Página inicial
 
Mural de recados
28.06 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! Aqui estou eu em Fortaleza, daqui a pouco vou assistir SALG ...
28.06 | ojuara
CONCORDO NELHOR PAGAR SAFADAO DE QUE INVESTIR NESSE CLUBE SAFADO DE LADROES PORQ ...
28.06 | Paulo Junior
Parabéns pela atitude dos torcedores do Central em dividir o dinheiro com os fun ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
24/01/2011
15h03 | esportes - FUTEBOL INTERNACIONAL
Brazuca sai da Quarta Divisão paulista para o Benfica em 18 meses
Zagueiro Jardel supera mesmo problema físico que atormentou Kaká para brilhar no futebol português

 

Do Lancenet 
 
Se há um ano e meio dissesse que hoje estaria com a camisa do Benfica (POR), Jardel poderia passar por louco. Afinal, jogava em estádios praticamente vazios na Quarta Divisão paulista, ao lado de garotos ainda em formação e de veteranos sem sucesso. No entanto, o zagueiro de 24 anos conseguiu o improvável: chegou sem pompas à Europa, conquistou seu espaço e, hoje, já é considerado um dos principais nome de sua posição em Portugal.

Revelado pelo Avaí em 2004, Jardel teve início promissor. No entanto, viu sua carreira ameaçada ao passar a conviver com um pubalgia a partir de 2006. Recém-chegado ao Santos, o zagueiro foi operado, perdeu a temporada e temeu o pior.

– A dor é insuportável. Não conseguia fazer nada – conta Jardel.

Ainda com dores, teve de recomeçar, voltando às divisões inferiores com Joinville e Avaí. Aos poucos, voltou a se destacar e despertou a atenção da Traffic. Quando assinou com a empresa, em 2008, Jardel acreditava ter voltado ao rumo do sucesso. Elogiado, o zagueiro ouviu votos de confiança. Estes, porém, tinham de ser recíprocos.

A pedido da Traffic, o defensor disputou a Quarta Divisão paulista de 2009 pelo Desportivo Brasil, pertencente à empresa, enquanto a promessa de ir para a Europa não era cumprida. Jardel jogou seis partidas entre maio e julho, quando, enfim, chegou ao Velho Continente. O destino seria o Estoril (POR), que acabara de fechar parceria com a Traffic.

– O Jardel aceitou dar mais um passo para trás para depois ir adiante – explica Tiago Ribeiro, diretor da Traffic na Europa.

 

COM A PALAVRA:
Pedro Cunha, repórter do site Maisfutebol.pt 
'Jardel terá de ser paciente no Benfica'
A maior arma do Jardel é a capacidade física. Alto, forte,
muito perigoso na bola parada. Ele sofre muito com as
mudanças de velocidade, algo que terá de melhorar para
se impor no Benfica. Devido à concorrência, esta meia
temporada deverá servir de aclimatação a uma realidade
diferente e mais exigente. Mas será mais um brasileiro
a ser acompanhado atentamente.

 

 

Humilde, mas confiante em seu potencial, o zagueiro não hesitou. Já na primeira temporada, foi eleito o melhor de sua posição na Segundona lusa e viu ofertas aos montes. Orientado pela Traffic, escolheu o Olhanense (POR), da Primeira Divisão.

– Antes de ir para o Olhanense, ele passou três semanas conosco na pré-temporada que fizemos no Brasil, mas sabíamos que ele sairia. Nesse período, ele passou por testes e foi o segundo mais veloz do grupo. Também tem boa técnica, é seguro na bola aérea. Tem muito potencial – diz Vinícius Eutrópio, técnico do Estoril.

Seis meses foram o bastante para Jardel convencer o Benfica de que era o substituto ideal para David Luiz, que está perto do Chelsea (ING). O clube gastou cerca de R$ 1,1 milhão na esperança de que teria um jogador de Seleção. É bom não duvidar.

– As portas se abrem quando você está em um clube grande da Europa, como o Benfica. Vou conquistar meu espaço aqui – avisa.

 

COM A PALAVRA:
Daúto Faquirá, técnico do Olhanense
'Ele pode chegar à Seleção Brasileira'
Quando Jardel chegou, sabia que iria perdê-lo, era uma
questão de tempo. É um jogador que, mesmo alto, é muito
rápido, sabe sair jogando e aparece bem no ataque. É um
menino muito simples e humilde. Se é bom jogador no
campo, melhor ainda será porque, fora dos gramados,
realmente é uma estrela. Se tiver chance, vai agarrá-la.
E pode, sim, ser convocado para a Seleção.

 

 

Acordo surpreendente
O acerto com o Benfica foi surpreendente para Jardel – não pela transação em si, mas pela forma como houve seu desfecho. O zagueiro estava concentrado para enfrentar justamente o clube de Lisboa, pela Taça de Portugal, quando, duas horas antes da partida, recebeu um telefonema: ao chegar no Estádio da Luz, deveria ir direto para a sala da presidência. Lá, soube os detalhes da proposta e disse “sim”.

– Foi engraçado, porque encontrei o David Luiz na entrada do estádio, para pegar uma camisa para um amigo, e nem ele sabia de nada – conta Jardel, rindo.

Menos de 24 horas depois, o Benfica anunciou oficialmente sua contratação por cinco anos e meio.

Confira bate-bola exclusivo com o zagueiro Jardel:

LANCENET!: Você chegou a pensar que sua carreira estava em risco por conta da pubalgia?
JARDEL: Sim, sem dúvidas. Depois que operei, passei por um período difícil. Hoje, devo muito à minha esposa e à minha família, que me ajudaram muito a continuar.

LNET!: Qual foi sua reação ao saber que teria de disputar a Quarta Divisão do Campeonato Paulista?
Joguei a Primeira pelo Ituano. Quando terminou, conversaram comigo, dizendo que queriam que jogasse enquanto não abrisse a janela europeia, no meio do ano. Claro que eu queria jogar para ajudá-los. Já tinha ficado muito tempo parado. Só o jogador sabe o que é isso. Disse que poderiam contar comigo e que daria o meu máximo em campo.

LNET!: Sua chegada à Europa aconteceu através de um clube pequeno. Como você viu isso?
Sempre foi meu sonho jogar na Europa. Quando abriu essa porta, botei na minha cabeça que era a chance da minha vida.

LNET!: O que você acha de, talvez, ser o substituto do David Luiz?
Fui contratado para jogar, não para substituir alguém. Vou mostrar minha forma de jogar, minhas características. Estou pronto para jogar.

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker