Página inicial
 
Mural de recados
24.11 | Kaio
Tbm tem q trazer o Naldinho e Caça Rato e trazer um zagueiro experiente ...
22.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESSA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA AJUDAR O CENTRALZÃO. ...
22.11 | MARCONDES
TODOS UNIDOS PELO CENTRAL, IMPRENSA, DIRETORIA E TORCIDA SÓ ASSIM O CENTRAL VAI ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
10/04/2016
19h54 | esportes - PE 2016
PE 2016 > Salgueiro 0x2 Náutico - Timbu termina fase como líder do Estadual
Sem traumas. Há dois anos o Náutico não vencia no estádio Cornélio de Barros. Desde o Campeonato Pernambucano de 2014, o Timbu não sabia o que era retornar do Sertão com um triunfo na bagagem. Suas duas últimas experiências na casa do Carcará, então, foram ainda mais traumáticas: eliminações no Estadual e na Copa do Nordeste. Neste domingo, o Náutico voltou ao palco de tão más lembranças. E justamente o local onde o Salgueiro não só não havia perdido no Pernambucano 2016, como sequer havia sofrido um gol. O Timbu não quis saber de nada disso. Disposto a escrever um novo capítulo de sua própria história, a equipe alvirrubra traz do Sertão mais algumas páginas desta construção. Longe de fazer uma grande partida, é importante se dizer, mas com a vitória por 2 a 0 que vale muito mais do que os três pontos. É a conquista simbólica do hexagonal que dá a autoestima e confiança necessárias para buscar o objetivo maior do ano: reconquistar o título que não vem há 12 anos.

Depois da eliminação da Copa do Brasil, Dal Pozzo havia dito que iria mudar sua equipe. Era preciso, principalmente, restaurar o meio de campo, que havia deixado a desejar nos dois jogos anteriores. Para a decisão no Cornélio de Barros, onde o Salgueiro sequer havia sofrido gol no Pernambucano, o treinador optou, exatamente, por homens de maior poder de combate naquele setor. E assim foi com Ygor na cabeça-de-área, no lugar de Eduardinho, e Gil Mineiro na vez de Rafael Coelho. Ganhava, portanto, maior consistência na recomposição defensiva, sem perder, em teoria, a capacidade de transição ofensiva.

O Salgueiro, por seu turno, não entrou com sua força máxima. Com um jogo de vida ou morte pela frente na quarta-feira, contra a Ferroviária-SP, pela Copa do Brasil, Sérgio China manteve o rodízio que tem adotado nesta temporada. Para complicar a situação do Carcará, o experiente sentiu um desconforto físico e deixou o jogo logo aos quatro minutos, dando lugar a Toty.

A disputa do jogo, em um campo difícil e sob forte sol - com sensação térmica de 34ºC - passava pela gestão da dinâmica da partida, especialmente no controle do meio de campo. Com dois minutos de partida, Renan Oliveira, em tarde positiva, triangulou com Gil Mineiro pelo lado direito, mostrando que ali poderia ser o mapa da mina para o Timbu. Entretanto, foi do Salgueiro a primeira chance perigosa. Aos nove, Eller saiu mal, tocou na fogueira para Rodrigo Souza que, cercado por dois adversários, sofreu o bote e quase via o Carcará abrir o placar.

Seria o Náutico, contudo, a chegar ao gol na etapa inicial. Renan Oliveira fez boa inversão de jogo, lançando o jovem Joazi, que penetrou pela direita e cruzou para trás. O próprio Renan tentou bater em gol. A bola saiu sem força, mas sobrou para Thiago Santana, oportunista, mandar para o fundo do gol de Mondragon. Transcorriam 21 minutos de jogo. Valente, o Carcará tentou responder de imediato. Lucas Piauí, porém, recebeu em profundidade, mas não teve o mesmo discernimento no momento de decisão. Entre tocar e chutar, terminou mandando a bola para fora, na saída de Júlio César que fechou bem o ângulo.

À frente do marcador, o Náutico tratou de controlar o ímpeto ofensivo do Salgueiro fechando as linhas de passe no meio de campo. Gerindo o placar e o desgaste, os alvirrubros procuravam manter o máximo possível a posse de bola. E a partida foi para o intervalo com o 1 a 0 para o Timbu.

Segundo tempo
O Salgueiro voltou diferente para a etapa complementar. Não apenas na formação - com a entrada de Cássio Ortega, um dos destaques do time na temporada -, como também na postura em campo. Ao invés de aceitar a proposta de jogo alvirrubra, o Carcará retornou para o confronto disposto a impor seu próprio ritmo, foi para cima do Náutico desde o primeiro instante e forçou a equipe timbu a recuar em campo.

Melhores em campo, os donos da casa pressionavam o Náutico e viam os lances de perigo se sucederem. Mas, um após o outro, o Carcará ia desperdiçando as oportunidades que criava para chegar à igualdade. Enquanto isso, o alvirrubro volta a demonstrar os mesmos defeitos dos dois jogos anteriores, principalmente no que tange à falta de intensidade e à incapacidade de executar a transição ofensiva com a velocidade necessária.

A entrada de Esquerdinha, assim como ocorrera na última quinta-feira, trouxe maior qualidade ao jogo timbu. O que reequilibrou a partida. E foi pelos pés do meia-atacante que o Timbu conseguiu ampliar o placar, dando números finais ao confronto, batendo, assim, o Salgueiro pela primeira em seu reduto neste Campeonato Pernambucano e terminando o hexagonal na primeira posição.

Ficha

Salgueiro 0
Mondragon; Marcos Tamandaré (Toty), Maurício, Rogério Paraíba e Daniel; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Paulinho Mossoró, Lucas Piauí (Cássio Ortega); Piauí e Anderson Lessa (Alexon). Técnico: Sérgio China.

Náutico 2
Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Fabiano Eller e Gastón; Ygor e Rodrigo Souza; Rony (Matheus), Renan Oliveira (Esquerdinha) e Gil Mineiro (Eduardinho); Thiago Santana. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Estádio Cornélio de Barros (Salgueiro-PE). Árbitro: Emerson Luiz Sobral. Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Marcelino Casto de Nazaré. Gols: Thiago Santana (aos 21 min 1º T), Esquerdinha (aos 44 min 2º T) (N). Cartões amarelos: Ygor, Matheus, Júlio César (N). Público: 6.011. Renda: R$ 13.688,00.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker