Página inicial
 
Mural de recados
28.06 | ojuara
CONCORDO NELHOR PAGAR SAFADAO DE QUE INVESTIR NESSE CLUBE SAFADO DE LADROES PORQ ...
28.06 | Paulo Junior
Parabéns pela atitude dos torcedores do Central em dividir o dinheiro com os fun ...
27.06 | Carlos
Eu acho que esse verdade nua e crua tem problemas mentais ele fica pensando,pens ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
23/04/2017
18h26 | esportes - PE 2017
PE 2017 - Náutico 1x1 Sport - Leão na final
Entre o amplo favoritismo rubro-negro e a ponta de esperança alvirrubra, prevaleceu o mais óbvio. O Sport empatou com o Náutico em 1 a 1, na Arena de Pernambuco, neste domingo, e está na inédita decisão do Campeonato Pernambucano, contra o Salgueiro. Superior tecnicamente, o Leão administrou a vantagem construída sobre o Timbu no jogo de ida, na Ilha do Retiro (3 a 2). Com a vantagem do empate em mãos, jogou o suficiente. De maneira até certo ponto arriscada, é verdade. Riscos calculados pelo limite técnico alvirrubro e por uma tarde segura do sistema defensivo rubro-negro.

O resultado, de quebra, mantém o tabu que vem desde 1985. Foi neste ano que o Timbu eliminou o Leão pela última vez em uma competição. Com o revés deste domingo, foi a 12ª eliminação consecutiva do Náutico frente ao Sport. O primeiro jogo da decisão do Estadual acontecerá somente no dia 5 de maio, quando o Leão receberá o Salgueiro na Ilha do Retiro. Na mesma data, o Timbu inicia a disputa do terceiro lugar, que vale uma vaga na Copa do Nordeste 2018, contra o Santa Cruz, na Arena.

O jogo
Precisando da vitória a todo custo, o Náutico adotou uma postura diferente do jogo de ida, na Ilha do Retiro. Comandando as ações da partida desde os primeiros minutos, o Timbu foi senhor da partida durante os 20 primeiros minutos. Aproveitando-se de uma postura mais conservadora do Leão, os alvirrubros, regidos pelo atacante Erick, tiveram maior posse de bola e foram mais incisivos. Foi, inclusive, do prata da casa a primeira boa chance do jogo aos 8 minutos. Após deixar Ronaldo e Rithely para trás, Erick mandou de longe, a bola desviou e a bola acertou a trave de Magrão.

Assistindo o Náutico comandar a partida, o Leão só veio acordar após o bom lance aos 22 minutos. Cruzamento de Mena para André. O atacante, sozinho, testou para fora. Foi então que o Sport passou a responder, ter mais posse de bola, rodar mais o jogo. Atento, o técnico Ney Franco deslocou o volante Fabrício para fazer a cobertura na esquerda a fim de conter as subidas de Erick. O jogo estava equilibrado quando, aos 31, Marco Antônio bateu escanteio e Giovanni subiu mais que Diego Souza e testou para o gol. A torcida alvirrubra ainda comemorava, quando, três minutos depois, foi a vez de Matheus Ferraz subir mais alto que Ewerton Páscoa e deixar tudo igual: 1 a 1.
 
 Segundo tempo
Na volta para o segundo tempo, o Sport voltou com Lenis na vaga do ineficiente André. Com isso, Diego Souza foi adiantado para fazer a função de centroavante. Resultado: o Sport ganhou mais território e passou a ditar o ritmo da partida, deixando o jogo a seu gosto: mais mais, mais lento. Novamente em um lance dos pés de Erick, o Náutico voltou a assustar o Leão aos 19. O atacante fez boa jogada pela direita e chuta forte para defesa segura de Magrão. Um minuto depois, os rubro-negros responderam. Raul Prata fez boa jogada e deixou Rogério na cara do gol. O atacante tentou driblar Tiago Cardoso, que foi mais esperto, e salvou o Timbu.

Superior tecnicamente, o Sport administrou a partida o quanto pôde. De maneira até certo ponto arriscada, esperou o tempo passar. A sensação que passava era que os rubro-negros poderiam resolver a parada na hora que bem entendessem. Com a vantagem do empate, o Leão conseguiu se impor defensivamente e impedir valente Timbu, que lutou até o fim, mas esbarrou nas limitações individuais.

Ficha técnica

Náutico 1

Tiago Cardoso; David, Tiago Alves, Ewerton Páscoa e Manoel; Darlan, Giovanni (Giva), Marco Antônio (Alison) e Dudu (Maylson); Erick e Anselmo. Técnico: Milton Cruz

Sport 1

Magrão; Samuel Xavier (Raul Prata), Matheus Ferraz, Durval e Mena; Fabrício, Ronaldo, Rithely (Rodrigo), Diego Souza e Rogério; André (Lenis). Técnico: Ney Franco

Local: Arena de Pernambuco. Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS). Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa-SP) e Emerson Augusto (Fifa-SP). Gols: Giovanni (31’ do 1ºT) (N); Matheus Ferraz (34’ do 1ºT) (S). Cartão vermelho: Ewerton Páscoa (48' do 2ºT) (N). Cartões amarelos: Ewerton Páscoa, Maylson (N); Samuel Xavier (S). Público: 19.541. Renda: R$ 283.440,00.
 
DO SUPER ESPORTES PE

.
 
 
 
eXTReMe Tracker