Página inicial
 
Mural de recados
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
22.11 | paulo
ESSE BABACA DA PATATIVA DEVE SER TORCEDOR DO SPORTE RECIFE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/06/2011
14h12 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
Blatter é reeleito presidente da Fifa até 2015
Candidato único, suíço chega ao seu quarto mandato em meio à maior crise da História da entidade. Mudanças estão nos planos

Do Lancenet

Joseph Blatter foi reeleito nesta quarta-feira para um novo mandato de quatro anos à frente da Fifa. Presidente da entidade desde 1998, o dirigente suíço obteve 186 dos 208 votos possíveis. Ele era o único candidato do pleito.

Foi a quarta eleição seguida vencida por Blatter. O dirigente já anunciou que este será seu último mandato no comando da Fifa, mesmo, em princípio, sem restrições para candidatar-se mais uma vez em 2015.

- Nossa pirâmide é sólida, assim como é o nosso esporte em todo o mundo. Sinto-me honrado. É um novo desafio que aceito. Estou com você. Precisamos de tempo, apoio, confiança e solidariedade - afirmou Blatter, aplaudido, após a confirmação da vitória.

O suíço não teve adversários no pleito desta quarta. O presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC), Mohamed bin Hammam, chegou a se candidatar. Porém, o dirigente qatariano desistiu da eleição no sábado passado, após ser acusado de tentativa de suborno a delegados caribenhos.

De qualquer forma, Bin Hammam não poderia participar do pleito, já que, no domingo, acabou suspenso preventivamente por um mês pelo Comitê de Ética da Fifa. Ele será investigado pela entidade e poderá sofrer punição ainda mais dura.

 

Vitória polêmica
A eleição de Blatter foi precedida por episódios polêmicos. Acusado de ter ciência do caso de suborno envolvendo Bin Hammam, o suíço também foi convidado a depor ao Comitê de Ética. No entanto, foi considerado inocente.

 

O mandatário da Fifa também teve a imagem arranhada após a divulgação de um e-mail enviado pelo secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, ao presidente da Concacaf, Jack Warner. A mensagem acusava o Qatar de ter "comprado" o direito de sediar o Mundial de 2022. Valcke, em nota, disse ter sido mal-interpretado.

Em entrevista coletiva na segunda-feira, Blatter, visivelmente irritado, minimizou os incidentes e garantiu não haver crise alguma na "família Fifa", como costuma se referir à entidade. Nesta quarta, no entanto, o discurso mudou:

- O barco da Fifa está em águas turbulentas, mas deve voltar ao seu caminho correto

 

Mudanças à vista
Pressionada por dirigentes e imprensa, a Fifa deverá passar por reformas nos próximos anos - ao menos é o que promete Blatter. A principal novidade, segundo o mandatário, diz respeito ao sistema de escolha das sedes dos Mundiais.

 

Em dezembro passado, Rússia e Qatar foram eleitos para as Copas de 2018 e 2022, respectivamente, após processo marcado por diversas denúncias de irregularidades, principalmente envolvendo o suborno de membros da Fifa.

A partir de 2026, prometeu Blatter, a escolha não será mais feita pelos 24 membros do Comitê Executivo, mas por todas as 208 federações nacionais associadas à entidade. A ideia dificultará a manipulação do processo.

O suíço afirmou ainda que irá propor mudanças no Comitê de Ética - seu presidente passaria a ser indicado pelas federações - e também a criação de uma comissão para fiscalizar a governança da Fifa.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker