Página inicial
 
Mural de recados
23.06 | Danilo
http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2017/06/empresario-ilu ...
23.06 | Duda
Eu acredito!!! Vamos meu Central, vamos sair dessa série D. Lícius tem feito o p ...
23.06 | MARCOS LEITE
CENTRALZÃO EM BUSCA DA CLASSIFICAÇÃO E A TORCIDA CHEGANDO DE MONTÃO NO LACERDÃO, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/11/2010
12h23 | esportes - Amistoso
Antes de Brasil x Argentina, Messi destaca amizade com Ronaldinho

Por GLOBOESPORTE.COMZurique, Suíça

Ronaldinho Gaucho e Messi no BarcelonaMessi  e Gaúcho na época de Barcelona
(Foto: Reuters)

Brasil e Argentina se enfrentam nesta quarta-feira, em Doha, no Qatar, às 15h (de Brasília), e o amistoso marcará o encontro de duas grandes estrelas do futebol mundial. Em entrevista ao site oficial da Fifa, o craque do Barcelona Lionel Messi destacou a sua amizade com Ronaldinho Gaúcho, do Milan, além do brasileiro naturalizado português Deco, atualmente no Fluminense. O meia do time catalão também falou de Maradona e fez uma autoanálise de seu desempenho na última Copa do Mundo, na África do Sul. Porém, quando perguntado  sobre o confronto entre brasileiros e argentinos, o craque não admite ser derrotado pelo time de Mano Menezes. E a razão, claro, é a velha rivalidade. O camisa 10 revelou que, como profissional, se sente incomodado com o retrospecto negativo de seu país contra a Seleção Brasileira.

- Para mim é especial jogar essa partida. Já nos enfrentamos nas Olimpíadas de Pequim e ganhamos por 3 a 0. Será especial pelo rival e por estar frente a frente com uma pessoa de quem gosto muito: o Ronaldinho. Ele é um autêntico irmão, que, junto com o Deco, me ajudou muito em meu início no Barça. Tenho um apreço muito grande por eles. Desejo sempre o melhor. E sabem de uma coisa? Nunca venci o Brasil com a seleção principal. Perdi a final da Copa América na Venezuela. Acho que já é hora da primeira vez. É hora de vencer o Brasil  - disse

Apesar do otimismo, Messi reclamou da pressão que sofre quando veste a camisa da seleção argentina.

- Parece que querem colocar a culpa de tudo em mim. Em qualquer confusão que aconteça, me colocam no meio mesmo que eu não tenha nada a ver com ela. Por isso sempre me dedico ao que sei fazer, que é jogar futebol. Tenho muito cuidado com o que digo, porque sempre distorcem tudo. Tentam buscar interpretações que não existem, e isso simplesmente me chateia. Quero o melhor para a Argentina em todos os níveis - comentou.

Amizade com Maradona continua

Maradona beijando Messi vitória Argentina
Maradona beija Messi depois da vitória
Argentina na Copa (Foto: AP)

O craque revelou que segue mantendo contato com Maradona, ex-técnico da seleção argentina. Segundo ele, o relacionamento com o Pibe é muito bom.

- Conversamos não faz muito tempo. Estive muito bem com o Diego, da mesma forma que estou agora com o Batista. Sou um jogador como os outros na seleção. O que faço é jogar, sou um simples jogador. Quem cuida dos assuntos da federação são outras pessoas. Eles são os responsáveis pelas decisões, nada depende de mim. Nossa relação fora de campo foi e continua sendo muito boa. Na África do Sul, a convivência com ele foi espetacular - explicou.

Messi também falou da eliminação da Argentina no Mundial e da Copa América de 2011, na Argentina:

- Já cumpri todos os objetivos que tinha, à exceção da Copa do Mundo. Fiquei muito chateado com a forma como fomos eliminados contra a Alemanha (goleada por 4 a 0 nas quartas de final). O golpe foi muito duro porque esperávamos mais. Achava que poderíamos chegar longe. Foi uma pena. A Copa América vai ser muito importante para nós porque vai ser em casa, o que nos obriga a entrar com tudo, a entrar para conquistar o título. Precisamos fazer muito bem as coisas e ganhar - revelou.

Por fim, o argentino comentou sobre os prêmios da Bola de Ouro da Fifa para o melhor jogador e treinador da temporada.

- Tenho certeza de que neste ano a Copa do Mundo terá muito peso sobre a decisão final. Se eu não ganhar, desejo de coração que vença um companheiro do Barça. O Xavi e o Iniesta aparecem em todas as previsões e são dois caras maravilhosos, grandes jogadores que merecem o prêmio mais do que ninguém. Para técnico, volto a defender a minha casa, as minhas cores. Votaria no Pep Guardiola, não apenas pelo que ganhamos, mas pela sua proposta e filosofia de jogo. Também não me esqueço do José Mourinho, que, além da tríplice coroa com o Inter, mudou um pouco a cara do Real Madrid. Mas volto ao meu discurso sobre a Copa do Mundo. Ela vai ser decisiva, e daí aparecem Vicente del Bosque ou Joachim Löw - finalizou.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker