Página inicial
 
Mural de recados
26.06 | Paulo Junior
GAIA NELES. FUTEBOL É COISA SÉRIA, NÃO É BRINQUEDO NÃO. FICAM BRINCANDO COM O FU ...
26.06 | ALCINDO PM
GENTE...GENTE...GENTE...TEM QUE FECHAR AS PORTAS...NO PARANÁ A JUNÇÃO DE DUAS EQ ...
26.06 | alessandro viana
Triste a derrota. Mas é do jogo. Lógico q ninguem goata de perder. o jogo foi mu ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/10/2014
14h06 | esportes - SÉRIE C
SÉRIE C -> Salgueiro 0x1 Mogi Mirim - Carcará se complica e clube Paulista fica há um empate da classificação para série B
CLIQUE E CONFIRA.

Neste domingo, Salgueiro e Mogi Mirim iniciaram a luta pela vaga na Série B de 2015. No Estádio Cornélio de Barros, pernambucanos e paulistas fizeram um confronto que foi marcado pelo equilíbrio. Com muita marcação dos dois lados, o torcedor viu um jogo truncado, com várias duelos corporais, principalmente entre zagueiros e atacantes. Com tanta força em campo, o Mogi decidiu o jogo em um belíssimo lance, fazendo lembrar os velhos tempos do presidente do Clube, o pentacampeão Rivaldo, que viu tudo das cabines. 

Quando o jogo caminhava para o empate, Thomás Anderson, que entrou aos 31 do segundo tempo no lugar de Everton mudou o panorama da partida. Com apenas quatro minutos em campo, ele dominou a bola pelo lado esquerdo, levou para a entrada da área e mandou no ângulo direito de Luciano, que não conseguiu alcançar. 

A vitória deixou o Mogi mais perto da Série B. No jogo de volta, na próxima sexta-feira, no estádio Romildo Ferreira, o Sapo precisa apenas de um empate para garantir a classificação. Já o Salgueiro tem que vencer para voltar a segunda divisão do futebol brasileiro. 

MAURO SALVA O MOGI NO PRIMEIRO TEMPO

Apesar da boa marcação do Sapo, o Salgueiro conseguiu criar as melhores chances do primeiro tempo. Porém, as jogadas do ataque do Carcará esbarravam nas defesas do experiente goleiro Mauro, campeão brasileiro com o Santos em 2004. Com dificuldades para manter a posse de bola, o Mogi não conseguia chegar ao gol defendido por Luciano. Durante a primeira etapa, o time presidido por Rivaldo procurou segurar o jogo no meio de campo, sem muita objetividade. Em uma das intervenções, o goleiro defendeu em dois tempos a jogada feita por Vitor Caicó, na sequência Mauro ainda salvou a tentativa de Fabrício Ceará. 

GOL DECISIVO AOS 35 DO SEGUNDO TEMPO E APAGÃO

O segundo tempo começou parecido com a etapa anterior. O Salgueiro arriscava, criava as oportunidades, mas Mauro estava em uma noite bastante inspirada. Aos três minutos, Fabrício Ceará e Zé Roberto fizeram boa tabela, seguro no lance, o goleio do Sapo caiu bem para defender a bola. 

Mesmo com o bom início do Salgueiro, o Mogi Mirim voltou para o jogo com uma postura mais agressiva. O time do técnico Claudinho Batista passou a exigir mais de Luciano, que teve que fazer boas defesas. Aos 17, Everton Heleno mandou no ângulo e o camisa um do Carcará voou bem para pegar a bola. 

Estádio ficou sem energia aos 43 do segundo tempo (Foto: Jadir Souza/TV Grande Rio)Estádio ficou sem energia aos 43 do segundo tempo (Foto: Jadir Souza/TV Grande Rio)

O jogo seguia na mesma pegada. Muita marcação e quando a bola chegava no gol, os goleiros apareciam bem. Isso tudo até os 35 minutos. Com um golaço de Thomas Anderson, o Mogi abriu o placar, jogando um balde de água fria na torcida do Salgueiro, que começou a deixar o estádio. 

Quando a partida caminhava para o fim, os refletores do Cornélio de Barros se apagaram. A energia caiu aos 43 do segundo tempo, quando o Salgueiro tinha uma falta a seu favor. 

A energia voltou cerca de 20 minutos depois. Alguns torcedores que haviam saído do estádio retornaram para ver o restante do jogo, mas o placar continuou o mesmo. 

Do globoesporte.com/PE 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker