1); Wambach, 16'/2°P (2-2).
Cartões amarelos: Lloyd, Solo, Rapinoe e Boxx (EUA); Aline, Marta, Maurine e Érika (BRA)
Cartão vermelho: Buehler, 20'/2°T.

BRASIL: Andréia, Daiane, Aline e Erika; Ester e Formiga (Renata Costa, 7'/2°P); Maurine e Fabiana; Marta, Cristiane e Rosana (Francielle, 39'/2°T). Técnico: Kleiton Lima.
 
ESTADOS UNIDOS: Solo, Rampone, LePeilbet, Krieger e Buehler; Boxx, O´Reilly (Heath, 2'/2°P) e Lloyd; Rodriguez (Morgan, 27'/2°T), Cheney (Rapinoe, 9/2°T) e Wambach. Técnica: Pia Sundhage





.
 
 
 
eXTReMe Tracker