Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/04/2014
08h58 | esportes - PE 2014 - FINAL
PE 2014 - Sport fura bloqueio do Náutico e está a um empate do título pernambucano
Clique e Confira.
Foi praticamente um replay das duas partidas vencidas pelo Náutico na Ilha do Retiro em 2014. Jogo truncado, brigado, por vezes nervoso, com o Timbu quase sempre fechado na defesa, apostando em uma única bola para silênciar o estádio. O script parecia seguir o roteiro predeterminado pelo técnico Lisca. Até os 19 minutos do segundo tempo. Foi quando Ailton achou Neto Baiano, que serviu Patric, que por sua vez fez o mar vermelho e preto explodir em alegria na noite desta quarta-feira. Em alívio por não ver o filme repetido. Em emoção generalizada quando Neto Baiano amplicou o placar. Em satisfação por sentir o Sport mais perto da taça de campeão pela 40º vez no centésimo Campeonato Pernambucano.

O 2 a 0 para o Leão foi comemorado como goleada na primeira partida da decisão do PE2014. Afinal, vencer por um ou por dez, tanto faz no regulamento deste Estadual. A vantagem agora é toda rubro-negra. Para ser campeão, o Náutico precisará vencer a partida da próxima quarta-feira, 
Felipe Azevedo perdeu boas chances no primeiro tempo da partida e acabou substituído por Ananias (Paulo Paiva/DP/D.A.Press)
Felipe Azevedo perdeu boas chances no primeiro tempo da partida e acabou substituído por Ananias
na Arena Pernambuco duas vezes: no tempo normal e nas penalidades. Assim fez com o Salgueiro nas semifinais. Há esperança do lado timbu. Há confiança, misto de humildade e certeza, por parte do Leão.

O jogo
O primeiro tempo de jogo foi do Náutico. Pelo menos, o resultado. Não porque o Timbu saiu vencedor, tampouco porque teve as ações da partida e as principais chances de abrir o placar. Não foi por isso. O 0 a 0 ao fim dos 45 minutos era o objetivo alvirrubro. E foi atingido. Ora por falhas e ineficiência do próprio Sport, que teve as melhoras chances, mas na maior parte das vezes por mérito timbu. Apesar de praticamente não passar do meio de campo, o time esteve bem postado. O Náutico praticamente anulou as jogadas do Leão com Patric pela direita. Marcado de perto, Neto Baiano passou despercebido.
  
Felipe Azevedo teve as melhores oportunidades de gol, aos 11, 13 e 43 minutos. Acabou parando em Alessandro, ou nas próprias limitações. Com o Timbu completamente recuado, por vezes com os 11 jogadores atrás do meio de campo, o gol rubro-negro chegou a ser iminente, questão de tempo, por volta dos 15 minutos. Na base da marcação, aos poucos, o Náutico foi minando essa pressão. Chegou a assustar Magrão com Zé Mário, em um chutaço de longe, aos 22 minutos. Foi o mais perto do gol que chegou o Alvirrubro.

No segundo tempo, a partida voltou ainda mais truncada. A proposta do Náutico era única: defender-se e busca a vitória em um jogo isolado. O Leão, ofensivo, tentava furar o bloqueio adversário como podia. Pelas pontas, pelo meio, tocando, lançando. Nada dava certo. Até aos 19 minutos. Neste momento o atalho achado: uma triangulação. De Ailton para Neto Baiano, pivô, ecorando para Patric. De primeira, para o gol. Para a explosão da torcida rubro-negra.

E ainda teve mais festa. Aos 39 minutos, Neto Baiano, recebeu passe perfeito do zagueiro Durval aos 39 minutos, matou a bola com categoria e fuzilou para as redes - com direito a “dancinha”. O Timbu ainda marcou um gol aos 43, com Marcelinho, que foi anulado erradamente pelo auxiliar Elan Vieira. Vitória do Leão por 2 a 0.

Ficha do jogo

Sport 2
Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa (Rithely, aos 38’ do 2º T), Aílton, Wendel (Renan Oliveira, aos 16’ do 2º T) e Felipe Azevedo (Ananias, no intervalo); Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Náutico 0
Alessandro; Jackson, Flávio, Leonardo e Raí; Dê, Yuri, Zé Mário e Marcos Vinícius (Vinícius, no intervalo); Paulo Júnior (Geovane, aos 26’ do 2º T) e  Leleu (Marcelinho, no intervalo). Técnico: Lisca.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Wilton Sampaio (DF). Assistentes: Elan Vieira de Souza (PE) e Wlademir de Souza Lins (PE). Gols: Patric (aos 19’ do 2º T) e Neto Baiano (aos 39’ do 2º T).Cartões amarelos: Ewerton Páscoa, Patric, Ferron (Sport), Zé Mário, Flávio (Náutico). Público:26.173 pessoas. Renda: R$ 496.860,00

...
 
 
 
eXTReMe Tracker