Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
28.04 | MARCOS LEITE
FALAM DO GRAMADO DO LACERDÃO NO BRASIL INTEIRO TEM GRAMADA ATÉ PIORES Q O LACERD ...
27.04 | Givaldo
Esse tal de Patativa devia mudar o nome para Urubu, esse desgraçado só faz corta ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
21/05/2011
02h03 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Salgueiro 1x1 São Caetano - Carcará estreia com empate na competição
Clique e confira!

O Salgueiro abriu o placar, mas não segurou o resultado no segundo tempo. Empate foi de bom tamanho/Foto: Rodrigo Lobo

O Salgueiro bem que tentou. Lutou do início ao fim e quase saía do gramado do estádio Ademir Cunha, em Paulista, comemorando uma vitória na estreia da Série B. Mas o Carcará vacilou e teve que se contentar com o empate em 1x1 com o São Caetano. O time pernambucano abriu o placar no primeiro tempo, gol contra marcado por Bruno Recife. Na segunda etapa, o atacante Eduardo, que entrou no segundo tempo, empatou a partida. Na próxima rodada, o Salgueiro vai à Natal para encarar o ABC.

A primeira etapa do jogo foi equilibrada. O Carcará esteve bem posicionado no meio-de-campo, tocando bem a bola no meio-de-campo e alternando jogadas pelas laterais, especialmente pelo lado direito, onde Bruno Recife dava brechas para Rogério criar algumas situações de gols. Aos 9 minutos, Fágner foi até à linha de fundo e tocou para Rogério chutar com perigo.

O São Caetano não esperava o ímpeto do Salgueiro. Em certos momentos, a equipe do técnico Márcio Goiano parecia perdida em campo. Assim, aos 22 minutos, Rogério, mais uma vez ofereceu perigo. Ele bateu de fora da área e Luiz fez boa defesa, mandando a bola para fora.

Se do meio para frente o Carcará estava bem posicionado, na defesa a equipe cometeu erros de posicionamento. Quando o São Caetano conseguiu tocar a bola e ir em frente, encontrou espaços. Numa dessas jogadas, Antônio Flávio dominou a bola, avançou e poderia passar para companheiro livre de marcação. No entanto, optou por chutar e acabou acertando o zagueiro Alex Xavier.  Aos 25 minutos, Aílton bateu e Marcelo fez ótima defesa.

Quando o time paulista dominava as ações do jogo, tendo mais posse de bola e encontrando espaços para atacar, o Salgueiro fez seu gol. Tiago Barone foi à linha de fundo e cruzou. A bola passou por todo mundo, menos por Bruno Recife, que fez gol contra.

Para o segundo tempo, esperava-se o São Caetano mais agressivo, buscando o ataque a todo instante. No entanto, a equipe paulista encontrou dificuldades para tocar a bola e sufocar o Salgueiro. Porém, a equipe manteve o volume de jogo e as ações da partida. Embora, aos seis minutos, o time da casa ganhou uma boa chance do goleiro Luiz, que errou na reposição de bola. Fágner dominou a jogada, mas finalizou mal.

O Azulão foi uma equipe mais impetuosa dentro de campo durante quase todo o segundo tempo. O Salgueiro, por sua vez, chegou a criar algumas situações. No entanto, demonstrou insegurança para finalizar as jogadas. O São Caetano tentou, tentou até conseguir o empate. Após cobrança de escanteio e  defesa de Marcelo, Eduardo, que havia entrado no lugar de Nunes, mandou para as redes, aos 38 minutos.

Se já estava sem forças, o Salgueiro ficou perdido em campo. Não conseguiu mais chegar no setor ofensivo para, pelo menos incomodar, o adversário. O São Caetano, satisfeito com o resultado, não forçou mais e o resultado acabou sendo justo.

Ficha técnica

Salgueiro: Marcelo; Rogério, Alemão, Alex Xavier e Tiago Barone;  Josa, Pio, Edu Chiquita e Robertinho (Hugo Henrique); Fagner (Juninho Cearense) e Fernando. Técnico: Neco.

São Caetano: Luiz; Artur, Eli Sábia, Anderson Marques e Bruno; Augusto Recife, Souza (Cléber), Aílton e Fernandes; Antônio Flávio (Giovanni) e Nunes (Eduardo). Técnico: Márcio Goiano.

Local: Estádio Ademir Cunha, Paulista. 
Árbitro: Francisco Assis Filho (CE). Assistentes: Thiago Gomes Brígido (CE) e Rubens dos Santos Filho (SE).
Gols: Bruno Recife (Contra), aos 46 minutos do primeiro tempo, e Eduardo, aos 38 minutos do segundo tempo. 
Público: 8.399.

Do Blog do Torcedor 



.
 
 
 
eXTReMe Tracker