Página inicial
 
Mural de recados
17.11 | CLEO
VERDADE VICTOR HUGO O REINADO DOS TRÊS DA CAPITAL ACABOU,COMO DIZ O DITADO FIZER ...
17.11 | VICTOR HUGO
TA DECRETADA A QUEDA DO SPORT KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Q BELEZA KKKKKKKKKKKKKKKKKK ...
13.11 | CLEO
É VERDADE MARCOS LEITE O TRIO DE FERRO DA CAPITAL FOI UMA VERGONHA ESSE ANO. ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
28/05/2011
17h45 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
FUTEBOL INTERNACIONAL: Barcelona atropela o Manchester United e é tetra na Liga dos Campeões
Clique e confira!

 

O resultado, pelo bem do futebol, não poderia ser outro. O Barcelona é tetracampeão europeu após transformar num banho de bola o jogo contra o Manchester United, em Wembley, neste sábado, na final da Liga dos Campeões. O placar de 3 a 1 poderia ter sido mais elástico. Nada contra os ingleses, mas tudo a favor do melhor time do mundo.

Time que tem os melhores jogadores do mundo. Messi brilhante, Xavi essencial, um time no qual todo mundo joga bem. O Barcelona é impressionante, é modelo, é time histórico. Há 185 jogos termina os 90 minutos com a posse de bola maior do que o adversário. E um time que gosta de ter a bola e de jogar bola não merece nada diferente do melhor destino: a glória. 

Alex Ferguson lançou o sul-coreano Park do lado esquerdo do meio de campo. Com a velocidade e a disposição do jogador, pretendia forçar a marcação em cima de Daniel Alves, Messi e Pedro. Conseguiu, pelo menos no início do jogo. Em 15 minutos, um jogo atípico pelo que se viu nas últimas 184 partidas do Barcelona: pela primeira vez, os catalães tinham menos posse de bola do que o adversário.

O United, porém, não aproveitou a surpresa que aprontou para o Barça. Não havia como esperar que os catalães fossem assistir passivos ao que acontecia. O Barça começou a tomar conta do jogo, e se Messi recebia marcação implacável, Xavi resolveu chamar o jogo. Aos 27, lançou Pedro em passe magistral. O atacante recebeu e tocou no cantinho, abrindo o placar para o Barça.

Sem Puyol, que ainda não se recuperou completamente de contusão, Pep Guardiola teve de escalar uma defesa improvisada novamente. E foi pelo lado esquerdo - com Abidal, que voltou ao time, e Piqué, que normalmente é zagueiro pela direita - que o United achou seu gol. Aos 34, Rooney tabelou com Chicharito (em posição irregular), recebeu em condições e tocou sem chances para Valdés.

O massacre azul e grená foi posto em cartaz no segundo tempo. Mesmo com 1 a 1 no placar, o que se viu em Wembley foi a imposição do jogo fantástico de um time fantástico. Um jogo de Barcelona. Uma equipe que desmontou os ingleses em dois atos: primeiro com Messi, aos 9, arrancando pelo meio e batendo firme. Van der Sar, que se aposentou após a partida, falhou no lance. Primeiro gol do argentino em solo inglês.

O segundo, uma pintura. Depois de pressionar o Manchester por 15 minutos - nos quais só o Barça jogou -, Villa achou o ângulo do goleirão holandês. Depois de jogada individual de Messi pela direita, a bola acabou sobrando para o atacante espanhol quebrar o jejum que vivia. E em grande estilo. 

A valentia inglesa valorizou ainda mais o merecido título catalão. O time dirigido por Ferguson lutou atrás do resultado, mas era evidente desde a metade do primeiro tempo que não iria dar conta de segurar o Barça. Em três anos, foi a segunda final de Liga dos Campeões em que os ingleses foram derrotados pelo Barça. Em tempo, convenhamos, é muito difícil, no momento, imaginar um time que consiga segurar Messi & Cia.

FICHA TÉCNICA

BARCELONA 3x1 MANCHESTER UNITED
ESTÁDIO: Wembley, em Londres, InglaterraDATA E HORA: Sábado, 28 de maio de 2011, às 15h45 (de Brasília)
ÁRBITRO: Viktor Kassai (HUN)
CARTÕES: Daniel Alves, Valdés (BAR); Carrick, Valencia (MAN)
PÚBLICO: 87.695 pagantes
GOLS: Pedro (1-0), aos 27'/1ºT; Rooney (1-1), aos 34'/1ºT; Messi (2-1), aos 9'/2ºT; Villa (3-1), aos 24'/2ºT

BARCELONA: Valdés; Daniel Alves (Puyol), Mascherano, Piqué, Abidal; Busquets, Xavi, Iniesta; Pedro (Afellay), Villa (Keita) e Messi
TÉCNICO: Pep Guardiola
MANCHESTER UNITED: Van der Sar; Fabio (Nani), Vidic, Ferdinand, Evra; Carrick (Scholes), Giggs, Park, Valencia; Rooney e Chicharito Hernández
TÉCNICO: Alex Ferguson
 
Do Lancenet 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker