Página inicial
 
Mural de recados
21.11 | MARCOS LEITE
AOS POUCOS O CENTRAL TÁ ARRUMANDO A CASA, MONTANDO O TIME, VAMOS APOIAR ESSA FES ...
21.11 | VICTOR HUGO
GALERA VAMOS NO EVENTO DO CENTRAL, FIÉIS CENTRALINOS VÃO LÁ NA FEIJOADA, VAMOS N ...
21.11 | Patativa
Esse Pierre poderia ir morar em salgueiro,só fala desse time do sertão, então ca ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/04/2016
23h15 | esportes - PE 2016
PE 2016 - SEMIFINAL > SANTA CRUZ 3x1 NÁUTICO - Tricolor fica perto da final

O Santa Cruz abriu uma boa vantagem para chegar à decisão do Campeonato Pernambucano. Na noite desta quarta-feira, foi superior ao Náutico na primeira semifinal e aplicou 3 a 1 no rival em jogo de maior público no ano no Arruda. Em curva ascendente sob o comando do invicto Milton Mendes, o Tricolor marcou duas vezes com Arthur (que ainda não havia balançado as redes oficialmente pelo clube) e com Tiago Costa. Joazi descontou no fim e deixou o Timbu ainda vivo para o reencontro do próximo domingo, na Arena Pernambuco De quebra, o resultado fez time coral dar fim ao “jejum” de vitórias em clássicos, que durava oito partidas, e diante do próprio Timbu, que durava oito.

A escolha de Gilmar Dal Pozzo por Joazi na lateral direita parecia arriscada. A impressão se confirmaria com pouco tempo de jogo. Agudo, Keno era a principal válvula do Santa Cruz e o prata da casa alvirrubro sentia dificuldade em pará-lo. E exatamente pelo setor saiu o primeiro gol do Santa, aos 10 minutos. Em jogada individual, Keno passou pela pelo atleta da base do Náutico e cruzou para Arthur fazer 1 a 0.

Compacto, como tem se mostrado desde a chegada de Milton Mendes, o Tricolor não permitiu o Timbu reagir depois do gol sofrido. Em todo o primeiro tempo, foram apenas duas chances. A primeira por causa de uma saída de bola errada de Tiago Cardoso, que, adiantado, poderia ter sido pego de surpresa fosse Rony mais certeiro. Depois, num outro lance fortuito e de novo com Rony. O chute dele desviou na zaga, encobriu o goleiro coral, só que não o suficiente para que o camisa 1 não pudesse desviá-la.
 

A postura do Santa Cruz era de cautela. Pouco ameaçado pelo rival, que não conseguia trocar muitos passes, estudava o momento ideal para dar o bote e ampliar a vantagem no Arruda. Quase sempre, por sinal, pela direita do Náutico. Grafite poderia ter feito o segundo, de cabeça, depois de um cruzamento de Neris pelo lado de Joazi. Os aplausos da torcida tricolor e o silêncio da alvirrubra na hora do intervalo refletiram como foi o andamento da etapa inicial da partida.

Dal Pozzo voltou dos vestiários com Esquerdinha no lugar de Gil Mineiro, apagado no primeiro tempo. A intenção do treinador era dar mais mobilidade ofensiva ao time. A troca não deu certo. Mal deu tempo ser testada, na verdade. Com oito minutos do segundo tempo, João Paulo cruzou para área em cobrança de escanteio e Arthur deu mais uma testada para o gol: 2 a 0. 

A partir de então, o Timbu até tentou ganhar campo, mas esbarrava em suas próprias limitações no momento de criar. Quando se atirou demais, o Santa aplicou-lhe um contra-ataque fatal puxado por Lelê, que tocou para Tiago Costa fazer o terceiro, colocando a bola no lado direito de Júlio César. Parte da torcida do Náutico começou a deixar o estádio. Poderia ter ampliado diante de um adversário basante exposto. Danny Morais chegou a acertar a trave. Quem deixou o Arruda, porém, não viu o gol de honra aos 41, feito justamente pelo contestado Joazi. Um fio de esperança para os alvirrubros. Rafael Coelho teve como encostar ainda mais no placar.

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Vitor, Danny Morais, Neris e Tiago Costa; Uillian Correia, Lelê, João Paulo, Keno (Raniel) e Arthur (Bruno Moraes); Grafite (Wallyson). Técnico: Milton Mendes.

Náutico 
Júlio César; Joazi, Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Gaston; Ygor (Eduardinho) e Rodrigo Souza; Rony (Rafael Coelho), Renan Oliveira e Gil Mineiro (Esquerdinha); Thiago Santana. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Arruda (Recife-PE). Árbitro: Sebastião Rufino Filho (PE). Assistentes: Ricardo Chianca (PE) e José Daniel (PE).Gols: Arthur (10’ do 1T e 8’ do 2T, Santa), Tiago Costa (24’ do 2T, Santa); Joazi (42’ do 2T, Náutico). Cartões amarelos:Arthur e Uillian Correia (Santa Cruz); Renan Oliveira, Rodrigo Souza, Esquerdinha (Náutico). Público: 40.140. Renda: R$ 346.288,00

DO SUPER ESPORTES PE 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker