Página inicial
 
Mural de recados
13.12 | Carlos
Verdade Paulo,até porque se esses jogadores fossem bom ficaria no sul do país ja ...
13.12 | Paulo alvinegro
Deus permita que eu esteja enganado, mais pelo que estou vendo esse time do cent ...
13.12 | Patativa
Esse giro dos esportes é muito fraco vejamos, ontem foi a apresentação do elenco ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
27/08/2011
18h42 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Carcará volta a tropeçar em casa e é goleado pelo Barueri - 4x1
Clique e Confira!
reação do Salgueiro ficou no ensaio. Depois de vencer a primeira partida fora de casa, o Carcará caiu diante do Grêmio Barueri em seus domínios. Caiu porque tropeçou nas próprias pernas. O ataque reviveu dias ruins e a defesa falhou em momentos cruciais. O placar de 4 a 1, decretado no estádio Ademir Cunha, em Paulista, deixa o time sertanejo longe de se livrar da zona de rebaixamento. Com 16 pontos, a equipe agoniza na penúltima posição. Do outro lado, o resultado confirma a reação do clube paulista que não perde há cinco jogos e está no 13º lugar, com 29 pontos.

Foi o Barueri quem começou a partida em cima. Tocava a bola com facilidade e, assim, livrava-se da marcação sertaneja. Logo aos 4minutos, a primeira chance paulista. Val Baiano escorou a bola de cabeça e saiu para comemorar, quando viu o assistente com a bandeira levantada assinalando impedimento. A primeira impressão foi que o susto fez o Carcará entrar no jogo, ainda que abusando dos chutões e de passes errados. Mas, pouco tempois, os indícios de uma reação se esvaziaram. O Salgueiro voltou a ser envolvido pelo adversário. De pé em pé.

Sem pressa. Assim, a bola chegou novamente para o centroavante Val Baiano. Livre na entrada da área, o camisa 9 dessa vez acertou no poscionamento e chutou no canto direito para marcar o primeiro gol do duelo aos 20. O time de Maurício Simões não levou o segundo dois minutos depois porque Wilson Surubim livrou quase em cima da linha. Pressionado, o  Salgueiro tentou reverter o cenário nebuloso aproveitando o jogo aéreo. Primeiro, Elvis obrigou o goleiro

Julinho a mandar o perigo para escanteio. Na sequência, Eridon testou com perigo para fora. Apesar de os sinais positivos virem de cima, a melhor chance sertaneja foi desperdiçada pela perna direita de Fabrício Ceará. O centroavante, quase sem ângulo, preferiu tentar encobrir o arqueiro adversário em vez de rolar para o meio da área. Resultado: a bola morreu na rede do lado de fora.

Para reveter a inoperência de um setor ofensivo lento, no segundo tempo o Salgueiro apostou as fichas na entrada de icardinho, ex-Sport, na vaga do acanhado Elvis. Atuando como um ponta direita, o jogador deu novo gás ao Salgueiro. Mas a correria dele não virou sinônimo de produtividade e o segundo tempo da partida se apresentou enfadonho. Sem chances de gols até aos 24 minutos. Foi quando o Carcará quase empatou a partida. Após um cruzamento desviado de cabeça, Marcos Tamandaré escorou para o gol. No entanto, o lance foi assinalado impedimento.

Na sequência, o castigo. Aos 25, O Barueri armou um contra-ataque mortal. A bola, novamente, sobrou para Val Baiano, que chutou para fazer o segundo dele na partida. Aos 34, o terceiro golppe. Marcos Pimentel cobrou escanteio e colocou a bola na cabeça de Edson Borges.

Logo depois, o Carcará diminiu a diferença com Gustavo. Após confusão na área, a bola sobrou para o zagueiro, que escorou para o gol. Era tarde demais até porque o adversário fez o resultado virar goleada. Aos 44, Saldanha livre de marcação chutou de perna esquerda para decretar o 4 a 1.    

Ficha Técnica
Salgueiro 1
Romero; Marcos Tamandaré, Gustavo, Eridon e Piauí; Wilsom Surubim, Renê, Elvis (Ricardinho) e Clebson (Paulo Santos); Fabrício Ceará e Edmar. Técnico: Maurício Simões

Grêmio Barueri 4

Julinho; Marcos Pimentel, Daniel Marques, Audálio e Zé Carlos; Edson Borges, Anderson Pedra, Alê e Danilo Sacramento (Manteiga); Marcelinho (Saldanha) e Val Baiano. Técnico: Estevam Soares

Local: estádio Ademir Cunha
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Assistentes: Broney Machado e Luis Filipe Gonçalves Correa (ambos de PB)
Gols: Val Baiano (aos 20min do 1ºT e aos 25min do 2ºT), Edson Borges (aos 34min do 2ºT), Gustavo (aos 35min do 2ºT) e Saldanha (aos 44min do 2ºT)
Cartões Amarelos: Ricardinho, Wilson Surubim (Salgueiro); Julinho, Audálio, Anderson Pedra (Barueri)
Público: 2.348 pessoas
Renda: R$ 16.340,00


.
 
 
 
eXTReMe Tracker