Página inicial
 
Mural de recados
17.10 | Antonio do Salgado
Sim entrou uma nova diretoria conversa bonita danada, reformaram a concentraçao ...
17.10 | MARCOS LEITE
A ÚLTIMA RODADA DA SERIE A2 TODOS OS JOGOS AS 15HS, SÓ PRA DEFINIR OS 2 PRIMEIRO ...
16.10 | MARCONDES
É VERDADE CLEO, SE PESQUEIRA É AZUL E AMARELO ELES USA TODO D AZUL , TEM CABENSE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/03/2016
18h46 | esportes - PE 2016
PE 2016 > Santa Cruz e Náutico empatam em 1x1 e Tricolor segue sem ganhar dos alvirrubros
A escrita está mantida. O Santa Cruz se engasgou de novo com o Náutico e segue sem conseguir ganhar do rival. Na tarde deste domingo, no Arruda, o Tricolor chegou a abrir o placar nos acréscimos do segundo tempo, com o zagueiro Alemão. Porém, Daniel Morais, que havia acabado de entrar, fez com que o disputado jogo terminasse empatado em 1 a 1. Com o resultado, a equipe coral, que ainda desperdiçou um pênalti com Grafite, ainda não se garante matematicamente nas semifinais do Pernambucano e se distancia ainda mais dos três primeiros colocados. Agora, são cinco partidas seguidas sem o Mais Querido derrotar o Timbu, líder. E sete sem comemorar vitória em um clássico.

Parte dos holofotes deste clássico voltaram-se ao experiente Léo Moura, estreante do dia pelo Santa Cruz - assim como o volante Uillian Correia. O ex-flamenguista teve até o nome gritado por parte da torcida quando entrou no gramado. Mas acabou não correspondendo tanto as expectativas. Como homem de meio-campo, não conseguiu criar jogadas. Demorava para pensá-las. Não chutasse fraco uma bola, poderia ter até aberto o placar após deixada de Grafite. Pouco para quem havia assegurado que estava no ritmo ideal para atuar. 

Com menos posse de bola, o Náutico de Gilmar Dal Pozzo, por sua vez, iniciou o jogo com uma aposta arriscada: Gil Mineiro. Inesperadamente, voltou a ser acionado, ocupando o lugar do machucado Esquerdinha. A sua última partida, diga-se, foi em outubro de 2015, justamente no penúltimo Clássico das Emoções - marcado por vitória por 3 a 1 do Alvirrubro, pela Série B, no Arruda. Foi ele quem deixou de fazer o primeiro gol do jogo, ainda com um minuto. Depois, faria ainda muito mais.

Perdeu também a melhor chance do primeiro tempo após um contra-ataque em que ele e Thiago Santana ficaram apenas contra Lucas Gomes e Tiago Cardoso, cujas mãos garantiram que Gil não abrisse o placar para o Timbu. O camisa 1 do Santa evitou ainda um gol de Renan Oliveira. Essas foram duas das quatro chances construídas por uma linha de frente que custava para funcionar. 

O preço da inoperância ofensiva do Náutico foi alto. O time de Marcelo Martelotte, que preferia usar os lados do campo para chegar na metal rival, teve tudo para inaugurar a contagem com Grafite. O centroavante sofreu pênalti de Ronaldo Alves, bateu, mas Júlio César defendeu a cobrança, aos 42. O desperdício da penalidade, entretanto, não abateu o Tricolor. Nos acréscimos de um primeiro tempo equilibrado, Alemão fez 1 a 0, de cabeça. 

Segundo tempo
A etapa final começou num ritmo bem mais intenso. O confronto se tornou bem mais aberto, com ambos os adversários mais certeiros na criação. O atacante Daniel Morais, que acabara de entrar no lugar de Thiago Santana, empatou a partida, aos 22. Um toque na bola dele, um gol. O cruzamento, aliás, foi de Gil Mineiro. Arriscada, mas certeira aposta de Dal Pozzo. A partir de então, o Timbu ganhou mais volume de jogo. Poderia ter virado com Ronaldo Alves e com Daniel Morais. O Santa também poderia ter desempatado, ao Leonardo acertar o travessão de Júlio César. 

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Vitor (Everton Sena), Alemão, Leonardo e Allan Vieira; Lucas Gomes, Uillian Correia (Dedé), João Paulo e Léo Moura (Raniel); Keno e Grafite. Técnico: Marcelo Martelotte.

Náutico
Júlio César; Rafael Pereira, Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Henrique; Eduardinho, Rodrigo Souza, Renan Oliveira, Gil Mineiro (Rafael Coelho) e Rony (Jeferson Nem); Thiago Santana (Daniel Morais). Técnico: Gilmar Dal Pozzo. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Arruda (Recife-PE)
Árbitro: Gilberto Castro Júnior (PE)
Assistentes: Aldir Pereira (PE) e Marlon Gomes Oliveira (PE)
Gols: Alemão (46’ do 1T, Santa) e Daniel Morais (22’ do 2T, Náutico)
Cartões amarelos: Uillian Correia (Santa Cruz); Ronaldo Alves, Rafael Pereira, Daniel Morais e Eduardinho (Náutico)
Público: 12.010
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
 
Santa Cruz x Náutico Pernambucano (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Santa Cruz x Náutico foi jogo que há muito tempo torcedor pernambucano não vê (Foto: Aldo Carneiro / PE Press)
.
 
 
 
eXTReMe Tracker