Página inicial
 
Mural de recados
26.05 | marcelo
Concordo plenamente com voce paulo esses reporteres das radios de caruaru sao do ...
26.05 | Davi
Infelizmente o editor desse blog não publicou meu comentário, so sei de uma cois ...
26.05 | Patativa
É verdade Paulo alvinegro excelente o seu comentário você estar de parabéns. ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
25/02/2011
20h04 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
Bolaños, da LDU, é baleado em assalto no Equador
Carrasco do Flu leva dois tiros, mas está fora de perigo

Luis Bolaños, da LDU, levou dois tiros, um no ombro e outro no braço direito, nesta sexta-feira, em Quito. O jogador foi prontamente levado ao Hospital Metropolitano, onde será submetido a uma cirurgia. O doutor Esteban Santos afirmou que o meia está consciente e fora de perigo.

Bolaños estava no carro com a sua esposa quando foi interceptado por dois bandidos. Recusando-se a sair do carro, foi alvejado. Sua mulher saiu ilesa. Um dos homens, de nacionalidade colombiana, foi detido e deverá ser reconhecido em breve.

O "Chucho", como é conhecido no Equador, havia saído de uma agência bancária, de onde os dois homens começaram a seguí-lo em motocicletas. O jogador foi abordado quando no estacionamento de um shopping.

Luís Bolaños, de 25 anos, foi campeão da Libertadores pela LDU em 2008, marcando o gol da equipe na grande final diante do Fluminense na Libertadores. Os brasileiros venceram por 3 a 1, mas foram derrotados nos pênaltis.

O meia chegou a ter passagens por Santos e Internacional, mas sem obter o mesmo sucesso, voltou ao futebol equatoriano.

Outro carrasco carioca, Cabañas foi baleado no ano passado

O caso de Bolaños é uma trágica coincidência. Se o equatoriano fez o gol que acabou pondo fim ao sonho do Flu com a Libertadores de 2008, o carrasco do Flamengo na mesma competição também sofreu com a violência na América Latina.

O paraguaio Salvador Cabañas, autor de dois gols na vitória do América do México sobre o Rubro-Negro por 3 a 0 no Maracanã, levou um tiro na cabeça em um bar na Cidade do México no dia 25 de janeiro do último ano.

Cabañas escapou por um triz e, recuperado, iniciou um período de testes no Libertad neste mês. O paraguaio vive com a bala alojada na cabeça até hoje.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker