Página inicial
 
Mural de recados
22.07 | MARCOS LEITE
NA SÉRIE A2 SÓ SOBE O CAMPEÃO, ESPERO SEJA O PORTO GAVIÃO DO AGRESTE. OU PESQUEI ...
21.07 | jose arruda
Warley, obrigado pela informação atualizada sobre o Sub 20-2017. A FPF divulgou ...
21.07 | Adalgisio
Warley relembra aquela campanha do central na serie D que o time era comandado p ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/01/2015
15h01 | esportes - Futebol PE
Náutico, Santa Cruz e Sport seguem em busca dos seus camisas 9 para iniciar a temporada
CLIQUE e CONFIRA.

 

Do Super Esportes PE 
 
Náutico, Sport e Santa Cruz perderam o seus respectivos artilheiros para a temporada 2015. Sassá deixou o Timbu e a diretoria aposta agora as fichas em Josimar em em outras peças que devem chegar em breve para reforçar o time. O Leão não fez esforço para renovar com Neto Baiano. As fichas estão lançadas no prata da casa Joelinton - o clube não busca um novo centroavante de ofício. Sem Léo Gamalho, o Tricolor, por sua vez, tenta ainda trazer um nome para substituí-lo à altura. O retorno de Dênis Marques não está descartado.  

Santa Cruz - Para manter a tradição de matadores

 

 

Os dirigentes corais preferem não somatizar a perda de Léo Gamalho. Ainda no início de dezembro, o Santa Cruz havia desistido de renovar o contrato do atacante, que pedia valores impossíveis de serem pagos pelo clube - cifras que chegariam a casa dos R$ 100 mil. A dificuldade de comunicação do Tricolor com o empresário do atleta contribuiu de vez para enterrar qualquer chance de acordo. Agora, para substituí-lo, a diretoria corre contra o tempo e espera ter a sorte de outrora para garimpar centroavantes no mercado.

Um dos nomes da lista do Santa Cruz é Dênis Marques, que retornaria após passagem pelo ABC em 2014. Assim como Gamalho, é mais um atacante que o clube conseguiu encontrar a custo baixo e deu resultados em campo nos últimos anos. O retorno dele ao Arruda ganhou força depois que o técnico Ricardinho deu aval à sua contratação. Mas o jogador, com premiações ainda a receber do clube desde 2013, demora para dar uma resposta. Completou-se uma semana, e o jogador segue pensando sobre a decisão de voltar ao Arruda. Segue “cozinhando” à direção enquanto curte férias.

DM9, porém, não é o único “camisa 9” que a diretoria está conversando.“Se não for ele, pode ser um outro. A negociação está num processo estacionário. Lógico que vem mais à tona o nome dele pela força e por tudo que construiu aqui. Mas a gente não está fazendo um time em função de Dênis. Existem outros nomes. O Santa Cruz vai continuar dando sorte com camisa 9, que tem sido uma sina. Certamente, em 2015 não será diferente", garantiu, otimista, o vice-presidente coral, Constantino Júnior.

Sport - A solução pode estar na base

 

 

Sport não contratará um atacante de área fixo, ao estilo Neto Baiano ou Leonardo – atletas que compuseram o elenco na última temporada. Seguindo a sua linha de raciocínio, o técnico Eduardo Baptista solicitou a chegada de atletas polivalentes, que façam mais de uma função. E no setor ofensivo não é diferente. Único reforço para o setor, o atacante Samuel, ex-Fluminense e Goiás, faz tanto a função de centroavante quanto de ponta. Ele chega para fazer sombra ao prata da casa Joelinton, 18 anos, único centroavante de ofício até aqui no grupo – além dele, Felipe Azevedo e Mike, e outro jovem da base, James Dean, estão no elenco.

 

Joelinton terminou 2014 em alta. Estreou na reta final da Série A em um momento onde a equipe estava em baixa. Deu conta do recado. Em sete jogos, marcou dois gols e apresentou um futebol promissor. Empolgou a torcida. Logo teve o contrato renovado até 2019. A diretoria, porém, não quer jogar todo o peso para cima da jovem promessa.


Para o vice-presidente de futebol, Arnaldo Barros, o grupo montado pelo Leão, incluindo o ataque, tem totais condições de fazer um bom início de temporada. “Quem faz a análise (se o elenco é suficiente para começar o ano) é o treinador e nós trouxemos todas as peças que ele pediu. Nós estamos bem preparados para começar as duas competições (Estadual e Nordestão). Mas, em nossa posição de observador de mercado, se surgir uma oportunidade muito interessante para o Sport, caso o clube precise, traremos mais algum atleta”, disse.

Náutico - A busca de 2014 continua em 2015

 

Com tradição em formar artilheiros, o Náutico também procura um goleador para 2015. Até aqui, a principal aposta dos dirigentes para o setor é o atacante Josimar, que viveu um 2014 de altos e baixos. Por mais que tente manter segredo sobre as negociações em curso, sabe-se que o Timbu procura outro atleta para aumentar a disputa em torno de sua camisa 9.

Vale ressaltar, porém, que no ano passado o clube não conseguiu encontrar seu homem gol. Ao longo da temporada, jogadores como Crislan, Tadeu, Marcelinho, Hugo e Geovane tentaram se firmar no posto de centroavante. Mas o artilheiro alvirrubro na temporada foi o atacante Sassá, que deixou sua marca em “apenas” nove oportunidades - todas na Série B. Ainda assim, os alvirrubros tentaram, sem sucesso, renovar o empréstimo do atleta junto ao Botafogo.

A diretoria trata a carência para o setor ofensivo com clareza, apontando o mercado e a realidade financeira do clube como as razões da demora das contratações, como destaca o gerente de futebol Carlos Kila. “Os nomes que apareceram até agora estão fora da nossa realidade financeira. Por isso, uma das saídas é procurar uma solução na base”, ressaltou, confirmando que os pratas da casa Jefferson Nem e João Paulo - ambos atacantes - estão integrados ao elenco profissional.

No último sábado o Náutico confirmou a contratação de Ronny, mas o atleta não é o tipo de atleta que deve ser o dono da camisa nove. Até agora, o técnico Moacir Júnior conta somente com Josimar para a posição. O atleta se destacou no último Nordestão, quando marcou quatro gols pelo CSA na fase de grupos da competição. De lá, Josimar acertou com o Atlético-GO, mas não conseguiu repetir o desempenho na Série B. No Brasileiro, ele marcou outros quatro gols, mas nunca conseguiu se firmar entre os titulares.

Os artilheiros de 2014 do Trio de Ferro

Léo Gamalho

54 
Jogos

32
Gols

0,6
Gols por partida

Neto Baiano

53
Jogos

18
Gols

0,3
Gols por partida

Sassá

22
Jogos

9
Gols 

0,4
Gols por partida

...
 
 
 
eXTReMe Tracker