Página inicial
 
Mural de recados
22.04 | Paulo alvinegro arretado
Meus amigos isso não é possivel. Que paz é essa? Isso é inconpetência total. Es ...
21.04 | Paulo alvinegro
Aleluia,aleluia a paz voltou ao central será mesmo vamos aguardar. ...
21.04 | Manoel
AGORA VAI GERA UMA NOVA PESPEQUITIVA NO CENTRAL COM A UNIÃO DA DIRETORIA, SÓ NÃO ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
09/07/2011
00h08 | esportes - COPA AMÉRICA 2011
Peru vence México no fim e decide vaga nas quartas diante do Chile
Guerrero faz mais um e se torna o artilheiro da Copa América no triunfo por 1 a 0. Empate pode dar classificação como terceiro melhor colocado

A seleção peruana deu um importante passo para garantir a classificação para as quartas de final da Copa América nesta sexta-feira. Com gol já no fim da partida do centroavante Paolo Guerrero, artilheiro da Copa América, o Peru derrotou o México, por 1 a 0, no Estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza, pela segunda rodada do Grupo C, e agora depende apenas de si para avançar de fase.

O resultado deixou a equipe de Juan Vargas, craque do time e que acertou duas bolas na trave na etapa final, com quatro pontos, atrás do Chile apenas no critério de gols pró (3 a 2). O México somou sua segunda derrota e acabou eliminado antes mesmo de enfrentar o Uruguai, terceiro colocado, com dois pontos, na próxima terça-feira, às 21h45m (de Brasília), em La Plata. Peru e Chile farão o confronto direto às 19h15, novamente em Mendoza.

Um "empate amigável" entre peruanos e chilenos está previamente descartado, já que a Celeste irá se classificar entre os dois melhores em caso de vitória por dois ou mais gols de diferença no Ciudad de la Plata. Passar como terceiro pode significar enfrentar o Brasil ou a Argentina nas quartas.

Pablo Guerreiro gol Peru (Foto: EFE)Paolo Guerrero pula as placas de publicidade para comemorar o gol que deu a vitória ao Peru (Foto: EFE)

México é melhor no primeiro tempo. Mas não o suficiente...

O México foi melhor ao longo da primeira etapa, mas foi a Seleção peruana quem começou assustando. Logo aos dois minutos, após bate e rebate, Lobatón arriscou de longe, em chute rasteiro. A bola saiu pela linha de fundo, mas rente à trave direita de Miguel.

Com a maioria de seus jogadores sub-22, o México tinha o contra-ataque como sua maior virtude. Aos 17 minutos, Reyes puxou contra-ataque em jogada invididual e deixou para Aquino na ponta-esquerda. O árbitro argentino Sergio Pezzotta assinalou incorretamente o impedimento.

O mesmo Aquino foi personagem aos 28 minutos, depois que Aguilar bateu cruzado e obrigou Michel a dar rebote. O meia mexicano fuzilou, mas a bola explodiu na marcação centímetros depois. Seu companheiro, Giovani dos Santos, apareceu bem aos 33. Ele recebeu na ponta-esquerda e passou por três marcadores até chutar cruzado, na última e rara oportunidade da etapa inicial.

Vargas carimba a trave duas vezes

A entrada de Yotún no lugar de Advíncula no intervalo deu nova cara à seleção peruana, que desperdiçou grande chance logo aos quatro minutos. Foi dele o cruzamento para Guerrero desviar de cabeça, praticamente na pequena área. A bola tirou tinta da meta esquerda mexicana.

Hiram Mier México Juan Vargas Peru (Foto: EFE)Mier e Vargas disputam a bola: peruano acertou
duas delas no travessão no segundo tempo (EFE)

O Peru adiantou a marcação e passou a comandar as ações desde então. Na frente, o trio ofensivo parecia funcionar. Aos 13, Yotún levantou para Guerrero, que ajeitou na medida para Vargas. O craque da seleção avançou e chutou cruzado, rasteiro. Ela caprichosamente atingiu a trave.

Foi apenas um ensaio para o que viria aos 27, quando Guerrero sofreu falta na entrada da área. Vargas novamente foi para a bola e a colocou na quina entre trave e travessão.

Do outro lado, o México continuava explorando a velocidade. Aos 34, Giovani dos Santos teve espaço na grande área, mas não conseguiu finalizar com força. O jogo esquentou e, no minuto seguinte, Guerrero obrigou Miguel a fazer boa defesa de cabeça.

A água mole enfim furou a pedra dura aos 36 minutos. Guevara chutou cruzado na grande área e viu a bola caminhar lentamente até Guerrero, livre, ter o trabalho somente de empurrar para as redes. Esperanças renovadas para o Peru, adeus precoce ao México.

PERU 1 X 0 MÉXICO
Libman, Carmona, Acasiete, Rodríguez e Vilchez; Balbín, Lobatón (Ballón), Cruzado (Guevara) e Advíncula (Yotún); Vargas e Guerrero.Michel, Chávez, Araujo, Reynoso e Mier; Aguilar (Pacheco), Reyes, Enríquez e Aquino (Peralta); Giovani do Santos e Márquez Lugo.
Técnico: Sergio Markarián.Técnico: Luis Fernando Tena
Gols: Guerrero, aos 36 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Reynoso e Mier (México).
Estádio: Malvinas Argentinas (Mendoza). Data: 08/07/2011. Árbitro: Sergio Pezzotta

.
 
 
 
eXTReMe Tracker