Página inicial
 
Mural de recados
24.04 | Fabio
Obg torcida centralina! Se Deus quiser esse título virá para o interior. ...
24.04 | George Luís
Sou Centralino de Coração, apaixonado pela Patativa do Agreste, mas sem dúvidas, ...
23.04 | Davi
Parabéns ao Salgueiro pela campanha q vem fazendo,embora nos ultimos anos o time ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/02/2011
11h02 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
(PERNAMBUCANO 2011) - Salgueiro ganhou 1ª batalha jurídica
O Salgueiro ganhou o primeiro embate jurídico em relação ao caso da falta de energia no estádio Cornélio de Barros no jogo em que recebeu a Cabense, pela primeira rodada do Campeonato Pernambucano.
Do Jornal do Commercio

O Salgueiro ganhou o primeiro embate jurídico em relação ao caso da falta de energia no estádio Cornélio de Barros no jogo em que recebeu a Cabense, pela primeira rodada do Campeonato Pernambucano. Em reunião realizada ontem, pela Segunda Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva, TJD, a procuradoria retirou a acusação quanto a culpabilidade do Carcará e votou a favor de arquivar o processo, sendo acompanhado pelos demais auditores do Tribunal.

O Salgueiro foi denunciado no artigo 203 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, CBJD, (...) “dar causa a não realização da partida ou à sua suspensão. “O Salgueiro nunca teve culpa. Felizmente ficou caracterizado que foi um acidente”, declarou o presidente de honra do time sertanejo, Clebel Cordeiro, que compareceu à sessão ao lado do advogado do clube.

A decisão da comissão foi baseada na explanação e nas provas apresentadas pelo advogado da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho. “A Federação, depois de analisar os laudos da perícia, concluiu que não houve dolo do Salgueiro. Até porque o sistema do estádio não permite que apenas alguns holofotes sejam desligados, mas sim todas as luzes das torres de iluminação. O que houve foi uma sobrecarga que ocasionou o problema, ou seja, um caso fortuito”, explicou Evandro Carvalho.

Por sua vez, a Cabense viu com estranheza a decisão do TJD. “Uma decisão dessa abre um precedente, uma vez que a Celpe informou que o problema foi apenas no estádio Cornélio de Barros”, afirmou o diretor-financeiro do Azulão, Paulino Valério.

O novo capítulo dessa batalha extracampo é hoje, quando o Pleno do TJD vai se reunir, às 19h, quando estão intimados a FPF e a Cabense. No entanto, a tendência é que o julgamento desse caso seja retirado da pauta. Isso porque a Cabense entrou com um mandado de garantia no TJD na última quinta-feira, contra a ação da Federação, que deliberou W.O. a favor do Salgueiro. Como não houve tempo hábil para o Tribunal se pronunciar, a tendência é que o Pleno adie o processo, já que também há uma representação da FPF contra o Azulão.

A Cabense vencia o Salgueiro por 1x0, quando aos 29 do primeiro tempo, houve uma queda de energia no estádio Cornélio de Barros. Como não houve condições de recomeçar o jogo, a FPF seguiu o regulamento e marcou um novo jogo (começando em 0x0) no dia seguinte. Baseado em um dos artigos das normas especiais do certame, que diz que o mandante perde o jogo se der causa à suspensão da partida, a Cabense não compareceu ao estádio. A FPF, entretanto, confirmou o W.O. a favor do Salgueiro.

.
 
 
 
eXTReMe Tracker