Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
28.04 | MARCOS LEITE
FALAM DO GRAMADO DO LACERDÃO NO BRASIL INTEIRO TEM GRAMADA ATÉ PIORES Q O LACERD ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
26/04/2015
18h13 | esportes - PE 2015
PE 2015: Salgueiro arranca empate no fim, elimina o Sport e vai a final histórica no Pernambucano
Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
O Salgueiro foi valente. Soube jogar com o regulamento sob o braço, é verdade. Mas soube principalmente juntar todas as suas forças para fazer o improvável: derrubar um gigante da capital. E em pleno Recife. O Sport está eliminado do Campeonato Pernambucano. Pela primeira vez na história, o Carcará chega à decisão do Estadual. Guerreira, a equipe sertaneja segurou a pressão do Leão como pôde. Poderia até perder por 1 a 0 neste domingo, na Arena Pernambuco, que ainda assim estaria classificado. Aos 43 do segundo tempo, fez melhor. Valdeir empatou o jogo. O Salgueiro agora irá enfrentar o Santa Cruz. O primeiro jogo acontecerá na próxima quarta-feira, no estádio Cornélio de Barros. O segundo, domingo, no Arruda.

Se pelo lado sertanejo, ficou uma explosão de alegria. Pelo rubro-negro, a revolta da torcida. Após ver o time fazer a melhor campanha do Hexagonal do Título - com imensa vantagem sobre os rivais -, os leoninos não digeriram bem a eliminação. E protestaram principalmente contra o técnico Eduardo Baptista, o qual chamaram de “burro” por repetidas vezes. O gol do Leão foi marcado por Diego Souza, de falta, no primeiro tempo. O Sport agora voltará a campo na próxima quarta-feira, contra o Central, no Lacerdão, pela disputa do terceiro lugar. O vencedor da disputa, que ainda terá o jogo da volta no próximo domingo, na Ilha, valerá uma vaga na Copa do Nordeste de 2016.

O jogo
Precisando vencer por um placar elástico, o Sport teve pressa. E desde os primeiros minutos de jogo. Embora tentasse demonstrar um quê de tranquilidade, tocando a bola e tentando envolver o adversário com certa paciência, os atletas rubro-negros não conseguiam esconder a ansiedade para abrir o placar. Inicialmente, errando passes pontuais e repondo a bola em jogo em velocidade, o Leão só teve a sua recompensa quando, pouco a pouco, encontrou seu jogo abrindo Régis e Elber pelas pontas. A partir dos 20 minutos, o time, enfim, cresceu. 

Aos 23, Neto Moura bateu de longe e Luciano fez a primeira grande defesa. Na jogada seguinte, foi a vez dele salvar a cabeçada de Páscoa. Recuado, porém tentando sair em velocidade nos contra-ataques, o Carcará só deu seu primeiro chute aos 30. Moreilândia assustou Magrão. Aos 32, o gol do melhor jogador da etapa. Diego Souza bateu falta com maestria e acertou o ângulo. No embalo da torcida, o Leão foi para um "abafa" organizado, como não fez no começo da partida. E só não ampliou porque Felipe Azevedo perdeu um gol incrível, debaixo da barra, após cruzamento de Renê.

O segundo tempo foi do Sport martelando e o Salgueiro se defendendo. Ainda mais recuado, o Carcará tentou minar o quanto pôde a partida, paralisando o jogo sempre que possível. Nitidamente mais nervosa, a equipe rubro-negra passou a ter ainda mais dificuldades de chegar. O primeiro chute com perigo só veio aos 18, com Vitor mandando na rede pelo lado de fora. Foi a chave para acordar a torcida e recomeçar a pressão. Aos 22, Luciano salvou a bomba mandada por Elber.

Com Régis e Diego Souza cansados, o técnico Eduardo Baptista foi obrigado a tirá-los para as entradas de Samuel e Mike. A torcida não gostou. O Carcará, por sua vez, fechou-se com praticamente todos os homens na defesa. Foi quando o Sport partiu para o abafa em busca de um gol para levar a partida para os pênaltis. Porém, em um contra-ataque bem organizado, Valdeir entrou em diagonal na área e chutou no canto de Magrão empatando a partida. O gol não apenas deixou tudo igual, mas também eliminou o Sport da competição e levou o Salgueiro à sua primeira decisão do Campeonato Pernambucano. 

Ficha do jogo

Sport 1
Magrão; Vitor, Oswaldo, Durval e Renê; Rithely, Neto Moura (Joelinton, aos 38’ do 2ºT), Elber, Régis (Mike, aos 31’ do 2ºT) e Diego Souza (Samuel, aos 26’ do 2ºT); Felipe Azevedo. Técnico: Eduardo Baptista.

Salgueiro 1
Luciano; Marcos Tamandaré, Rogério, Ranieri e Marlon; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Victor Caicó (Pio, aos 24’ do 2ºT) e Lúcio (Cassio, aos 12’ do 2ºT) e Valdeir; Kanu (Anderson Lessa, aos 28’ do 2ºT). Técnico: Sérgio China.

Estádio: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE). Assistentes:Ricardo Bezerra Chianca (PE) e Elan Vieira de Souza.
Gols: Diego Souza (aos 32’ do 1ºT) (SPT); Valdeir (aos 43’ do 2ºT). Cartões amarelos: Ranieri, Moreilândia, Luciano, Anderson Lessa e Marcos Tamandaré (SAL); Neto Moura (SPT). Cartão Vermelho: Vitor (SPT). Público:25.626 pessoas. Renda: R$  654.090,00.
 
Fonte: Super Esportes. 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker