Página inicial
 
Mural de recados
27.06 | A verdade nua e crua
Fiquei sabendo que o Sousa entrou em campo irregular e clube será punido com a p ...
27.06 | Patativa
Carlos meu amigo alvinegro não perca seu tempo com esses palhaços que querem ver ...
27.06 | Carlos
O verdade nua e crua diga seu nome vc tem medo a merda que vc falou foi tão gran ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
31/03/2016
23h58 | esportes - COPA DO NORDESTE
COPA DO NORDESTE > Salgueiro 0x2 Campinense/PB
O Salgueiro ficou em situação dramática nas quartas de final da Copa do Nordeste. Jogando em casa o Carcará caiu diante do Campinense por 2×1 na noite desta quinta-feira (31) e vai ter que vencer por 3×0 no jogo da volta, no próximo domingo (3), no Amigão, em Campina Grande-PB. Se o Carcará devolver os 2×0 a definição vai para os pênaltis. Foi a terceira derrota do time pernambucano, superado na fase de classificação pela Raposa por 2×1 no Cornélio de Barros e por 1×0 no Amigão.

O Campinense mostrou um grau de eficiência pouco visto quando uma equipe se aventura a enfrentar o Salgueiro em sua casa. O time da casa até ensaiou um abafa nos primeiros minutos. E conseguiu empurrar o meio de campo da Raposa para perto da linha de defesa. Mas faltou deixar os atacantes em condições de finalizar. O Carcará rondava, rondava mas a bola só chegava na área quando Marcos Tamandaré cruzava alguma bola.

Aliás, a dependência do lateral-direito foi outro defeito do Salgueiro no primeiro tempo. O time atuou ‘torto’ para um lado. Quando a marcação ficou dobrada, o veterano não conseguiu levar perigo. A partir dos 15 minutos, o Campinense encontrou o posicionamento melhor de seus meias e passou a tocar a bola em velocidade. Foi assim que chegou ao gol. Aos 19 minutos, Roger Gaúcho mandou para a área e Jussimar fechou na diagonal para abrir o placar.

Depois disso, o time da casa viu que se mantivesse a pressão alta poderia sofrer ainda mais no contra-ataque. E naquela dúvida entre ser afoito para tentar o empate e recuar um pouco mais para não ser surpreendido, o time de Sérgio China não conseguiu fazer nem uma coisa nem outra. E o Campinense sempre chegava conseguia finalizar.

Na volta para o segundo tempo o Carcará continuou no seu dilema. O que melhorou foi a variação do jogo, pois Daniel foi mais acionado que Tamandaré. Porém, a armadilha paraibana já estava armada e surtiu efeito logo cedo. Sabe aquele gol que funciona como um banho de água gelada? Pois foi isso que Jussimar deu aos salgueirenses aos oito minutos.

Rodrigão saiu da área e puxou dois marcadores. Quando tocou para Jussimar ele tinha Mondragon à sua frente. Passou por ele e ainda deu um corte em Rogério antes de empurrar para o gol vazio.

Ficha do jogo:

Salgueiro: Mondragon; Marcos Tamandaré, Ranieri, Rogério e Daniel; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Cássio (Paulinho Mossoró) e Jefferson Berger; Piauí (Marlon) e John (Anderson Lessa). Técnico: Sérgio China.

Campinense: Gledson; Leandro Sobral (Everaldo), Joécio, Tiago Sala e Negretti; Danilo; Magno, Felipe Ramon e Roger Gaúcho (Pitbull); Jussimar (Chapinha) e Rodrigão. Técnico: Francisco Diá.

Local: Cornélio de Barros. Gols: Jussimar, aos 19 do primeiro e oito do segundo tempo.
 
DO BLOG DO TORCEDOR 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker