Página inicial
 
Mural de recados
27.04 | Givaldo
Esse tal de Patativa devia mudar o nome para Urubu, esse desgraçado só faz corta ...
27.04 | Patativa
Meu Deus isso foi mostrado e um gramado ou um chiqueiro ...
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
10/02/2011
21h53 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
Roma estuda multar ou até rescindir contrato de Adriano
Diretoria do clube italiano está insatisfeita pela suspensão da habilitação do Imperador por causa da bebida

 

A diretoria da Roma não ficou nada satisfeita ao saber que Adriano mais uma vez foi pego pela “Lei Seca” no Rio. Por isso, o clube estuda a possibilidade de multá-lo pelo comportamento inadequado durante a recuperação da cirurgia no ombro. E a rescisão contratual também não está descartada.

Segundo a imprensa italiana, o veredito da presidente romanista, Rosella Sensi, acontecerá quando o Imperador retornar à capital da Bota, no dia 22 deste mês.

– O clube vai ter uma conversa com Adriano antes de fazer qualquer coisa. Mas é uma tradição aqui na Itália que o jogador seja multado em casos que envolvem bebida. Ele não deve escapar – aposta Massimo Basile, repórter do jornal "Corriere dello Sport".

O rompimento do vínculo de Adriano com a Roma – que lhe rende cerca de R$ 8 milhões/ano e se encerra em julho deste ano – é menos provável. Mas há uma cláusula no contrato do atleta que protege o clube em casos de comportamento pouco profissional por parte do atleta.

 

 

Para o lugar do Imperador no ataque giallorosso, o russo Roman Pavlyuchenko, do Tottenham (ING), já estaria na mira, de acordo com o jornal inglês "Daily Mail".

Blitz da Lei Seca

Adriano teve o direito de dirigir suspenso por cinco dias, após se negar a fazer o teste do bafômetro, na madrugada de quarta-feira passada, em uma blitz da Lei Seca, na Barra, Zona Oeste do Rio. O jogador, que admitiu ter ingerido álcool, levou multa de R$ 957. 

A carteira de habilitação, apreendida no mesmo dia, está liberada desde ontem. Adriano será julgado pelo Detran dentro de 30 dias e pode ficar um ano sem dirigir. Em 20 dias ele receberá a primeira notificação do processo e pode recorrer.
 
Do Lancenet 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker