Página inicial
 
Mural de recados
23.06 | Danilo
http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2017/06/empresario-ilu ...
23.06 | Duda
Eu acredito!!! Vamos meu Central, vamos sair dessa série D. Lícius tem feito o p ...
23.06 | MARCOS LEITE
CENTRALZÃO EM BUSCA DA CLASSIFICAÇÃO E A TORCIDA CHEGANDO DE MONTÃO NO LACERDÃO, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
08/07/2011
23h40 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Salgueiro perdeu para a Portuguesa e caiu para a zona de rebaixamento - 1x0
Clique e confira!
Do Blog do Torcedor 
 
Faltou qualidade para o Salgueiro engrossar mais o jogo contra a Portuguesa e sair do Canindé com um resultado melhor. O time da casa foi mais presente no ataque e terminou recompensado com a vitória por 1x0, resultado que lhe valeu a liderança provisória da Série B. O Carcará, por seu lado, caiu para a 17ª posição, ingressando na zona de rebaixamento.

O Salgueiro começou o jogo mostrando que não iria se intimidar diante dos vice-líderes da Série B. O problema, na verdade, dois, foram técnico e tático. No primeiro entrou em campo os passes errados quando chegava mais perto da área adversária. No plano de poscionamento, faltou mobilidade a todo time. Quando partia para o ataque, os jogadores do sistema defensivo não avançavam junto, o que criou um "buraco" entre o meio e a defesa.

Foi justamente nesse vazio entre os dois setores que a Portuguesa encontrou caminho para levar bem mais perigo que os sertanejos. Aos dez minutos, Marco Antônio aproveitou a liberdade para testar Marcelo em chute de fora da área. A bola foi ângulo esquerdo, mas o goleiro alcançou e mandou para fora. Aos 16, os donos da casa chegaram ainda mais perto. Ivo cruzou, a defesa afastou e Marcelo Cordeiro, livre, isolou.

Aos poucos, a Portuguesa avançou sua marcação e passou a pressionar a saída de bola. O bombardeio foi inevitável. Quem entrou em ação foi o goleiro Marcelo, ao salvar os visitantes num arremate de Ivo e numa cabeçada à queima-roupa de Mateus. Nas poucas vezes em que conseguiam passar da linha do meio de campo, os jogadores do Salgueiro eram desarmados com relativa facilidade.

Veio o segundo tempo e o Salgueiro acertou mais passes. Porém, faltou encaixar o passe final. De seu lado, a Lusa não apresentava esse problema e obrigava Marcelo a trabalhar dobrado. Aos 12 minutos, numa jogada ensaiada, Marco Antônio bateu falta na área e Ananias apareceu de trás para cabecear livre para o chão. Marcelo fez milagre.

A essa altura, o técnico Jorginho já sacara o volante Ferdinando para acionar o atacante Lucas Gaúcho. Embora tenha deixado mais espaço para o adversário, a mudança surtiu efeito aos 20 minutos. Ananias recebeu na meia-lua e prendeu a bola até Edno se apresentar. O artilheiro da Portuguesa chutou forte, no canto esquerdo, desta vez sem chance para Marcelo.

O técnico Neco fez alterações com a intenção de dar mais poderio ofensivo ao Carcará, mas faltou técnica para avançar da teoria à prática. A Lusa, por sua vez, pareceu satisfeita com o resultado e limitou-se a marcar e aproveitar apenas os esporádicos contra-ataques.

O jogo ficou feio. De um lado, um time com muita vontade mas sem técnica na mesma proporção. Do outro, uma equipe aparentemente segura de que o resultado mínimo lhe garantiria os três pontos. Clébson ainda teve uma grande chance pouco antes do gol da Lusa, mas o goleiro defendeu. Nos minutos finais os pernambucanos foram para o tudo ou nada, porém sem êxito.

Ficha do jogo:

Portuguesa: Weverton; Luis Ricardo, Rogério, Mateus e Marcelo Cordeiro; Guilherme, Ferdinando (Lucas Gaúcho), Marco Antônio e Ivo; Ananias e Edno. Técnico: Jorginho.

Salgueiro: Marcelo; Marcos Tamandaré (Rogério Serra), Alemão, Henrique e Josa; Pio, Diegol Paulista, Mateus e Clébson; Fabrício Ceará  e Elvis. Técnico: Neco.

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo. Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes: João Patrício de Araújo e Evandro Gomes Ferreira (ambos de GO). Gol: Edno, aos 20 do segundo tempo. Cartões amarelos: Luís Ricardo, Guilherme e Marcos Tamandaré.
...
 
 
 
eXTReMe Tracker