Página inicial
 
Mural de recados
24.09 | VICTOR HUGO
FOI LINDO V AS IMAGENS DO LACERDÃO QUASE LOTADO, O GRAMADO UM VERDADEIRO TAPETE ...
22.09 | Aldery
É nítido ver como é desastroso ao Central há tanto tempo estar fora de uma série ...
22.09 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! Bela iniciativa da diretoria. Aproveitar a oportunidade par ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
08/03/2015
18h22 | esportes - PE 2015
PE 2015 - Santa Cruz perde para o Salgueiro e se complica no estadual
CLIQUE E CONFIRA.

Do Blog do Torcedor.

salgueiro x santa cruz (Foto: Tiago Medeiros)Salgueiro foi mais objetivo e venceu tricolores, que saíram do G-4 do hexagonal (Foto: Tiago Medeiros)

O Santa Cruz não tem boas histórias para contar quando o assunto envolve o Salgueiro. Na tarde deste domingo (8), a equipe coral perdeu para os sertanejos por 1×0, no Cornélio de Barros, e se complicou na tabela do Campeonato Pernambucano 2015. O gol da partida foi marcado por Anderson Lessa, aos 30 minutos do segundo tempo. Com uma clara lentidão no meio-campo, o Tricolor do Arruda não conseguiu criar boas jogadas e acabou sendo surpreendido pelo adversário, que soube segurar os três pontos até o apito final.

Com a derrota, o Santa saiu do grupo que garante vaga nas semifinais do torneio estadual, entrando em situação de perigo nesta reta final. A equipe ainda junta sete pontos e pode acabar a rodada na lanterna – dependendo do resultado do jogo entre Náutico x Central, que começa Às 18h30. Já o Salgueiro entrou no G4 e pulou para a terceira posição, com oito pontos conquistados. Foi a segunda vez que o Carcará bateu a Cobra Coral neste Estadual – já havia vencido também por 1×0 no Arruda.

O jogo

O Santa Cruz se mostrou à vontade no gramado do Cornélio de Barros. Nos primeiros minutos, as jogadas surgiam mais pelo lado direito, com Bileu avançando bastante pela lateral. No meio, João Paulo aparecia chamando a responsabilidade. A equipe tricolor até acertava troques de passes no meio-campo, com os volantes Bruninho e Edson Sitta participando das jogadas. Mas, na criação ofensiva, deixou a desejar. Lá na frente, os passes e cruzamentos acabavam falhando, e irritando o técnico Ricardinho.

As finalizações também não surtiam efeito. Aos 10 minutos, Waldison arriscou do meio da rua, mas a bola passou por cima. Nove minutos depois, Betinho tocou para João Paulo, que invadiu a área mas chutou torto para fora. Em seguida, o time coral tentou chegar ao gol com alguns chuveirinhos na área, mas a zaga do Salgueiro estava atenta e afastou os perigos. Se na defesa sertaneja as coisas andavam bem, lá na frente a situação era inversa. Os donos da casa só levavam perigo ao gol de Fred através de escanteios e lançamentos longos.

O Santa ainda desperdiçou algumas oportunidades de bola parada, com faltas na entrada da área. Aos 39, João Paulo partiu para a bola e mandou por cima. Com a pelota rolando, Raniel tentava armar jogadas com seus dribles rápidos, mas sempre era parado com uma falta. Mas o único cartão amarelo do primeiro tempo foi para Edson Sitta, que parou um contra-ataque do Salgueiro e foi punido. O árbitro apitou para o intervalo com um jogo tecnicamente fraco acontecendo, apesar das boas condições do gramado.

Mesmo com o baixo nível futebolístico, os dois times voltaram para o segundo tempo sem alterações táticas. Por isso, o jogo seguiu morno, sem criações ofensivas. O Santa permaneceu lento na saída de bola, dando tempo para o Salgueiro se arrumar defensivamente. Passados os 10 primeiros minutos do segundo tempo, o técnico Ricardinho mexeu na equipe: colocou Emerson Santos e Anderson Aquino no lugar de Bruninho e Betinho, respectivamente. A escolha gerou um efeito instantâneo, dando mais velocidade à ligação entre o meio e o ataque.

Mas os jogadores seguiram sem aproveitar as boas oportunidades. Emerson e Aquino, que haviam acabado de entrar, fizeram uma tabelinha interessante até entrarem na grande área. Aquino saiu de frente para o gol e chutou no canto, mas o goleiro Luciano se esticou e mandou para escanteio. Foi a defesa que garantiria os três pontos do Carcará. E o lance da vitória surgiu aos 30 minutos da etapa final.

Cássio recebeu belo lançamento pela esquerda, ganhou da marcação e cruzou na pequena área. Bem posicionado e livre de marcação, Anderson Lessa só teve o trabalho de empurrar e correr para o abraço. O gol deixou o Santa Cruz nervoso. O técnico Ricardinho mandou para campo Biteco, no lugar de Raniel. A velocidade no meio ficou notável, mas as chegadas ofensivas sempre terminavam com erros de último passe ou de finalizações. No minutos finais, o Santa impôs pressão com escanteios e faltas próximas à área, mas o Carcará estava atento na marcação e comemorou bastante após o apito final.

Na próxima rodada, o Santa Cruz recebe o Central no Arruda, no domingo (15). Já o Salgueiro visita o Sport no sábado (14), com o jogo podendo ser no Ilha do Retiro ou na Arena Pernambuco.

Ficha do jogo 

Salgueiro 1
Luciano; Marcos Tamandaré (Luiz Eduardo), Ranieri, Rogério Paraíba e Lúcio; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Vitor Caicó (Pio) e Cássio; Jeferson Beger e Júlio Estevão (Anderson Lessa). Técnico: Sérgio China.
 
Santa Cruz 0
Fred; Bileu, Alemão, Danny Morais e Léo Veloso; Edson Sitta, Bruninho (Emerson Santos), Raniel (Biteco) e João Paulo; Waldison e Betinho (Anderson Aquino). Técnico: Ricardinho.
 
Árbitro: Sebastião Rufino Filho
Assistentes: Albino de Andrade e Elan Vieira de Souza
Gol: Anderson Lessa (30′ do 2ºT)
Cartão amarelo: Luciano, Tamandaré, Potiguar e Cássio (Salgueiro); Alemão e Edson Sitta (Santa Cruz).

.
 
 
 
eXTReMe Tracker