Página inicial
 
Mural de recados
26.05 | Patativa
É verdade Paulo alvinegro excelente o seu comentário você estar de parabéns. ...
26.05 | pedro
Com esses atacantes que aí estão.. #VoltaCandinho. ...
26.05 | MARCOS LEITE
É VERDADE PAULO ALVINEGRO OS 3 GRANDES DE RECIFE TÃO ATOLADO EM DÍVIDAS E AS RÁD ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/05/2011
18h37 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
Barça empata clássico e vai à final da Liga dos Campeões
Time dirigido por Pep Guardiola recebeu o Real Madrid no Camp Nou e carimbou passagem para Wembley após 1 a 1

O Barcelona está na final da Liga dos Campeões. Um empate em 1 a 1 no Camp Nou, nesta terça-feira, em jogo de volta das semifinais do torneio, selou a classificação. Depois da série de quatro clássicos em 18 dias, o saldo positivo foi catalão - apesar do título da Copa do Rei conquistado pelos madridistas. Agora Messi & Cia. vão a Wembley tentar o título continental contra Manchester United ou Schalke 04, que se enfrentam nesta quarta-feira.

 


O jogo provou duas coisas: a confiança dos azul e grená é enorme. Não entraram em campo elétricos, tinham a consciência de que a vantagem de 2 a 0 conquistada no Bernabéu era larga. E foram senhores do jogo. Já do lado merengue, Mourinho deve estar se mordendo de raiva, pois apostou em atacar o Barça em vez de se defender. E fez jogo duro. Se tivesse feito isso nos outros três jogos, poderia ter dado mais trabalho.

 

O goleiro Casillas foi o grande nome do primeiro tempo, com pelo menos duas intervenções fantásticas. O Real mostrava um jogo diferente das últimas partidas. Mais ousado, marcando em cima. O Barça, por sua vez, parecia até um pouco acomodado, muito por conta da vantagem que levava no colo. Chegou com muita força, ao contrário do rival merengue, mas esbarrou no paredão Casilla.

 

Nos dez primeiros minutos da etapa final o jogo teve dois lances-chave. O primeiro, um gol legítimo do Real Madrid, marcado por Higuaín, anulado equivocadamente pela arbitragem. No lance, Cristiano Ronaldo caiu e derrubou Mascherano sem querer. O árbtiro belga Franck De Bleckeere entrou na dele e apitou.

O Barça ficou aceso em campo, e logo tratou de colocar as coisas no lugar. Dos pés mágicos de Iniesta, um lançamento milimétrico para Pedro aparecer entre os zagueiros, cara a cara com Casillas, e fazer 1 a 0. Desta vez a muralha branca cedia diante do jovem culé.

A postura valente do clube merengue foi recompensada em seguida. Os donos da casa cochilaram, Xabi Alonso roubou a bola e deu para Di María. O argentino arrancou pela esquerda, carimbou a trave, e no rebote serviu Marcelo, que completou para a rede. O Real voltava a marcar no Camp Nou desde o gol de Julio Baptista em dezembro de 2007 (vitória branca por 1 a 0).

Mas a valentia acabou por aí. O Barcelona sabia que os 2 a 0 do Santiago Bernabéu eram o carimbo para a decisão da Liga dos Campeões. Foram a campo tranquilos (até demais, em algumas ocasiões), mas conseguiram a vaga com um jogo que, embora não tenha sido brilhante, foi lúcido. Nada mais do que merecido para o melhor time de futebol do mundo.

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker