Página inicial
 
Mural de recados
27.07 | Patativa
Caro Marcos Leite, vc esqueceu da equipe que desclassificou o Central a duas sem ...
27.07 | Gustavo
Marcos Leite o Campinense foi eliminado na segunda fase pelo Fluminense BA. ...
27.07 | MARCOS LEITE
PATATIVA, O CAMPINENSE UM DOS GRANDES D CAMPINA GRANDE NÃO PASSOU NEM DA PRIMEIR ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
09/04/2015
05h58 | esportes - Futebol PE
FUTEBOL PE -> Violência pode levar ao fim o Todos com a Nota
CLIQUE E CONFIRA.
Do Super Esportes 
 
No início de fevereiro, o governo do estado anunciou um corte de R$ 320 milhões nos gastos da máquina pública em 2015. Em meio à contenção de despesas, nem o programa Todos com a nota (TCN) escapou ao arrocho nas contas públicas. Desde o segundo semestre de 2007, o programa esteve presente em todas as competições com participação dos clubes do Estado. Em 2015, porém, o torcedor não teve acesso ao TCN na Copa do Nordeste. Agora, em meio à ebulição do rescaldo dos distúrbios entre as torcidas organizadas Jovem e Inferno Coral, no último domingo (5), o governador Paulo Câmara (PSB) cogita uma reformulação no programa ou até mesmo sua extinção.

A declaração foi dada nesta quarta-feira (8) à Rádio Jornal. Questionado acerca da possibilidade de acabar com o TCN, o mandatário não descartou a hipótese. “Solicitei aos secretários de Defesa Social e da Casa Civil que iniciassem um processo de discussão imediata com os clubes de Pernambuco e com a FPF  para analisar os cuidados que se tem que ter com esse grupo de torcedores que continuam a fazer baderna. Pernambuco, como grande incentivador do esporte, a partir do programa todos com a nota, tem uma preocupação muito grande para isso. E se isso (a revisão ou a extinção) for uma solução a gente não vai se omitir de tomar as decisões necessárias, o que não vamos permitir é que se repitam cenas como a do último domingo passado”.
 
Ou seja, na ótica do governador, a violência no futebol pernambucano pode estar atrelada ao programa que permite a milhares de torcedores o acesso a um das formas de entretenimento mais apreciadas pelo brasileiro: o futebol. Atualmente, existem 420 mil usuários cadastrados no Grande Recife, onde é obrigatório o uso de cartões magnéticos no Todos com a nota. Número que corresponde a 10,7% de toda a população da região metropolitana. Ao cogitar a alternativa de acabar com o TCN, Paulo Câmara considera uma opção - além de arraigada de preconceito e elitismo - excludente, por poder tirar o divertimento de uma parcela mais humilde da população.

Questionado acerca da real possibilidade de a medida mais drástica ser tomada pelo Governo do Estado, Gustavo Aguiar, coordenador do programa, optou por não opinar a respeito. “Eu só soube da declaração no fim do dia. Então, prefiro não falar sobre o tema agora”, justificou.

Dirigentes confiam em solução
 
O presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, revelou que desde a segunda-feira tem participado de reuniões com as autoridades públicas competentes a fim de se definir uma medida concreta para dirimir a violência nos arredores dos estádios pernambucanos. “Já estamos fazendo isso desde anteontem, tivemos reunião ontem durante todo o dia - com a SDS, Polícia Militar, órgãos de trânsito e Prefeitura. A gente sabe qual é o problema e também sabe qual é a solução”, declarou.

Para o dirigente máximo do futebol local, não existe outro remédio que não seja a punição aos infratores. “Punir rigorosamente essas pessoas, que são vândalos, que se utilizam das máscaras de torcida para cometer crimes. São gangues. Não são torcedores. A gente tem que prender, autuar em flagrante e punir”, disse. “A gente precisa resolver a violência fora de campo. E nós vamos resolver”, assegurou.

Na opinião de Arnaldo Barros, vice-presidente executivo do Sport, a declaração do governador denota atenção por parte do chefe do poder público estadual. “Isso reflete uma grande preocupação do governador com a segurança nos estádios e ao redor dos estádios em dias de jogo”, ponderou.

Barros, entretanto, assim como Evandro Carvalho, confia numa sapida menos radical. “Não creio que vamos chegar a esse extremo. Somos inteligentes, vamos sentar e chegar a uma solução para esse problema, para garantir a segurança e a integridade dos torcedores. E acredito que vamos preservar esse patrimônio do torcedor pernambucano que é o Todos com a nota.”
  
A reportagem tentou, sem êxito, obter a opinião dos dirigentes do Santa Cruz e Náutico. Contactou Alírio Moraes e Constantino Júnior, presidente e vice-presidente executivo tricolores, respectivamente. E também Gustavo Ventura e Durval Valença, presidente em exercício e vice executivo timbus. Nenhum deles atendeu às ligações.

...
 
 
 
eXTReMe Tracker