Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
28.04 | MARCOS LEITE
FALAM DO GRAMADO DO LACERDÃO NO BRASIL INTEIRO TEM GRAMADA ATÉ PIORES Q O LACERD ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
26/09/2010
09h29 | esportes - SALGUEIRO
(SALGUEIRO) - O acesso que Pernambuco nunca viu.
Se passar pelo Paysandu nas quartas de final da Série C, Salgueiro será o primeiro clube a conseguir o acesso à Série B pelos resultados em campo

Super Esportes 

Uma classificação inédita. O possível acesso do Salgueiro à Série B do Brasileiro de 2011 não será somente o maior passo do clube na Terceirona, mas também a primeira classificação pernambucana na competição, cuja primeira edição foi realizada em 1981. O Carcará inicia o confronto decisivo contra o Paysandu em dois de outubro, um domingo, no estádio Cornélio de Barros. Jogo para sacudir o município sertanejo de 55 mil habitantes, a 515 quilômetros do Recife.

O jogo de volta vai acontecer no dia 17, às 10h da manhã, sob o sol forte de Belém, no alçapão da Curuzu. A possível classificação do time pernambucano, cuja folha não passa dos R$ 130 mil, acabaria com um hiato grande do futebol local na Terceirona. Curiosamente, a Série C é a divisão com o maior número de representantes do estado na história. Até hoje foram nada menos que 18 equipes de todas as regiões do estado, em três década diferentes (confira na arte).

O Salgueiro em sua terceira participação na competição se consolidou justamente ao ficar duas temporadas seguidas acima do Santa Cruz na casta nacional. E ficará novamente no ano que vem, pois mesmo que não vença o duelo contra o Paysandu, o time já está garantido na próxima edição da Série C. Pernambuco bateu na trave algumas vezes no Nacional, apesar do investimento escasso na divisão, que sequer conta com televisionamento regular. Até mesmo Náutico e Santa Cruz, durante as suas única participações, jogaram com elencos enxutos.

A melhor classificação foi obtida na pioneira edição de 1981, quando sequer havia o benefício de acesso e descenso - acredite se quiser. O Santo Amaro (ex-Vovozinhas, e que depois mudou para outras denominações, como Recife e Manchete) foi o vice-campeão brasileiro da terceira divisão. Após vencer uma seletiva local, onde enfrentou Íbis, Ferroviário do Recife e Comercial de Serra Talhada, o Santo Amaro seguiu avançando na Taça de Bronze (nome oficial da Série C na época), em disputas de ida e volta. A finalíssima, em 1º de maio, aconteceu no estádio do Arruda. Vitória por 1 x 0, gol de Derivaldo. Mas não adiantou, pois o Olaria, treinado pelo conhecido Duque, havia vencido por 4 x 0 no Rio de Janeiro.

Os pernambucanos ainda acabaram na 4ª colocação em 1996 (Porto) e 1999 (Náutico. Ao contrário da edição atual, na qual os quatro primeiros lugares garantem vaga, até 2005 apenas o campeão e o vice subiam de divisão. Por sinal, todos os acessos pernambucanos nos gramados (dez) só ocorreram da Série B à Série A. O número desconsidera "ajustes" no Campeonato Brasileiro, como aumento no número de clubes, suspensão de alguas divisões inferiores no passado (com edições intermitentes) ou até mesmo a famigerada virada de mesa.

O Náutico, por exemplo, chegou ao quadrangular final da Série C de 1999, mas não conseguiu o acesso. No entanto, a Série A do ano seguinte foi suspensa pela Justiça Comum, por causa de uma ação do Gama, do Distrito Federal. O imbróglio resultou na criação da Copa João Havelange, sob a batuta do Clube dos 13, congregando inacreditáveis 114 times. No embalo, o Náutico acabou colocado no Módulo Amarelo, o segundo mais forte da competição. No ano seguinte, na volta do Brasileiro organizado pela CBF, o Timbu disputou a Série B. Ao Salgueiro, a chance de se tornar o primeiro a entrar na Série B pela porta da frente.

Participações de Pernambuco no Campeonato Brasileiro


Série A 4 clubes
Série B 6 clubes
Série C 18 clubes
Série D 2 clubes

Pernambuco na Série C


7 participações

Porto (1994, 1995, 1996, 1997, 2000, 2004 e 2007)

5 participações

Vitória (1992, 1994/1995, 1997 e 2005) e Central (2000, 2001, 2003, 2007 e 2008)

3 participações


Salgueiro (2008, 2009 e 2010)

1 participação


Santo Amaro (1981) Paulistano (1988), América (1990), Estudantes (1990), Ypiranga (1995), Centro Limoeirense (1997) Flamengo (1997) Náutico (1999), Unibol (1999), Itacuruba (2004), Serrano(2005), Vera Cruz (2007), Santa Cruz (2008) e Petrolina (2008)

Melhores colocações na Terceirona


Vice-campeão: Santo Amaro (1981)
4º lugar: Porto (1996) e Náutico (1999)

Acessos de Pernambuco

Da Série B para a Série A*

1980 Sport
1981 Náutico
1986 Central
1988 Náutico
1990 Sport
1992 Santa Cruz
1999 Santa Cruz
2005 Santa Cruz
2006 Sport e Náutico

* Até 1988, o critério de classificação para o Brasileirão era através dos Estaduais.Assim, Pernambuco tinha duas vagas para a Taça de Ouro (a primeira divisão). O 3º lugar no Campeonato Pernambucano seguia automaticamente para a Taça de Prata (segunda divisão). Porém, até 1986 o acesso à Primeira Divisão era possível ainda no mesmo ano.

Obs: O estado nunca conseguiu acessos na Séries C e D.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker