Página inicial
 
Mural de recados
22.06 | Paulo alvinegro
Pois é patativa também dei a viagem perdida não tinha ingresso nenhum na sede o ...
22.06 | Patativa
O central e seu amadorismo fui até o lacerdao nesta quinta feira comprar meu ing ...
22.06 | José
Boa tarde Warley, Se caso o central empatar essa partida, ele ta classificado ? ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
11/05/2011
18h43 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
Maradona, Figo e outros ex-craques inauguram estádio na Chechênia

 

Do globoesporte.com 
 
Ex-craques do futebol, como o argentino Diego Maradona e o português Luis Figo, chegaram nesta quarta-feira a Grozny, na Chechênia, para disputar um amistoso contra uma seleção russa. Eles foram convidados para inaugurar um novo estádio de 30.000 lugares em Grozny, a capital da Chechênia, reconstruída após duas guerras entre separatistas e o Exército russo.

Além de Maradona e Figo, os franceses Papin e Barthez e o italiano Baresi enfrentarão na noite desta quarta-feira uma seleção local de autoridades políticas, entre eles, Ramzam Kadyrov, o controverso presidente checheno de 34 anos, criticado por defensores Direitos Humanos por ter sido acusado de ser responsável assassinatos e sequestros de membros da oposição.

 

O time da cidade, o Terek Grozny, é comandadou por outro ex-craque, o holandês Ruud Gullit, e tem dois brasileiros o volante Maurício e o atacante Rodrigo Tiuí, ambos ex-Fluminense.

 

Amistoso semelhante reuniu brasileiros

No mês de março, Kadyrov, grande fã de futebol, organizou outro amistoso com a presença de ex-jogadores da Seleção Brasileira que participaram das campanhas do penta e do tetra em 1994 e 2002. Na época, o presidente afirmou que os brasileiros tinham aceito o convite de jogar "gratuitamente".

O ex-São Paulino Raí, tetracampeão em 1994, lamentou de ter participado daquele jogoe disse em seu blog que se sentiu "envergonhado" por ajudar a promover um evento "escancaradamente político e populista".

Ele também admitiu ter recebido dinheiro para jogar, apesar do valor não ter sido, segundo ele, nada astronômico.

– O que recebi não muda em nada a minha situação econômica. É o equivalente a pouco mais do que cobro para ministrar uma palestra de duas horas na cidade de São Paulo – disse na ocasião.

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker