Página inicial
 
Mural de recados
24.07 | Paulo alvinegro
Parabéns Carlos pelo seu comentário. ...
24.07 | Carlos
O franco pra conversar merda,cara procure o que fazer e deixe o central em paz. ...
24.07 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! Quanto a mudança de Estatuto: Creio ser bom descentralizar, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
23/04/2011
18h52 | esportes - PERNAMBUCANO 2011
PERNAMBUCANO 2011: Raio-X do Porto
Clique e confira!
 


Artilheiro do Campeonato Pernambucano, Paulista é o trunfo do Porto *

Por Breno Pires/Blog do Torcedor

Melhor centro formador de jogadores em Pernambuco, o Porto mostrou em 2011 que, mais do que uma ou outra revelação, a sua proposta de trabalho também pode render um time competitivo praticamente só com jovens atletas e pratas da casa. Com média de idade entre 22 e 23 anos, os garotos do Porto mostraram um futebol envolvente, com um meio de campo veloz e criativo e um ataque goleador. A equipe de Caruaru marcou 39 gols, cerca de 2 por partida, e nesse quesito só ficou atrás do Náutico (48).

CAMPANHA
Pontos - 38
Jogos - 22
Vitórias - 12
Empates - 2
Derrotas - 8
Gols pró - 39
Gols contra - 31
Saldo de gols - 8
Aproveitamento - 57,5%
  
ARTILHEIROS 
13 gols - Paulista
7 gols - Thiago Laranjeira
3 gols - Sandro Miguel e Lalá

Pior sequência: entre a 11ª e a 14ª rodadas. Dois empates e duas derrotas 
Melhor sequência: quatro vitórias seguidas, da 1ª à 4ª rodada e da 15ª à 18ª rodada.

Ao longo da primeira fase, o Porto apostou na ofensividade, no toque de bola rápido, na movimentação constante e triangulações em busca do gol, com a participação assídua dos meias Thiago Laranjeira e Douglas, bem como a chegada de volantes como Naldinho, Helder e Vágner Rosa (dois dos três são titulares) ao ataque. Numa equipe com grande volume de jogo, o atacante Paulista tem se consagrado artilheiro do campeonato, com 13 gols, alguns deles em jogadas individuais, diga-se. 

Para sustentar essa vocação da jovem equipe, a zaga foi contou com a experiência de Sandro Miguel, 35 anos, e a força física e o bom combate de Alexandre Black, 24. Além disso, os laterais Baiano (direito) e Altemar (esquerdo) foram instruídos a apoiar com cautela, para não desguarnecer a retaguarda. Mesmo assim, a defesa foi o principal problema e é a maior preocupação para a fase decisiva. O Porto é o que mais sofreu gols entre os semifinalistas. Foram 31; na média, três gols levados a cada dois jogos. Por isso, um dos principais pontos da preparação para o confronto com o Santa Cruz é justamente o posicionamento da equipe para defender melhor. E um problema sério surgiu: Alexandre Black fraturou o tornozelo e não poderá jogar nos próximos dois meses. Em seu lugar, entrará Marivaldo, de 31 anos.

Leiam também:

» Raio-X do Náutico
» Raio-X do Santa Cruz
» Raio-X do Sport

Alguns dos destaques da equipe disputaram a Copa Pernambuco em 2010, incluindo Paulista, que já havia mostrado o seu faro de gol ao ser o artilheiro daquela competição, com sete gols, antes de ser o artilheiro do Estadual em curso, com 13. Vale lembrar que o vice-artilheiro do Torneio, Gilberto, do Santa Cruz, também foi o vice-artilheiro da Copa Pernambuco, com cinco gols. Uma mostra de que essa competição é importante para o amadurecimento de talentos para a temporada seguinte. Isso aconteceu com Naldinho, um dos destaques do Porto no Estadual.

Desde o primeiro momento, o Porto mostrou que não estava para brincadeira neste estadual. Uma arrancada de quatro vitórias, três por 1 a 0 e uma por 2 a 0, lhe colocaram numa boa condição. Até então sem sofrer gols, a equipe tomou uma chacoalhada na quinta rodada, ao perder de 4 a 1 para o Náutico. Resultado devido em boa parte à ousadia de ter partido para cima dos alvirrubros, que não tinham largado bem no certame.

A equipe se recuperou vencendo o Ypiranga fora de casa, perdeu o clássico contra o Central no Lacerdão, mas reabilitou-se em grande estilo ao vencer o Santa Cruz por 3 a 1 no mesmo estádio, na oitava rodada, com gols de Paulista, Helder e Thiago Laranjeira. Mesmo perdendo perdendo para a Cabense no Cabo de Santo Agostinho em seguida, afirmou-se novamente ao bater o Sport em Caruaru por 1 a 0 e fechou os jogos de ida com o empate em Petrolina por 1 a 1.

A partir daí, o time viveu o seu pior momento na competição. Empatou mais uma fora de casa, com o Arararipina, mas perdeu duas seguidas, para o então lanterna América, em Caruaru, e para o Salgueiro, na casa do adversário. Nesse momento, deixou o G-4 pela primeira e única vez em toda a primeira fase.

Mas a recuperação veio cedo e de forma categórica. Uma sequência de quatro vitórias seguidas, assim como no início, colocou a equipe em terceiro lugar, faltando apenas mais quatro jogos. Mesmo perdendo no Recife para o Santa Cruz e para o Sport, a goleada de 4 a 0 sobre a Cabense bastou para garantir o time na semifinal, e o Porto se deu o luxo de poupar alguns titulares na partida contra o Petrolina na última rodada, terminando com a derrota por 3 a 1.

 

CONFRONTOS -  O mando de casa foi determinante no desempenho do Porto contra os três concorrentes semifinalistas. No Luiz Lacerda, em Caruaru, o Gavião venceu o Santa Cruz por 3 a 1, pela oitava rodada, passou pelo Sport por 1 a 0, na décima rodada, e bateu também o Timbu, por 2 a 1, na 16ª rodada. Mas fora de casa perdeu de todos: 4 a 1 para o Náutico nos Aflitos, na quinta rodada, 2 a 0 para o Santa Cruz no Arruda, na 19ª rodada, e 3 a 1 para o Sport na Ilha do Retiro, na 21ª rodada.Considerando os seis jogos, o Porto teve um aproveitamento de 50%.

AVALIAÇÃO* A equipe do Porto tem um futebol produtivo e eficiente no ataque, tem o artilheiro do Estadual e é muito forte jogando em Caruaru, onde derrotou os três outros semifinalistas. Mas a pouca segurança passada pela defesa (que não terá o seu melhor zagueiro, Alexandre Black, até o fim do por uma lesão séria), a limitada experiência dos atuais jogadores em jogos decisivos e a própria falta de tradição no futebol pernambucano fazem do Porto o grande azarão das sêmis. Mas, se os jogadores mantiverem a cabeça no lugar, a tranquilidade, apertarem mais a marcação e aproveitarem as chances criadas, que em decisões aparecem menos, o Porto pode surpreender o favorito Santa Cruz. Para isso, é fundamental alcançar um bom resultado na primeira partida, em Caruaru.

 

LISTA DE JOGOS (Clique em cada um para ler a matéria.)

13/01 - Porto 1 x 0 Araripina

16/01 - América 0 x 1 Porto

18/01 - Vitória 0 x 2 Porto

21/01 - Porto 1 x 0 Salgueiro

24/01 - Náutico 4 x 1 Porto

27/01 - Ypiranga 1 x 2 Porto

30/01 - Porto 2 x 3 Central

03/02 - Porto 3 x 1 Santa Cruz

06/02 - Cabense 2 x 1 Porto

09/02 - Porto 1 x 0 Sport

13/02 - Petrolina 2 x 2 Porto

16/02 - Araripina 2 x 2 Porto

19/02 - Porto 0 x 1 América

27/02 - Salgueiro 3 x 1 Porto

10/03 - Porto 5 x 2 Ypiranga

13/03 - Porto 2 x 1 Náutico

20/03 - Central 0 x 4 Porto

23/03 - Porto 2 x 0 Vitória

27/03 - Santa Cruz 2 x 0 Porto

03/04 - Porto 4 x 0 Cabense

09/04 - Sport 3 x 1 Porto

17/04 - Porto 1 x 3 Petrolina

* Foto: Rodrigo Lobo/JC Imagem


...
 
 
 
eXTReMe Tracker