Página inicial
 
Mural de recados
17.11 | VICTOR HUGO
TA DECRETADA A QUEDA DO SPORT KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Q BELEZA KKKKKKKKKKKKKKKKKK ...
13.11 | CLEO
É VERDADE MARCOS LEITE O TRIO DE FERRO DA CAPITAL FOI UMA VERGONHA ESSE ANO. ...
13.11 | Pierre Santos
Aí é onde mora o perigo caro Aldery, a federação vai ficar mais compromissada ai ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
27/01/2015
22h28 | esportes - PE 2015
PE 2015 - FPF ignora veto do Náutico e decide marcar clássicos contra Sport e Santa para a Arena PE
Do Super Esportes PE 
 
Toda a polêmica em torno do pedido de Sport e Santa Cruz para mandarem seus clássicos contra o Náutico na Arena Pernambuco no Estadual foi na verdade, jogo de cena. Apesar da diretoria alvirrubra optar pelo veto a transferência do local dos jogos, o que impederia as mudanças de acordo com as regras do conselho arbitral extraordinário, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, garantiu que, nesta quarta-feira, irá confirmar os dois confrontos para o estádio de São Lourenço da Mata.

Em entrevista, o mandatário da FPF alegou se basear no novo regulamento geral das competições da entidade, que também será publicado amanhã, para validar a decisão. Segundo Evandro, pela nova lei, cabe apenas às federações estaduais o direito de escolha dos mandos de campo das partidas. E não aos clubes, como vinha sendo utilizado.

"O regulamento geral das competições é superior ao regulamento do campeonato. E no ano passado várias federações já realizaram essa mudança, como São Paulo e Rio de Janeiro. Agora é a vez de Pernambuco. Na verdade, acho essa questão de mando de campo uma bobagem. Vivemos outra realidade econômica e financeira e não podemos ficar presos a dogmas do passado", destacou Evandro, que não enxergou a realização do conselho arbitral como algo desnecessário.

"Pelo contrário. Por uma questão de estilo, sempre procuro ouvir os clubes. Mas no Direito há um ditado que diz 'quem pode mais, pode menos'. Nesse caso, a palavra final é da Federação. Antes do arbitral eu já tinha minha decisão. Sempre defendi os clássicos na Arena", afirmou Evandro.

O dirigente, no entanto, não quis adiantar se a partir de agora vai colocar em prática o seu pensamento e marcar todos os duelos entre o Trio de Ferro para o estádio de São Lourenço da Mata. Inclusive, os jogos finais. "Cada caso é um caso e cada caso e é preciso avaliar os contratos comerciais firmados. Por enquanto, essa decisão vale para esses dois jogos".

Náutico
Pelo lado do Náutico, a receptividade da decisão da FPF foi tranquila. De acordo com o vice-presidente Gustavo Ventura, que ficou a frente do assunto, o Timbu não irá mais comprar mais essa briga. "Se o presidente vai usar a prerrogativa que lhe cabe é um direito dele. Não tenho que comentar sobre isso. Apenas desejar boa sorte", disse. "A opção pelo veto ao Náutico foi porque não houve tempo hábil para tratar com profundidade alguns assuntos com a Arena Pernambuco", completou.

...
 
 
 
eXTReMe Tracker